Vida pra contar - Mateus Barcelos

Vida pra contar - Mateus Barcelos

Nascia eu depois de trinta e oito semanas inflando a barriga de mamãe... vim ao mundo pequenino... não lembro muito pra contar... sei que nasci... e ninguém mais dormiu. Não lembro bem do exato momento em que comecei a lembrar... mas sei que aconteceu. De repente, me dei por conta que eu era eu. “Ninguém mais me segura”, pensei. “Segura sim”, disse mamãe, chinelo na mão. Aprender a não botar o chinelo trocado, abotoar o casaco, amarrar o sapato, “se limpar”, ler, escrever, respeitar os mais velhos, não falar com a boca cheia, tomar banho,... Nossa! Tanta coisa pra aprender. Bem melhor atirar pedra, jogar bola, brincar de “pega”, de “se escondê”, correr pra lá, correr pra cá, pular, pular, pular. E lá se vão quatro, cinco, seis, sete anos... tão rápido que já nem me lembro. Mamãe lembra bem!

Aos dez, doze, não tenho certeza, tudo eram sonhos, vontades, desejos, viagens... Achava que seria bom demais viver como criança uma vida de adulto. Queria ter carros em miniatura, ter um emprego, como o dos adultos, só que não “sério”, como o deles. Queria ser o responsável por coisas boas que aconteciam com as pessoas... queria ser, e achava que era, realmente especial!
Logo depois, vieram as primeiras crises... paixõezinhas, momentos em que achava que nunca ficaria velho... ser maior de idade parecia tudo, mas nunca chegava, e era só o que interessava... a vida prometia! Só que não era como eu “jurava” que era... um sentimento de “posso tudo” enchia o peito, e quando não podia nada, frustrava. Ah! Como frustrava... Finalmente dezoito! Agora sim, todos aqueles sonhos e devaneios, vontades, desejos, viagens, tudo poderia ser feito. Poderia, não fosse a economia ou a falta dela. Dinheiro não parava na mão. Preciso de ajuda... Cadê Você Deus? Eu preciso fazer tudo isso... só tenho essa vida pra fazer e já tenho dezoito! Vamos lá Deus, me ajuda aí... Você me disse que eu era especial! Ao menos foi o que eu entendi enquanto orava e Você me respondia no pé do ouvido.

Caindo na real... vinte e seis... vinte e poucos... quase vinte e todos. Conhecendo aquela que vai passar o resto da vida comigo... espero... trinta e trinta e dois! Parece que passei direto pelo trinta e um... Trabalho, trabalho, trabalho e ainda não fiz nem a metade do que podia... nem se fala então do que eu queria! E aquela conversa de ser especial?

Pela primeira vez, então, Deus não aparece como Alguém a ser chamado na necessidade... mas como Quem faz de mim alguém especial. Uma menininha na minha vida... todo o resto não importa! Agora sei o que é ser especial... Maressa é o nome dela! Trinta e oito semanas inflando a barriga de mamãe... e ela nasce... pequenina... não lembra muito o que acontece... ninguém mais dorme... ninguém segura ela... “segura sim”, eu penso... mas essa história vou deixar pra ela contar... um dia!
E, tudo que eu queria de especial pra mim... hoje quero pra ela. Obrigado Deus!



Mateus Barcelos 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 16 - Agosto de 2014

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Julia Baird é presença confirmada no São Chico Beatle Weekend

Irmã de John Lennon estará no festival com grupo do The Cavern Club Escritora e diretora da Cavern City Tours...

A seleção - 1º volume • 
Kiera Cass - por Isabela Sanchez

America Singer foi escolhida para participar na Seleção e não está gostando da ideia de entrar em uma disputa por...

A rotina e o tempo - Evanise G. Bossle

É, parece até muito simples, mas não é, o dia a dia e a rotina destroem até mesmo o melhor...

Bolo de 1 litro de leite - por Gabi Figueredo

Quando minha mãe chegou em casa com esta receita eu era adolescente é já tinha uma certa noção de culinária...

Visual com Arte: Cordéis - por 3ª Série do Ensino Médio do Colégio Expressão

Cordéis criados pela 3ª Série do Ensino Médio do Colégio Expressão, nas aulas de Literatura. Nosso agradecimento especial à Prof.ª Ana...

Hortênsia - por Roger França

A hortênsia, planta rústica e encantadora, que dá nome a nossa região, embeleza os caminho da serra com suas grandes...

El otoño y la Oktoberfest - por Elena Cárdenas

El otoño ya ha llegado a la ciudad y con él el viento, las lluvias y los cambios de color...

Documentário - Muito Além do Peso

Obesidade, a maior epidemia infantil da história. Direção: Estela RennerAno: 2012Gênero:  documentárioProdução Executiva: Marcos NistiDireção de Produção: Juliana BorgesFotografia: Renata UrsaiaMontagem:...

Que equipamento devo comprar? - por Silvio Kronbauer

Hoje a dica é um pouco diferente. Seguidamente as pessoas pedem (aos fotógrafos) um palpite sobre qual câmera comprar. Então...

Torta fria de atum - por Rosangela Valim Traslatti

Ingredientes: 1 Pão de sanduíche 2 Latas de atum 1 Vidro de maionese (500 g) 1 Vidro de pepino em...

Patrocinadores da cultura