Displaying items by tag: Caroline Souza - Revista Usina

Fique atento às zoonoses! - por Caroline Souza stars

As zoonoses são doenças comuns e transmissíveis entre os animais e os seres humanos, que podem ser transmitidas através do contato direto ou indireto (saliva, fezes, urina) e ainda por intermédio dos mosquitos ou insetos transmissores.

Veja abaixo algumas zoonoses:

  • LEPTOSPÍROSE:
  1. Doença transmitida por bactéria, através da urina do animal;
  2. Pode haver contato em locais alagados por chuva, lagos e riachos;
  3. Alimentos mal lavados e água contaminada também podem proliferar a doença.
  4. Principais transmissores: rato e cão
  5. Sintomas no animal: geralmente apresentam apatia, febre, anorexia, vômito, mucosas ictéricas (amareladas) e hematúria (presença de sangue na urina)
  6. A doença possui tratamento;
  7. Nos humanos alguns sintomas que podem aparecer são dores de cabeça e dores musculares, muitas vezes a doença não se manifesta, ou pode iniciar com quadro grave.
  • RAIVA:
  1. Doença provocada por vírus
  2. Transmissores: cão, gato, rato, bovino, suínos, equino, macaco, morcego e animais silvestres.
  3. Transmissão: mordedura, lambedura da mucosa ou pele lesionada por animais raivosos.
  4. Sintomas no animal: raiva, agitação, baba constante.
  5. Sintomas no ser humano: convulsões , sensibilidade exagerada no local da mordida, perda de função muscular, agitação ...

ATENÇÃO: A RAIVA NÃO TEM CURA! Por isso vacine o seu animal, sobretudo os domésticos que são os que mantemos mais contato, a vacina é reforçada anualmente e pode prevenir contra esta doença tão perigosa e letal.

  • TOXOPLASMOSE:
  1. Adquirida através da ingestão de água ou alimentos contaminados, fezes de gatos ou outros felídeos, carnes cruas ou mal passadas.
  2. A toxoplasmose é transmitida de mãe para feto, mas não de pessoa para outra pessoa.
  3. SINTOMAS: alguns sintomas podem aparecer como coriza, dor de cabeça, dor no corpo, febre , dor de garganta entre outros podendo agravar-se em pacientes com sistema imunológico mais baixo.
  4. PREVENÇÃO: algumas medidas podem ajudar , como usar luvas ao manipular a areia do seu gato; não deixa-lo comer carne crua ou mal passada nem caçar animais.

ATENÇÃO: o gato não é o vilão, nunca deixe de ter seu animalzinho sempre pertinho de você!

  • LEISHMANIOSE: 
  1. Doença crônica causada por um protozoário;
  2. Transmissor: mosquito palha ( lutzomia)
  3. Leishmaniose tegumentar: feridas na pele;
  4. Leishmaniose visceral: sistêmica, acomete vários órgãos internos;
  5. Se constatado o caso de leishmaniose em cães, a única medida a ser tomada é a eutanásia.
  6. O cão não é transmissor da doença;

Estas são algumas zoonoses, mas ainda podemos citar outras como esporotricose, criptococose entre outras.

O que devemos ficar bem cientes é que o animal assim como o ser humano não tem culpa de contrair a doença, então precisamos sempre manter as vacinas do nosso animal ou gado em dia, bem como conservar os locais em que ficam, para que assim consigamos reduzir o risco de proliferar qualquer tipo de patógeno.

Caroline Borges de Souza
Professora, estudante de pedagogia, realizou curso de assistente veterinária , amante dos animais e voluntária na ONG Amigos de Rua, mora em São Francisco de Paula.

Parvovirose Canina - por Caroline Souza

Assim como a cinomose, tema do meu último texto, a parvovirose é também uma doença de alto risco aos nossos pets, com altos índices de morbilidade e mortalidade ela acomete cães de diferentes idades, sobretudo os não vacinados, apresentando casos mais graves aos com menos de 6 meses.

A parvovirose é causada por um vírus, e sua transmissão se deve a eliminação destes vírus nas fezes, seja por contato ou por inalação. Ela é altamente contagiosa, podendo levar a óbito caso não seja diagnosticada e tratada com urgência. 

Seus principais sintomas são:

  • Vômito 
  • Diarreia com sangue 
  • Anorexia 
  • Grande perda de peso 
  • Febre em alguns casos 
  • Desidratação

Seu tratamento é sintomático, após o diagnóstico é necessário que o animal fique isolado, e que inicie-se o quanto antes a medicação. PARVOVIROSE MATA e é por isso que você deve ficar atento a cada mudança de comportamento, alimentação e as fezes do seu animal, evacuação com sangue pode indicar parvo.

A prevenção para esta doença é apenas manter a vacinação do seu pet em dia, a polivalente é a vacina que protege não apenas da parvovirose, mas também a cinomose e outras afecções. Ela deve ser adquirida e aplicada apenas pelo médico veterinário da sua confiança, para que aja eficácia na sua proteção. Nos primeiros anos de vida (ou em caso de cães adultos que nunca foram vacinados) são três doses em tempo intercalado, e após reforços anuais. 

