Fisioterapia Pélvica • Uroginecologia funcional - por Luisa Braga Jorge

Fisioterapia Pélvica • Uroginecologia funcional - por Luisa Braga Jorge

É uma especialidade da Fisioterapia, que tem como objetivo proporcionar uma reeducação perineal dos músculos do assoalho pélvico, buscando tratar ou prevenir disfunções pélvicas. Vários estudos têm mostrado a possibilidade desta intervenção evitar ou postergar procedimentos cirúrgicos, atuando em homens e mulheres, adultos e crianças.

O assoalho pélvico é composto por ossos, músculos, fáscias e ligamentos que tem como principal função suportar os órgãos pélvicos em suas posições anatômicas, manter a continência urinária e fecal e a função sexual. 

Como todos os músculos do corpo necessitam ser trabalhados ao longo da vida para que não haja perda de força e flacidez, o mesmo ocorre com o assoalho pélvico. Por preconceitos, tabus e sentimentos de vergonha, a maioria da população não tem consciência deste músculo, levando ao aparecimento de patologia. “Segundo a organização mundial de saúde(OMS) 30% das mulheres entre 40-55 anos apresentam alguma patologia de assoalho pélvico “.



Principais Disfunções

  • Incontinência urinária; (perda involuntária de urina)
  • Incontinência fecal; (perda involuntária de fezes) 
  • Prolapsos genitais; (descida dos órgãos da pelve) Ex: bexiga caída.
  • Disfunção sexual feminina; (comprometimento do desejo, orgasmo, e/ou dor durante a relação sexual) 
  • Constipação;
  • Dor Pélvica Crônica;
  • Enurese noturna (perda urinária com frequência durante o sono, comum em crianças)
  • Pré e pós operatório de cirurgias pélvicas
  • Gestantes (preparação para o parto ou pós parto afim de obter força e flexibilidade suficientes para um parto tranquilo, livre de cortes ou com rápida recuperação dos mesmos)

O tratamento é baseado em:

  • Exercícios específicos para a região perineal
  • Eletroneuroestimulação muscular;
  • Mudança do estilo de vida;
  • Cuidar bebidas estimulantes da bexiga como: café, chá, suco de laranja, chimarrão;
  • Posicionamento correto para urinar e evacuar: tronco para frente e braços apoiados nos joelhos;
  • Bons hábitos alimentares;
  • Manter postura correta.

Antes de iniciar qualquer tratamento, o ideal é consultar um Fisioterapeuta especializado para identificar o nível de consciência, força e flexibilidade muscular indicado para cada caso.

Luisa Braga Jorge
Formada em Fisioterapia pela PUCRS 2012; Pós Graduada em Fisioterapia Pélvica pela INSPIRAR - CURITIBA 2014.

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Campeonato Gaúcho de Rally Regularidade 4x4 definiu campeões em São Francisco de Paula/RS

Após cinco etapas, a competição apresentou seus vencedores nas categorias Graduados, Turismo e Novatos Com uma prova que contou com muita...

Quero amamentar – quem está comigo? - por Celina Valderez

Adoro um blog chamado “Cientista que virou mãe”. O nome do blog me faz lembrar que sou uma “mãe que...

Construção verde · Um novo olhar, uma nova forma de viver - por Alejandro Gimer

A construção verde não é somente uma forma de arquitetura. Ela vai além... parte da reflexão, da mudança do olhar...

O trabalho por projetos em sala de aula - por Mercedes Sanchez

O trabalho por projetos na escola é um tema que se vem discutindo ultimamente entre os profissionais de ensino, como...

Profissões no Jardim - por Roger França

Quando falamos em jardim, já pensamos em jardineiro. Mas consideramos quatro profissões de classificação para essa prestação de serviço. São elas: Jardinista:...

O Reflexo Da Nossa Identidade - por Fabiana Souza

Na  busca pela nossa identidade, o espelho emerge da Mitologia Grega banhado pelas águas que hipnotizaram Narciso. O diálogo entre o...

Filtro de barro: saudável e econômico

Na era tecnológica, em que a tradição perde lugar para produtos modernos e multifuncionais, um estudo norte-americano provou que o...

Cortinas abertas - por Franco Vasconcellos

Sou um palhaço. De repente, me vi, novamente, em cena e era tão prazeroso que não compreendia o porquê havia...

A importância dos objetos preferidos e inseparáveis da criança no desenvolvimento psicológico sadio - por Thainá Rocha

Sabe aquela dificuldade que os pais têm de fazer com que a criança abandone a chupeta? Ou largue aquele travesseirinho ou...

Trabalhando a Timidez na Escola - por Thainá Rocha

"A ajuda do professor é fundamental para que essas crianças aprendam a lidar com a timidez." No post anterior, escrevi...

Patrocinadores da cultura