Machu Picchu - Uma viagem inesquecível - por Livina Vianna

Machu Picchu - Uma viagem inesquecível - por Livina Vianna

A viagem foi idealizada na década de 90, portanto um sonho que se realiza. A cidade de Machu Picchu, encontrada em 1911 por um arqueólogo americano, está localizada na região do Peru da Cordilheira dos Andes, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba. É chamada de "cidade perdida dos Incas", que por seu encanto se constitui em uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo.

A construção de Machu Picchu data do século XV, formada por área urbana e agrícola. Na parte urbana encontramos ruínas de construções de pedras onde ficavam as  casas, os templos, os aquedutos e as praças. Na parte agrícola encontram-se degraus que formavam terraços onde os incas praticavam a agricultura. Todo o conjunto mostra o nível de desenvolvimento da civilização inca, sendo considerada Patrimônio Mundial da Unesco.

A região alta foi escolhida pelos incas porque acreditavam que assim estariam mais próximos dos deuses. O nome  Machu Picchu na língua do povo inca, quer dizer  "velha montanha”. Da construção original restaram aproximadamente 30% da cidade, facilmente identificada pelas pedras maiores e pelo encaixe com pouco ou quase nada de espaço entre as rochas, o restante foi reconstruído.



O Peru tem no turismo uma de suas mais importantes fontes de renda e a cidade de Machu Picchu  é um dos pontos mais visitados de turismo cultural. Não existe uma rodovia no Peru que leve diretamente ao lugar, com o objetivo de controlar o fluxo de turistas, por ser uma reserva nacional. 

Saímos de Cusco rumo ao Vale Sagrado dos incas, até Ollantaytambo, onde pegamos o trem e em aproximadamente 3 horas chegamos ao povoado de Águas Calientes para pegar o micro-ônibus e chegar ao topo da montanha. Lá se encontram as edificações. Surprendente! Entre elas chama atenção o Templo do Sol, a Residência Real, o sistema de drenagem e circulação da água em canais que percorrem toda a zona urbana e a orientação solar das construções, tudo narrado com muita paixão, por um guia local. 

A energia do alto da montanha é mágica, provoca profundas reflexões e incentiva o agradecimento a Deus pelo privilégio de poder estar naquele lugar.

Livina Aurelia Rolim Vianna

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Esponjas para maquiar - por Giulia Aimi

"Tão úteis quanto os pincéis, são as esponjinhas para maquiagem." Elas podem vir em vários formatos, cores, tamanhos, mas possuem a...

Inaugurado Mezanino da Biblioteca Pública Cyro Martins e Exposição Linha do Tempo- Gramado/RS

No mezanino da Biblioteca Cyro Martins, foi criado um espaço para a divulgação de livros que serão divulgados no 7º...

Rincão Poético: Braços de araucária - por Rafaela de Albuquerque Ivo

Araucária dos braços longos Iluminada pelos raios do astro-rei Cresce mais alta em alguns pontos E embeleza o Rio Grande...

Como cuidar de seu jardim no outono? - por Roger França

Com a chegada da nova estação, o outono, os dias voltam a ter a mesma duração que as noites, e...

Lá em Berlim - por Elena Cárdenas

¡Ya ha pasado un mes desde que llegué a Berlín! Un nuevo país, una nueva ciudad, y un nuevo lugar...

Desenvolvimento – estamos interpretando corretamente? - por Telmo Focht

Na língua portuguesa existem certas definições que podem ter mais de uma interpretação. Entendo que a palavra desenvolvimento seja uma...

Albert Schweitzer - O médico de Lambarené

“Dar o exemplo, não é a melhor maneira de influenciar os outros - é a única.” Formou-se em teologia e filosofia na...

Depois de vários meses - por Cassio Schaefer

Depois de vários meses Depois de vários meses uma borboleta repousa no ralo do chuveiro no bosque do asilo folhas e bancos...

Descobrindo as Relíquias Mineiras - por Lilian Lutz Lindorfer

Cidades Históricas A menos de 100 km de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, inicia a jornada a caminho das importantes...

O que te identifica? - por Franco Vasconcellos

Num dos trechos de “O Homem do princípio ao fim” - seguidamente falo desse texto, pois o acho incrível, e...

Patrocinadores da cultura