O Eu de uma mirtácea - por Patrícia Viale

O Eu de uma mirtácea - por Patrícia Viale

Território preservado

Já invejei árvores mais nobres. Certo dia um biólogo puxou-me pelas folhas. “Eis uma mirtácea!”. Era ele um recém-formado, entusiasmado em descobrir novas espécies. Sabia que nós, as mirtáceas, somos a mais rica família em frutos tropicais. São parentes a goiabeira, o araçá, a jabuticabeira, a uvaia e também a guabirobeira. Se ainda não me apresentei, chamo-me pitanga. De folhas em tons verdes e nuances avermelhadas. Sou planta um tanto meiga. Preciso de proteção das árvores mais altas. Não sou como as vassouras, pioneiras, e guerreiras. Elas chegam primeiro e deixam tudo ao redor mais seguro. Depois chegamos nós, as mirtáceas. Dizem que somos o maior número de espécies na ameaçada Mata Atlântica. O que sei é que sou uma mirtácea, que nunca chegará aos pés de uma angustifolia. Não me incomoda ser mais baixa, ter que florescer todo ano e oferecer meus frutos aos animais, inclusive o homem. Estar viva até o presente me consola. Num momento de tantos conflitos por causa de territórios e riquezas foram-se as araucárias e os ipês. Ficaram as mirtáceas, árvores de comunidade.
E depois de mais um beliscão do biólogo posso suspirar e dizer: - Ainda bem que sou uma destas.



Patrícia Viale
É mãe, ativista, jornalista, escritora, colagista e pizzaiola.
Inquieta e persistente, apaixonada pelos Campos de Cima da Serra.

 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 26 - Julho de 2015 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Música - Lara & Jackpot Band - Ride around in trouble!

Lara & Jackpot Band, banda que iniciou seus trabalhos há poucos meses atrás com um single poderoso, elogiado no estúdio...

Crise e Oportunidade - por Valmira Fernandes

Os chineses usam a mesma palavra para as duas coisas. Para dizer que sempre que surge uma crise, as oportunidades...

Peru - Diversos cenários no mesmo país - por Karine Klein

Recentemente, viajei, com um grupo bem heterogêneo, para o Peru. Que país lindo! Que cultura riquíssima! Cada lugar que conheci...

Vôlei na areia: das praias californianas para o mundo - por Rodrigo Koch

O vôlei na areia (em duplas, quartetos e até sextetos) – ou vôlei de praia (beach volley) – surgiu nas...

Depois de vários meses - por Cassio Schaefer

Depois de vários meses Depois de vários meses uma borboleta repousa no ralo do chuveiro no bosque do asilo folhas e bancos...

Encantadas: Veneno • Sarah Pinborough - por Isabela Sanchez

A saga "Encantadas" de Sarah Pinborough, se trata de contos de fadas para adultos e adolescentes, com uma trama emocionante...

Participação, qualificação do Serviço Público e Governança Democrática - por Márcio Barcelos

Quando se fala em governança, e principalmente boa governança, duas questões são apontadas como as mais importantes atualmente: a participação...

Escolas sem Partido ou Partidos sem Escola? - por Aline Reis Calvo Hernandez

Venho de uma família de professoras e de professores. Minha avó materna, mesmo tendo cursado somente o Ensino Fundamental, foi...

Atividades - Papai Noel de Dobradura

Vamos fazer esse Papai Noel de dobradura? Depois de pronto, você poderá usá-lo no pinheirinho, em cartões, guirlandas... Use a...

Música - Julio Rizzo e Pata de Elefante

A banda gaúcha de rock instrumental Pata de Elefante encerrou carreira no ano passado, mas deixou este álbum, com a...

Patrocinadores da cultura