Teatro Lambe-Lambe - por Andrea Dórea

Teatro Lambe-Lambe - por Andrea Dórea

Cheguei  ao local da oficina no primeiro dia, e cheia de curiosidade comecei a preparar o equipamento, olhos e ouvidos atentos ao movimento dos oficineiros do coletivo Eu Amo a Rua e de seus alunos. 

Eu já imaginava que as próximas cinco semanas seriam muito interessantes, pois iria fotografar o desenvolvimento de um projeto de teatro Lambe-Lambe em todas as suas etapas.

O teatro Lambe-Lambe recebeu este nome devido ao seu formato, similar às máquinas fotográficas usadas no início do século XX.

Dentro das pequenas caixas cênicas apoiadas em tripés, se desenrolam as histórias, que são assistidas por uma pessoa por vez. Para conhecer a história é preciso se aproximar e olhar pela fresta da caixa e então, a mágica acontece. No pequeno cenário, preparado com primor com detalhes como iluminação, trilha sonora e personagens encantadores;  enredos curtinhos são apresentados.

O trabalho do coletivo carioca Eu Amo a Rua  é envolvente e criativo, e suas intervenções acontecem nas ruas das cidades, onde procuram levar para o público a cultura daquele lugar, suas histórias e personagens.  A simpatia e sensibilidade do grupo torna as oficinas em que os projetos são desenvolvidos experiências ricas  e divertidas.

Durante cinco semanas eu presenciei,  com uma pontinha de inveja, confesso, a trajetória dos alunos fazendo aula de teatro de sombras; escrevendo roteiro; desenhando personagens; pesquisando a cultura da cidade e as histórias que permeiam seu imaginário; confeccionando caixas cênicas; gravando trilhas sonoras e finalmente, ganhando as ruas. 

O prazer veio de fotografar e aprender com este grupo incrível. Eu não pude fazer minha caixa cênica, mas estava lá com meu tripé e minha câmera, capturando detalhes, sorrisos e arte de primeira qualidade.  Me deixei levar pela fantasia, viajei no tempo e me imaginei uma fotógrafa Lambe-Lambe, lá no início do século XX. 

SERVIÇO
Texto e fotos:  Andrea Dórea
http://www.andreadorea.com/

Coletivo Eu Amo a Rua
https://www.facebook.com/coletivoeuamoarua/

Agradecimento:  Sesc Paraty – RJ
https://www.facebook.com/sescparaty/

Imagens: Oficina de Teatro Lambe Lambe

Andrea Dórea é artista plástica, fotógrafa, graduada em Letras Espanhol e Literaturas. Nascida no Rio de Janeiro e radicada em São Paulo, viveu também no Rio Grande do Sul durante sete anos. Desde os anos 90 produz peças artísticas traduzidas em pinturas, desenhos, esculturas e objetos; além de fotografias feitas nas ruas, em grandes eventos ou em apresentações artísticas de dança, música ou teatro. Sua paixão pela literatura a levou a estudar Letras e a produzir textos em forma de contos, crônicas, poemas e relatos. Seu trabalho reflete um interesse profundo pelas questões humanas, as artes e a cultura. A versatilidade da artista lhe permite mesclar técnicas e linguagens, algo recorrente em suas obras. 

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Parceiros na difusão cultural