51 Vestidos - por Elena Cárdenas

51 Vestidos - por Elena Cárdenas

Talvez, quando ler, você pode pensar que este é o título de um filme, ou mesmo um registro de alguém que os coleciona. Nada está mais longe da realidade. Cinquenta e um são os trajes regionais catalogados em meu país.

Cada um evoca o passado, transmite-nos a cultura e as tradições dos diversos povos da Espanha. Aquelas roupas que foram usadas regularmente durante séculos e hoje foram relegados para o uso em festas típicas.

Muitos deles são verdadeiras relíquias que passaram de geração em geração. Outros são atualmente fabricados, mas ainda feitos artesanalmente.

Em alguns povoados ainda se mantém o costume de uso dos trajes típicos nas festas tradicionais ou atos diversos que tratam de preservar os valores tradicionais das regiões espanholas, com a intenção de transmitir a cultura e tradição às novas gerações. As crianças ficam bem entusiasmadas de participar destes eventos recreativos.

É provável que entre todos os trajes típicos, o mais conhecido e que representa um ícone internacional seja o de flamenco, oriundo da Andaluzia, no sul do país. É uma vestimenta muito utilizada na população andaluza, não somente nas festas patronais, mas também na feira de Sevilha e, inclusive, em eventos sociais de etiqueta, nos quais usam versões atualizadas deste vestuário.

Outros trajes muito reconhecidos são o de “fallera” (Valência), usado para “Las Fallas” (festa típica), um dos mais vistosos, trabalhados e que precisa de maior preparação, tanto da vestimenta quanto dos complementos e penteado. Ademais, outro destaque é o traje de “chulapa”, típico de Madrid e muito usado nas festas da região.

Todos eles, sejam simples ou elaborados, representam a diversidade cultural e identidade própria das diversas regiões espanholas. Uma mostra que, por momentos, nos remetem ao passado e a nossas raízes.

Uma mostra que, por momentos, nos remetem ao passado e a nossas raízes.

 

Elena Cárdenas
Profisional Designer, comunicadora e ecritora vocacional.
Enamorada de São Francisco de Paula e do meu país Espanha,
residente aou Barcelona mas uma cidadana do mundo.

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

São Jorge, Goiás - por Glauber Vieira Ferreira

São Jorge é um povoado do norte goiano, pertencente à Alto Paraíso de Goiás. Não chega a mil habitantes e...

Torta de Maçã - por Bárbara Brezolla da Luz

 Ingredientes:   Recheio • 13 maçãs sem casca fatiadas • 1 colher (chá) de canela • 1 lata de creme de leite...

Este fim de semana tem Festival do Ronco do Bugio na Serra!

VER PROGRAMAÇÃO O Bugio é o único ritmo genuíno do RS, diferente de outro tantos que receberam influência de países vizinhos...

5 passos para realizar um editorial de moda - por Rafael França

Minha paixão pelo mundo da moda começou cedo... Desde que me conheço por gente, lembro de admirar as possibilidades do...

Porque gritamos com nossos filhos e alunos? - por Mercedes Sanchez

Mesmo a pessoa mais paciente, calma e tranquila perdeu, em algum momento, o controle ante um comportamento indesejado de uma...

Do mercado de luxo à cultura Hipster: Breve Roteiro Fashion em Düsseldorf

Destino certo para os amantes da moda, o coração da charmosa metrópole alemã pulsa arte, conceitos e tendências Elegante e criativa...

Rincão Poético: Visita - por Nelson Luiz Pedra

Corroído pela ausência Não sabia o que fazer Então num ato de coragem Peguei a saudade pela mão E fomos...

Antonio Villeroy - Samboleria de Bolso

Grande vencedor do Prêmio Açorianos de Música, anos 2014/2015, com os troféus de Melhor Compositor de MPB, Melhor Disco de...

Vocação, eis a questão! - por Fabiana Souza

No sistema em que vivemos, é comum acreditarmos que um profissional satisfeito é aquele que ganha bem e, assim, poucos...

O que é Desenvolvimento Rural? - por Mateus Barcelos

O termo “desenvolvimento rural” tem sido utilizado em diversos espaços, assim como também tem recebido inúmeras definições, que vão do...

Patrocinadores da cultura