Displaying items by tag: O primeiro cigarro - Revista Usina

O primeiro cigarro - Por Daísa Rossetto stars

Naquela manhã fumou seu primeiro cigarro. 

Disfarçada observou prazerosa a desenvoltura com a qual a amiga enrolava papel, tabaco e filtro entre os dedos. Lambendo as pontas fazia os arremates finais, um embrulho de artifícios pintando as unhas.

Na cidade desacordada era ainda cedo para pensar na saúde dos pulmões, nos índices nacionais, nas notícias dos telejornais, no relato do vizinho. Salivou pedindo um trago. A amiga curvou as sobrancelhas estranhando a curiosa atitude imprevisível. Mas deliberada esticou o braço alcançando-o pinçado.

Tomou entre os dedos trêmulos tontos o embrulho marrom como papel pardo fino. Desajeitada tentou errada endireita-los para reproduzir cena de filme. Segurou insegura a matéria que logo se fragmentaria em cinza.

Como a manhã era ainda fria a ponta titubeando foi pega contra o vento que a apagou. O cheiro do tabaco se desfez logo num realce de tempo em que lançou os olhos a amiga que de pronto buscou o isqueiro e riscou adiante. E um fogo de vela alcançou a ponta que voltava a queimar sem fazer som de brasa. 

Então de cotovelo repousado sobre a mesa ao lado da xícara suja aos restos do café bebido em um gole solitário e a cena recomeçou. Não pensou e antes que a amiga pudesse instruir-lhe o ar. Tragou.

Tossiu de leve e direto, faltou tempo para uma palavra qualquer. Marejaram incorrigíveis os olhos iluminados de lágrimas salgadas. Receou pela maquiagem desenhada nas pálpebras quando como um pranto queixoso denunciou a posse primogênita prematura que levava aos lábios. O primeiro cigarro fumado as margens de uma manhã de sábado. 

Tragou. Outra vez. E outro trago a mais entrando aos tubos escarlates do seu ser. Outra vez o vento apagou. E outra vez a amiga o reacendeu. E outra vez ela tragou como uma adolescente inconsistente. Inocente criança pedindo vida ao sol que ia e vinha incerto sobre a tarde do futuro.

E outra vez outra vez tragou e não possuiu o controle das voltas de cordas que descansavam no pescoço. Fechou os olhos e acompanhou a fumaça que corria em desenhos abstratos na periferia de seu corpo contaminando com o gosto as células. E o paladar da língua borbulhada na volição que batia contra os dentes manchados de café.

O descrito instante de tempo: tragar o ar fumaça de neblina matinal fluida e de olhos fechados ver a resenha conclusiva do ato ação da primeira vez que soprou pra dentro o tabaco de ocasião.

  Naquela manhã fumou o primeiro cigarro em tragadas tossidas, quando o pulso gelado levava o ar viciado de fábrica enquanto pensava nas penas dos frangos (assim a indústria os chamam) que eram incineradas e dadas ao mundo fumar nas beiras da maior cidade da região oeste. O fôlego pacífico contorcido a porta do bar as cinco da madrugada.

Abra os olhos amiga! Então, o que achou? Gostou?  

 

02/06/2018 

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural