Argentina - País de cultura hermana - por Karine Vasem Klein

Argentina - País de cultura hermana - por Karine Vasem Klein

Na última edição relatei um pouco sobre como foi conhecer o Deserto de Atacama, no Chile. Tão impressionante quanto o deserto foram os lugares que visitei na Argentina. De todos eles selecionei uma cidade encantadora, tanto por sua beleza como pelo povo receptivo que encontrei por lá. 

La Linda

Salta, no noroeste argentino, tem ares de cidade pequena, daquelas que as pessoas caminham pelas ruas despreocupadas com o tempo, mesmo que sua população seja de mais de 460 mil habitantes. As ruas arborizadas e floridas ganham um acréscimo no colorido com os risos, as vozes e a música nas praças da cidade. E quantas praças! Nelas, todas muito bem cuidadas, as pessoas sentam na grama para saborear um mate e uma boa conversa entre amigos. 

No entorno da Plaza 9 de Julio, uma das principais da cidade, há muitas igrejas, como a Catedral Basílica de Salta y Santuario del Señor y la Virgen del Milagro, que encanta pela arquitetura histórica em estilo Barroco do final do século XIX e pelo seu interior, com uma decoração de deslumbrar até quem não tem a mínima afinidade com a religião. 

Foto: A Fachada da Catedral Basílica de Salta com sua charmosa arquitetura 

Ao chegar nessa mesma praça onde está situada a Catedral, ao longe em um táxi se escuta a famosa canção do folclore argentino “Merceditas”. A versão original, um pouco diferente do famoso chamamé que conhecemos aqui no sul do Brasil, traz a mesma letra de um amor que o tempo não apagou. Logo o táxi é ocupado e se vai com a melodia suave que deu o tom que é a cara de Salta - agradável e bonita. 



Não é a toa que Salta é conhecida como “La Linda”, “La Formosa” ou “La Hermosa”. Ela faz por merecer todos os adjetivos que indicam sua beleza. O teleférico, um dos atrativos turísticos mais visitados, dá uma ideia de toda a formosura do lugar, visto de cima. Talvez não só pela composição de seus espaços, dos muitos museus e locais destinados à cultura e arte Salta seja “Formosa”, mas também pelo acolhimento do povo saltenho, que é um encanto extra. Do alto da janela de um prédio na Rua Caseros ouve-se um sonoro ¡Hola! Um senhor, já com certa idade, cumprimenta os visitantes que estão passando. 

Se Salta mostra sua graça natural durante o dia, com as luzes da noite ela fica ainda mais atraente. A vida noturna na cidade é agitada, no Paseo Balcarce, uma via cheia de bares, pubs e casas noturnas de ambos os lados da rua, é possível experimentar um pouco de cada estilo. Nesse ritmo de descontração não se pode ir embora sem provar a cerveja mais apreciada da região a ‘Salta Rubia’. 

Foto: A Salta Rubia, cerveja fabricada na cidade 

Por enquanto fico por aqui, ainda com muitas histórias para contar sobre Peru, Chile e Argentina. Quem sabe numa próxima...


Karine Vasem Klein é estudante de jornalismo, apaixonada por fotografia, cinema e música. Sonha viver de contar histórias e agora descobriu que quer estar sempre na estrada.

• Publicado na Revista Usina da cultura - número 13 - Maio 2014  

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

O negro espelho, o primeiro-ministro e a porca - por Franco Vasconcellos

Não sou do tipo de assiste séries episódio por episódio, de cada temporada... tenho amigos que dedicam finais de semana...

Ecoserra: da escola para a vida

“A Ecosserra constitui um conjunto de ações em educação ambiental, que visa deixar uma mensagem de preservação e de equilíbrio...

Rocambole de Sardinha

Ingredientes Massa: 02 xícaras de farinha de trigo 1/2 xícara de leite 02 colheres (sopa) de óleo 01 colher (café) de...

LSD Lua - por JackMichel

J. Jack Jack é um jovem normal que leva uma vida convencional: mora com sua namorada numa casa com pássaros...

Timidez na Infância: Limite entre o “normal” e o “patológico” - por Thainá Rocha

Algumas famílias têm como ideal uma criança desinibida e comunicativa, porém é preciso respeitar os traços da personalidade daquela que...

Coisa de gordo - por Franco Vasconcellos

Bujão, Baleia, Rolha de poço, Chupeta de baleia, Free Willy... e por aí afora... Tenho um amigo gordo – mais que...

Por mais terras que percorra - por Rosana Martins

Aos setenta anos de idade ele chorava. Sentado, na sala, em frente a TV. Era oito de maio, dia da...

Bolo molhado de chocolate - por Gabi Figueredo

Ingredientes: 120g de chocolate meio amargo derretido em banho Maria 100g de iogurte natural 175g de farinha de trigo peneirada...

Museu do Futebol - São Paulo

A tecnologia faz deste museu uma experiência interativa que encanta até quem não é muito fã do esporte. A localização...

Rincão Poético: Em busca... - por Evelyn Fagundes

O mundo é nada o mundo é tudo. Onde estamos mudos. Divagando entre dois mundos distintos de ilusão e realidade...

Patrocinadores da cultura