Quero amamentar – quem está comigo? - por Celina Valderez

Quero amamentar – quem está comigo? - por Celina Valderez

Adoro um blog chamado “Cientista que virou mãe”. O nome do blog me faz lembrar que sou uma “mãe que virou cientista”.

Refletindo sobre essa frase – “Quero amamentar, quem está comigo?” lembrei do longo caminho percorrido pelas mulheres da atualidade que já decidiram ir em frente, já tomaram a decisão de amamentar. Entretanto, lembrei também das sábias palavras das Amigas do Peito (Rio, RJ): ninguém pode desejar o que não conhece. Antes de desejar – conhecer. E como conhecer, sem estar motivado? Como motivar uma mulher a querer conhecer o maravilhoso mundo feminino, cheio de mistérios, quando muitas delas só conhecem o “lado negro” desse mundo – a dor, a frustração? Como superar motivações negativas, que levam tantas mulheres a desistirem logo nos primeiros dias? Afinal, amamentar é fácil? É complicado? A resposta não é simples. Pode ser, pode não ser... por onde começar?

Com certeza ser empático – colocar-se no lugar da mulher – é um ótimo começo. É preciso levar em conta a história individual de cada uma para poder ajudar. Importantíssimo aprimorar-se na arte de escutar. É grande a responsabilidade de quem quer ajudar – especialmente dos profissionais de saúde, em quem as mulheres depositam suas esperanças de serem ouvidas, apoiadas, empoderadas.

A grande e maravilhosa descoberta: parir, amamentar, podem ser momentos mágicos, etapas marcantes, gratificantes, prazerosas. Podem ser! Para isso, as mulheres contam com todo apoio que possamos dar. Nós, quem? TODOS! Familiares – companheiro, mãe, sogra, comadres, amigas... empregadores, professores, pessoal de saúde, meios de comunicação... grupos de mulheres, porque não? Redes mundiais de promoção, defesa, apoio da Amamentação. Importante lembrar, também, o inestimável valor dos Consultores com sólida formação.

Por um mundo solidário com as mulheres, um mundo preparado para apoiar, desde os primeiros passos, a entrada no universo feminino... sem julgar. Estar ao lado das mulheres, ouvi-las, compartilhar seus sentimentos, é o que precisamos fazer se realmente queremos ajudar.

Fonte: http://www.fatorrrh.com.br/

Pequenas atitudes, grandes mudanças

Celina Valderez Feijo Kohler (Val)
Graduada em Enfermagem - Unisinos; Especialista em Saúde Pública - Medicina Social/UFRGS Mestre (EENF/UFRGS); Consultora Internacional em Amamentação (IBLCE); Conselheira em Aleitamento materno (OMS/UNICEF).

 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 21 - Fevereiro de 2015

 

 

Deixe seu comentário

SERRA GAÚCHA - LUGARES PARA CONHECER

view_module reorder

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...