Ajude a salvar vidas - Saiba mais sobre a doação de sangue

Ajude a salvar vidas - Saiba mais sobre a doação de sangue

Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue. Eles são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue.

O sangue ainda não pode ser produzido artificialmente. Por isso, é preciso contar com a solidariedade da população para manter os estoques cheios e a qualidade adequada para doações e tratamento de doenças. Diversos pacientes necessitam de doação de sangue, desde pessoas submetidas a cirurgias cardíacas, transplantes de rins, de fígado e de medula óssea até quem se submete à quimioterapia, por exemplo.
O sangue coletado durante uma doação é denominado de sangue total e é submetido a um processo de centrifugação, que separa seus principais componentes para uso terapêutico: hemácias, plaquetas e plasma. Cada um destes componentes é utilizado para tratamentos específicos.
Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue. Eles são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue.
Doar sangue é um ato que envolve muita responsabilidade. A sinceridade ao responder as perguntas do questionário que antecede a doação é importante para evitar a transmissão de doenças aos pacientes.

O que você precisa saber antes de doar sangue?

O doador precisa• portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação)
• estar bem de saúde
• ter entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias (dos 16 até 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis)
• pesar mais de 50 Kg
• não estar em jejum
• evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação

Não pode doar temporariamente
• quem está com febre, com gripe ou resfriado
• grávidas
• quem está fazendo uso de alguns medicamentos
• pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis
• quem ingeriu bebida alcoólica no dia da doação

Cirurgias e prazos de impedimentos
• pós-parto: parto normal, 90 dias / cesariana, 180 dias
• tatuagem: 1 ano
• extração dentária: 72 horas
• apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses
• colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses
• transfusão de sangue: 1 ano
• vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina

Não pode doar:
• quem teve hepatite após os 10 anos de idade
• quem apresenta evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
• faz uso de drogas ilícitas injetáveis
• já teve ou tem malária

Cuidados pós-doação:
• evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas
• aumentar a ingestão de líquidos
• não fumar por cerca de 2 horas
• evitar bebidas alcóolicas por 12 horas
• manter o curativo no local da punção por pelo menos de quatro horas
• não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou mergulho

Intervalos para doação:
Homens: 60 dias - Até 4 doações por ano 
Mulheres: 90 dias - Até 3 doações por ano

Para saber onde doar informe-se pelo Disque-Saúde no número 136.

Perguntas frequentes:
• Doar sangue engrossa ou afina o sangue?
Não engrossa nem afina, é apenas um mito.
• Doar sangue dói?
Não.
• Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?
O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação.



Fonte: inca.gov.br
• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 26 - Julho de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Punta del Este: A “Las Vegas” da América do Sul! - por Gilmar Hinchinck

Conhecer Punta del Este é mais fácil do que imaginamos. Pode-se visitá-la tranquilamente de carro, levando cerca de 12 horas...

A oportunidade de viver - por Mercedes Sanchez

"Transformar em mim, o que desejo para o mundo." Se pensarmos na vida como uma possibilidade para nosso desenvolvimento como...

Visual com Arte: Pintura Digital - por Renan Moraes

A bela ilustração da ruiva, na imagem, é de Renan Moraes e foi publicada na seção Visual com arte, na...

Já é quase 2.015 - por Franco Vasconcellos

Há alguns dias, aguardamos o sorteio da Mega da Virada, comemos lentilhas, bebemos espumante... fizemos resoluções... Entramos em 2.014 com a...

Rincão Poético: Jeito Orestes Leite de ser - por José Luis do Nascimento

  No ano de 1964, lá no Bairro do Rincão nascia uma instituição que se dedicaria ao ensino, acolhendo meninas e...

Torta de Maçã - por Bárbara Brezolla da Luz

 Ingredientes:   Recheio • 13 maçãs sem casca fatiadas • 1 colher (chá) de canela • 1 lata de creme de leite...

Construção verde · Um novo olhar, uma nova forma de viver - por Alejandro Gimer

A construção verde não é somente uma forma de arquitetura. Ela vai além... parte da reflexão, da mudança do olhar...

São Jorge, Goiás - por Glauber Vieira Ferreira

São Jorge é um povoado do norte goiano, pertencente à Alto Paraíso de Goiás. Não chega a mil habitantes e...

Visita pelo mundo Maia - por Daniel Slomp

Ao pensarmos no México logo vem à mente tequila, sombreros, fiestas coloridas, Chaves & Chapolin e desertos áridos, contudo se...

3 Mitos sobre a depressão - por Ana Cruz

A depressão não surge do nada, nem nasce do vácuo. Tão pouco tem a ver com falha de personalidade. As...

Patrocinadores da cultura