Apenas você pode conhecer o seu animal e saber quando ele não está agindo normalmente, a parvo pode ser silenciosa, e dependendo da gravidade e da demora de atendimento matar em até 48horas. Não arrisque a vida do seu bichinho, informe-se,  proteja-o. QUEM AMA CUIDA!

Caroline Borges de Souza
Professora, estudante de pedagogia, realizou curso de assistente veterinária , amante dos animais e voluntária na ONG Amigos de Rua, mora em São Francisco de Paula.

A temida cinomose - por Caroline Souza

Todos nós que mantemos contato, cuidamos e veneramos tanto os bichinhos de estimação sentimos aquele arrepio quando ouvimos falar na cinomose.

Infelizmente ela existe, e sua taxa de mortalidade tem se elevado com bastante rapidez. Por esse motivo, é necessário conhecer essa doença bem como seus sintomas para que possamos identifica-las e levar nosso cão o mais rápido possível ao médico veterinário. Quanto mais cedo se procura o auxílio, maiores são as chances de cura.

A cinomose é considerada uma das afecções mais perigosas para espécie canina, por se tratar de um doença sistêmica ou seja , que pode atingir vários sistemas do organismo. 

Ela pode se manifestar em cinco fases, que não necessariamente possuem ordem para ocorrer, podendo ser um processo demorado para se perceber a presença dos sintomas.

  • Oftálmica: secreção nos olhos e conjuntivite severa.
  • Respiratória: secreção nasal, tosse e pneumonia.
  • Tegumentar (pele): o cão apresenta pústulas abdominais, ressecamento dos coxins ( pele debaixo da pata).
  • Digestiva: vômito, diarreia e anorexia ( falta de apetite)
  • Neurológica: tremores musculares, incoordenação motora e convulsões.

O tratamento deve ser de suporte e sintomática, visando melhorar a resistência do animal, na medida em que as infecções secundárias vão ocorrendo o médico veterinário irá determinando os tipos de fármacos a serem utilizados.

A única maneira de tentar prevenir que a doença acometa o seu cão é realizando a vacina ( que previne não somente a cinomose, mas também outras doenças) três doses inicias, e posteriormente os reforços anuais.

ATENÇÃO: As vacinas somente possuem porcentagem de eficácia e prevenção quando aplicadas no tempo certo e de forma correta. As vacinas ‘’éticas’’ comercializadas e aplicadas somente por médicos veterinários são as mais indicadas devida seu alto teor de proteção.

Caso perceba alguns dos sintomas acima em seu cão, leve-o imediatamente a um médico veterinário de sua confiança para que exames específicos sejam realizados e a doença diagnosticada.

A cinomose  É ALTAMENTE CONTAGIOSA, os animais acometidos devem ficar isolados enquanto realizam o tratamento, evitando assim sua disseminação.

Mantenha a carteirinha de vacinação do seu pet em dia, protegendo desta e de muitas outras afecções.  

Os animais que vivem na rua, não possuem vacinas e estão muito mais suscetíveis ao vírus devido a sua baixa imunidade por falta de alimentação adequada diária, exposição a temperaturas severas e contato com vários animais, por isso, apadrinhe um animal de rua, vacinando, alimentando, protegendo do frio e do calor.

Fazer o bem sem olhar a quem é o ato de amor mais digno que se pode ter. 

APADRINHE

Caroline Borges de Souza
Professora, estudante de pedagogia, realizou curso de assistente veterinária , amante dos animais e voluntária na ONG Amigos de Rua, mora em São Francisco de Paula.

Castração: O que devo saber? - por Caroline Souza

Um assunto atualmente abordado é a castração dos nossos animais de estimação, mas a questão é: o que devo saber sobre a castração? 

Castração (esterilização) cirurgia que impede definitivamente a procriação e ocorrência do cio. É de suma importância para o bem estar animal, bem como para o controle populacional. Realizada através de um procedimento cirúrgico, pode ser feita a partir dos 4 meses de idade, trazendo benefícios para machos e fêmeas.

  • Controle populacional: animais castrados não podem reproduzir, diminuindo o número de ‘’crias’’ indesejadas e os casos de abandono.
  • Evita as DSTs ( doenças sexualmente transmissíveis) como a brucelose e a TVT ( tumor venéreo transmissível).
  • Diminui o risco do desenvolvimento do câncer de mama nas fêmeas, e de tumores nos testículos dos machos.
  • Evita gestação psicológica nas fêmeas, morte no parto, e enfraquecimento dos ossos. 
  • Diminui a marcação de território, bem como as fugas e brigas advindas de cadelas no cio.
  • Deixam de latir ou miar excessivamente.

ATENÇÃO: Os medicamentos injetáveis, que atuam como inibidores do estro (cio) em cadelas e gatas podem provocar inúmeras reações adversas no animal, principalmente o desenvolvimento de nódulos mamários se usados em tratamento contínuo.

O mais indicado é sempre optar pela castração, converse com o médico veterinário do seu bichinho para que ele possa lhe orientar qual melhor momento para realização do procedimento, assim podemos ficar tranquilos sabendo que nosso animalzinho de estimação estará um pouco mais protegido de algumas doenças e que não estaremos contribuindo com os casos de abandono na cidade.

