51 Vestidos - por Elena Cárdenas

51 Vestidos - por Elena Cárdenas

Talvez, quando ler, você pode pensar que este é o título de um filme, ou mesmo um registro de alguém que os coleciona. Nada está mais longe da realidade. Cinquenta e um são os trajes regionais catalogados em meu país.

Cada um evoca o passado, transmite-nos a cultura e as tradições dos diversos povos da Espanha. Aquelas roupas que foram usadas regularmente durante séculos e hoje foram relegados para o uso em festas típicas.

Muitos deles são verdadeiras relíquias que passaram de geração em geração. Outros são atualmente fabricados, mas ainda feitos artesanalmente.

Em alguns povoados ainda se mantém o costume de uso dos trajes típicos nas festas tradicionais ou atos diversos que tratam de preservar os valores tradicionais das regiões espanholas, com a intenção de transmitir a cultura e tradição às novas gerações. As crianças ficam bem entusiasmadas de participar destes eventos recreativos.

É provável que entre todos os trajes típicos, o mais conhecido e que representa um ícone internacional seja o de flamenco, oriundo da Andaluzia, no sul do país. É uma vestimenta muito utilizada na população andaluza, não somente nas festas patronais, mas também na feira de Sevilha e, inclusive, em eventos sociais de etiqueta, nos quais usam versões atualizadas deste vestuário.

Outros trajes muito reconhecidos são o de “fallera” (Valência), usado para “Las Fallas” (festa típica), um dos mais vistosos, trabalhados e que precisa de maior preparação, tanto da vestimenta quanto dos complementos e penteado. Ademais, outro destaque é o traje de “chulapa”, típico de Madrid e muito usado nas festas da região.

Todos eles, sejam simples ou elaborados, representam a diversidade cultural e identidade própria das diversas regiões espanholas. Uma mostra que, por momentos, nos remetem ao passado e a nossas raízes.

Uma mostra que, por momentos, nos remetem ao passado e a nossas raízes.

 

Elena Cárdenas
Profisional Designer, comunicadora e ecritora vocacional.
Enamorada de São Francisco de Paula e do meu país Espanha,
residente aou Barcelona mas uma cidadana do mundo.

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Como falar sobre a morte com uma criança? - por Thainá Rocha

Afinal, por que e para que falar de um tema que pode ser tão triste, que nos traz e nos...

Alimentos que auxiliam no aumento de massa magra - por Giovana Guido

É realidade de que não há um fator isolado para o ganho de massa muscular. Erra quem pensa da seguinte...

Mar ou montanha? Os dois - por Luciana Pontes

Em Lisboa, convivi com cabo verdianos muito legais. Então, quando surgiu a questão “Onde será nossa lua de mel?”, nem...

São Jorge, Goiás - por Glauber Vieira Ferreira

São Jorge é um povoado do norte goiano, pertencente à Alto Paraíso de Goiás. Não chega a mil habitantes e...

Eu, fotógrafo - por Rafael França

Olá! A partir de hoje terei um espaço aqui dentro da Usina da Cultura para compartilhar com vocês os mais...

As Mensagens Ocultas na Água - por Fabiana Souza

Água exposta à música Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky Quem teve a oportunidade de assistir ao documentário “Quem somos nós?” (“What...

Semana Mundial da Amamentação/Agosto Dourado - por Celina Valderez

Desde 1992, o planeta celebra a Semana Mundial de Aleitamento Materno, entre os dias 1 e 7 de agosto. A...

Gengibre, um grande aliado para a sua saúde

O Gengibre ou a raiz do gengibre é o rizoma da planta Zingiber officinale, consumida como uma iguaria, medicinal ou...

Para se falar em Educação, é necessário chegar à raiz da questão! - por Aline Aguiar

Para se falar em Educação, é necessário chegar à raiz da questão! Li um artigo do professor, linguista e escritor, Marcos...

Festival de Bonecos de Canela comemora sucesso desta edição e prepara a trigésima

Foram 9 dias de muita cultura, espetáculos, debates e integração, no Festival Internacional de Teatro de Bonecos, em Canela, que...

Patrocinadores da cultura