Rincão Poético: Abandono - por Daiana Michaelsen Mergener

Rincão Poético: Abandono - por Daiana Michaelsen Mergener

Sob o prisma desta luz
o que era loucura
agora é necessidade;

Sob o prima desta luz
o que era rotina
agora é maldade;

Sob o prisma dessa luz
o que era desespero
agora é cumplicidade;

Sob o prisma desta luz
minh’a mente abandonou
a sanidade;

Sob o prisma desta luz
a vontade é tanta
que esqueço as afinidades;

Morro sob o prisma desta luz.

A noite é do crime
e o dia é do arrependimento.
E assim eu perco os argumentos.

Daiana Michaelsen Mergener

 

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Sociedade civil apresenta minuta de lei de proteção de animais

Uma minuta de lei de proteção aos animais foi entregue na tarde desta quarta-feira, 9 de agosto, à advogada do...

Encantadas: Veneno • Sarah Pinborough - por Isabela Sanchez

A saga "Encantadas" de Sarah Pinborough, se trata de contos de fadas para adultos e adolescentes, com uma trama emocionante...

O menino que Morava na Nuvem - por Luciana Neves

Livro O Menino que Morava na Nuvem aborda adoção de forma leve. A publicação chega à segunda edição como boa opção para...

Atividades • Origami - por Clarines Thewes

De ori (dobrar) e Kami (papel), o origami, arte das dobraduras, surgiu na China há mais de 2 mil anos...

Pentatlo Moderno - por Amanda Pessôa

Eis aí uma Modalidade Olímpica que exige do atleta uma grande preparação física e técnica, afinal o Pentatlo Moderno é...

Rincão Poético: Para Jú(Ju)lia - por Gustavo Malagigi

Um acento nesse teu nome E um movimento da minha mão É artístico como uma habilidade de uma esgrima (Seria...

Eu e minhas outras... - por Esther Luisa Guthartz

Detenho o movimento constante para adiante, e descubro uma coleção de personalidades que mostrei ao longo da minha vida. Como...

Rincão Poético: Passeando Pelos Pagos - por Cassia Maria de Castilhos Teixeira Pinto

Eu não nasci em São Francisco, Mas mesmo assim amo esta terra... Pois, minha paixão são os pontos turísticos Que...

Como falar sobre a morte com uma criança? - por Thainá Rocha

Afinal, por que e para que falar de um tema que pode ser tão triste, que nos traz e nos...

Coisa de gordo - por Franco Vasconcellos

Bujão, Baleia, Rolha de poço, Chupeta de baleia, Free Willy... e por aí afora... Tenho um amigo gordo – mais que...

Patrocinadores da cultura