Macaé (Rio de Janeiro) - por Daiane Barcelos

Macaé (Rio de Janeiro) - por Daiane Barcelos

Cidade bicentenária, situada no litoral do estado do Rio de Janeiro, Macaé é um município de grande extensão territorial, possuindo serra e litoral dentro de seus limites. É uma cidade histórica, e sua arquitetura divide espaço entre modernas construções e prédios antigos, como o prédio onde hoje está a Câmara de Vereadores. Ele foi construído em 1838, e chegou a acolher D. Pedro II, em visita a cidade de Macaé, ou ainda o Castelo Monte Elísio, construído em 1852, que segundo a tradição, hospedava periodicamente a princesa Isabel e seus familiares. 

Macaé, no entanto, tem muito mais a oferecer, pois possui um imenso litoral, formado por várias praias.  As mais famosas são as praias dos Cavaleiros e do Pecado. A primeira tem cerca de 1.500 metros de extensão, é uma praia que abriga os principais bares e restaurantes, e sua variedade gastronômica atrai os turistas à noite, sendo a orla o principal point.  Mas durante o dia, as atrações são outras, como bodyboard, kity surf, vôlei de praia, futevôlei e é claro, o banho de mar. Já a praia do Pecado, é ideal para a prática de surf e bodyboard, e também é procurada por banhistas que praticam a pesca de linha e a pesca de mergulho junto ao costão.

Porém a fama de Macaé não está em suas praias, mas em seu petróleo.  Há 38 anos Macaé inseriu a realidade petrolífera em seu contexto a partir da instalação da Petrobras. Naquela época havia muito mais dúvidas do que certezas com relação a exploração do petróleo, mas com o passar do tempo, Macaé foi se destacando no cenário internacional e atualmente ela é responsáveis por 84% da produção do petróleo nacional e 40% do gás. Com Macaé, o Brasil descobriu como chegar a autossuficiência em 2006 e adentrou no universo do pré-sal, a maior descoberta do mundo do petróleo nas últimas décadas.

Desta forma, mesmo com uma relevante história e belas praias, Macaé se torna mais convidativa quando o assunto é crescimento profissional e financeiro e talvez por isso, receba pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo para ali investir e permanecer.  



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Bolo de Paçoca - por Ana Priscila Volkart

Ingredientes:- 2 ovos;- 3/4 xícara (chá) de açúcar;- 3 colheres (sopa) de manteiga  amolecida;- 2 colheres (chá) de essência de...

Levantamento de Peso - por Amanda Pessôa

Quer conhecer os atletas mais fortes do Mundo Olímpico? Fique de olho na modalidade de Levantamento de Peso nas Olimpíadas...

2º Fórum Municipal de Cultura de São Francisco de Paula

Depois do sucesso de participação no primeiro Fórum Municipal de Cultura, vem aí o segundo encontro. É a hora de escolher...

Uso dos porquês - por Aline Aguiar

1º caso: Por que Usa-se o porquê separado e sem acento (por que), sempre que houver a possibilidade de substituí-lo pelas...

Auto estima e maquiagem - por Giulia Aimi

Já são algumas edições passando dicas de make para vocês, mas neste tempo nunca mencionei a importância de todas elas...

Fazendo meu filme • Paula Pimenta - por Isabela Sanchez

Já viu aquela história romântica e engraçada que te faz chorar, rir, sentir um pouco de raiva, chorar de novo...

Sabia que...

Sabia que você pode distinguir entre um sorriso genuíno e um falso? O sorriso, ao contrário de todas as outras expressões...

Machu Picchu - Uma viagem inesquecível - por Livina Vianna

A viagem foi idealizada na década de 90, portanto um sonho que se realiza. A cidade de Machu Picchu, encontrada...

Formas gráficas variantes - por Aline Aguiar

As formas gráficas variantes são palavras equivalentes que possuem mais de um tipo de grafia, ou seja, são escritas de...

Mar ou montanha? Os dois - por Luciana Pontes

Em Lisboa, convivi com cabo verdianos muito legais. Então, quando surgiu a questão “Onde será nossa lua de mel?”, nem...

Patrocinadores da cultura