REFERÊNCIA:
MADI, Raquel. Castração de cachorro - Conheça os benefícios de castrar seu cão. Disponível em:<http://www.cachorrogato.com.br/cachorros/castracao/>

Caroline Borges de Souza
Professora, estudante de pedagogia, realizou curso de assistente veterinária , amante dos animais e voluntária na ONG Amigos de Rua, mora em São Francisco de Paula.

 

ONG Amigos de Rua: quem somos - por Caroline Souza

Localizada no município de São Francisco de Paula/RS, a Associação Cívil ONG Amigos de Rua iniciou seus trabalhos em setembro de 2010, tendo em vista a necessidade de assistência aos animais da cidade. Seu projeto inicial visava a castração dos animais para remediar os casos de abandono e negligência, mas atualmente, muito mais do que castrações, a entidade acaba por prestar primeiros socorros, subsequente atendimento veterinário e casas de passagem a animais atropelados, vítimas de maus tratos, acometidos por doenças, que vivem nas ruas, sem amor, sem alimento e sem um lar.

Infelizmente, embora uma luta constante seja travada com os órgão públicos, muitas barreiras são encontradas quando se trata de verbas destinadas a este intuito, contamos com um valor que é repassado pelo judiciário municipal para custear atendimentos de emergência e castrações, para esse fim, ainda realizamos o brechó da ONG, arrecadamos ração mensalmente, distribuímos cofrinhos pelo comércio para que os simpatizantes da causa possam colaborar conosco, entre outros meios de angariar verbas.  

Nosso maior desejo, é de que as pessoas comecem a olhar os animais de uma forma diferente, como seres que sentem dor, sentem fome e sentem medo. Muito embora tenhamos a Lei Federal que nos respalda, ainda percebemos a necessidade de uma Lei municipal que se faça valer o bem estar animal, bem como controle populacional. Medidas que viabilizem multa aos donos de animais que praticam maus tratos e abandono.

O enfoque da Associação, é pensar em projetos pedagógicos futuros para trabalhar junto as escolas municipais e estaduais a conscientização do bem estar animal e do meio ambiente, a criança é o nosso futuro, e sabemos que uma boa índole se constrói desde pequeno.

As dificuldades encontradas no caminho são diversas, desmotivadoras, mas apenas quem convive com o amor de um cão e um gato sabe que vale a pena cada segundo lutando pelo seus ideias, falando por eles, sendo a sua voz quando ninguém mais os escuta, ajudar os animais é um ato de amor.

"Quando se é capaz de lutar por animais, também se é capaz de lutar por crianças ou idosos. Não há bons ou maus combates, existe somente o horror ao sofrimento aplicado aos mais fracos, que não podem se defender" - Brigitte Bardot

Caroline Borges de Souza
Professora, estudante de pedagogia, realizou curso de assistente veterinária , amante dos animais e voluntária na ONG Amigos de Rua, mora em São Francisco de Paula.

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Bolo de 1 litro de leite - por Gabi Figueredo

Quando minha mãe chegou em casa com esta receita eu era adolescente é já tinha uma certa noção de culinária...

Mais importante que o pão - por Franco Vasconcellos

O curta gaúcho “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado, encerra com a frase “Liberdade é uma palavra que o sonho...

09 a 11 de março - Origens Gathering 2018 - Ano VI - São Francisco de Paula/RS

  :: MÚSICA - CULTURA - INFORMAÇÃO :: Local confirmado: Paradouro Rota das Barragens Site: www.origensgathering.com.br (15 de outubro no ar) LOCAL + COMO CHEGAR |...

Cuidados com os dentes de leite - por Daniela Valin Bohrer

A presença dos dentes de leite (deciduos) é muito importante porque prepara o caminho (guia) para a erupção dos dentes...

Alimentos termogênicos ajudam a queimar mais calorias - por Fabíola Frezza Andriola

Quando o friozinho chega, uma série de fatores parece se unir a fim de dificultar a dieta. Passamos mais tempo...

Arte e protesto - por Tatiana Lourenço Funghetti

Há poucos meses vivenciamos o “epicentro” de uma grande manisfestação popular em busca de mudanças políticas. A arte como expressão...

Pancake - por Cecília Sanchez

Ingredientes: 01 xíc. (chá) de leite 01 pitada de sal 03 colheres chá de fermento em pó 1 1/4 xíc. (chá) de farinha de...

Vale dos Vinhedos • Delícia de lugar - por Eliane Gunthner

Pensando em temperaturas baixas, vou falar um pouquinho sobre o passeio que fiz ao Vale dos Vinhedos algum tempo atrás...

Perigo a vista: lugares altamente mortais - por Telmo Focht

Ter um seguro viagem é importante para quando você for viajar. Seja para proteger suas bagagens, seu voo ou te...

O mito da Edição e a Manipulação - por Silvio Kronbauer

Legenda foto: “Foto original, edição natural e edição exagerada” É comum ouvirmos gente falando em fotografia mais “natural” e “editada”. Puritanos...

Patrocinadores da cultura