Construções Verdes - por Alejandro Gimer

Construções Verdes - por Alejandro Gimer

Uma forma diferente de ver o espaço que habitamos.

O crescimento dos grandes conglomerados urbanos, associado a um sistema que prioriza a obtenção de lucros, gerou uma forma de construir que vai na contra mão do bem estar das pessoas e do meio ambiente. A forma como construímos hoje é um dos grandes desafios, seguir pelo mesmo caminho contribuirá significativamente para chegarmos a passos largos, ao colapso como espécie. Podemos e devemos fazer diferente.

A ideia é que, na hora de escolhermos como vamos construir, busquemos alternativas que contemplem nossas necessidades reais e não aquelas que nos “vendem” como sendo as melhores. Busquemos aquelas que podem suprir nossas necessidades de conforto, segurança, menor impacto ambiental, saúde e custo acessível.

Hoje você vai conhecer uma técnica construtiva, que não é nova, mas que não é difundida por estas latitudes. Trata-se da construção de casas em Cordwood.

-- LEIA TAMBÉM: Construção Verde • Um novo olhar, uma nova forma de viver - por Alejandro Gimer -- 

Este sistema, muito utilizado nos países da América do Norte e Europa, usa tocos de madeira, argamassa e material isolante, para formar as paredes. Há registros de construções em Cordwood feitas a mais de mil anos atrás na Sibéria e na Grecia. Os tocos, que em média tem 30 cm de comprimento, são colocados lado a lado unindo-os com duas camadas de argamassa, uma interna e outra externa, tendo entre elas uma camada de material isolante. A grande vantagem desta forma de construir as paredes, é que aumenta de forma considerável o conforto térmico da habitação e também a troca de ar com o meio externo, pois sendo a madeira um material poroso, permite que haja a circulação do ar, carregando a umidade para fora, desta forma temos um ambiente muito mais saudável, excelente para o sistema respiratório e que minimiza a necessidade de sistemas de aquecimento ou refrigeração, pois o isolamento é tanto para o frio quanto para o calor.  



Mas aí você vai dizer, como este tipo de construção é verde se utiliza madeira e cimento. OK, vamos lá. A madeira é considerada um material renovável quando utilizamos as técnicas adequadas de manejo das florestas, tendo ainda as áreas de reflorestamento com árvores de crescimento rápido. Junta-se a isto a questão de que é possível obter os tocos de madeira, provenientes de serrarias e outras empresas que descartam partes da madeira por não servir para uso comercial.  É claro que se optar por transportar a madeira de um local muito distante, você estará aumentando a sua pegada ecológica, pois o consumo de energia para realizar esta tarefa é muito alto, principalmente quando falamos de combustíveis fósseis. Opte então por utilizar madeiras locais.

Na hora de planejar sua casa busque pensar mais “verde”.

Vamos falar agora do cimento. A mistura ideal para a argamassa utilizada em Cordwood, é de 9 partes de areia, 3 de serragem encharcada, 3 de cal hidratado e 2 de cimento. A quantidade de cimento, portanto, é bem pequena, mas se você tiver no local aonde vai construir um solo com um bom percentual de argila, pode utilizar a mistura de terra e palha, chamada de COB, para eliminar o cimento.

Há muitas outras técnicas que contribuem um pensamento mais verde, mas vamos deixá-las para uma próxima conversa. 

-- LEIA TAMBÉM: Arquitetura em terra - por Alejandro Gimer --

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Molho de tomate caseiro

Quem ainda não provou fazer molho de tomate em casa, não sabe o que está perdendo. Saboroso, saudável e nutritivo, deixa...

Visual com Arte: Lápis de cor e Ecoline - por Marco A. de Araújo Liesenfeld

Esse carro bacana é arte de Marco A. de Araújo Lisenfeld e foi publicado no Visual com arte, da edição...

Dicas de pronúncia - por Aline Aguiar

Gratuito  Pronuncia-se  (gratúito) ou (gratuíto)?  O correto é pronunciar (gra-túi-to), com o acento tônico no “u”,  assim como circuito, muito, intuito...  Recorde Pronuncia-se (récorde)...

Uso do verbo haver - por Aline Aguiar

- O verbo haver no sentido de ocorrer e existir é impessoal, ou seja, permanece na terceira pessoa do singular...

Carnaval da Escola Castelo Branco

No dia 3 de março foi organizado, na EMEF Presidente Castelo Branco, um baile de carnaval. A escola foi decorada...

O mito da Edição e a Manipulação - por Silvio Kronbauer

Legenda foto: “Foto original, edição natural e edição exagerada” É comum ouvirmos gente falando em fotografia mais “natural” e “editada”. Puritanos...

Osteoporose • O que é e como evitá-la? - por Karen Gomes Lucena

A osteoporose é uma doença progressiva, caracterizada pela perda de massa óssea e deterioração da microarquitetura do osso, levando à...

O interesse ou as ideias nos governam? - por Luís Osório Cardoso de Moraes

Pode-se dizer, mais acertadamente, que pelas ideias, pela ideologia, que dá operacionalidade àquele interesse - até então - mera potencialidade...

Visual com arte: Pássaros - por Regina Ávila da Silva

Técnica: Óleo sobre tela. Guardião Intruso {loadmodule mod_custom,Banner adsense middle article} Visitante Regina Ávila da Silva - Pelotas/ RS

Rincão Poético: Havia - por Evanise Gonçalves Bossle

Havia um nome na parede Daquela velha casa E um coração meio apagado Logo na entrada. Aquele nome raro e...

Patrocinadores da cultura