Muy capaces - por Elena Cárdenas

Muy capaces - por Elena Cárdenas

Você conhece a canção “Paint in Black”, dos Rolling Stones? Me veio à mente o que aconteceria se Mick Jagger abrisse os olhos e visse tudo preto. Aquilo que ele tanto pede na música é o que acontece com muitas pessoas com deficiência visual.

Um estudo realizado no Brasil confirma que 15% da população sofre de algum tipo de deficiência, seja física ou mental; o levantamento, em base a 200 milhões de pessoas, apontou 30 milhões de pessoas com deficiência. Estima-se também que cerca de 82% das pessoas com deficiência na América Latina são pobres.

A pobreza é um agravante às pessoas com necessidades especiais, que convivem constantemente com a exclusão social, econômica e política, seja por serem rotulados ou por falta de políticas, programas e serviços que levem em conta suas realidades. Essa é uma questão que afeta nossas comunidades e exige que as coisas sejam alteradas, ao menos aquelas que estão ao nosso alcance, como a consideração e a inclusão de políticas de mobilidade, para ajudar no pleno desenvolvimento de quem precisa.

Algo tão simples, como a adequação de uma calçada, já pode fazer a diferença entre um obstáculo ou a possibilidade de autonomia para uma pessoa em uma cadeira de rodas. Um semáforo com sinais acústicos ao estar verde proporciona, a um cego, atravessar a faixa de pedestres com segurança.

É certo que em todos os países ainda há muito por fazer, porém em algumas cidades já se notam algumas alterações, como semáforos adaptados e rampas, além de outros sistemas muito práticos e simples. Por exemplo, em Barcelona, para que as pessoas cegas possam encontrar os pontos de ônibus, o pavimento de calçadas possui listras em relevo que os guiam para o ponto exato onde o ônibus para. Este mesmo sistema é aplicado em estações de metrô ou trem. Há também muitos caixas eletrônicos com teclados em braile*.

Tomar consciência e começar a introduzir pequenas alterações é um grande passo para que as pessoas tenham maior autonomia e qualidade de vida. Podemos todos contribuir!

*Braille é um sistema de leitura tátil e de escrita concebido para pessoas cegas.

Elena Cárdenas
Designer, comunicadora e escritora vocacional. Apaixonada pela serra gaúcha e por seu país, Espanha, reside em Barcelona atualmente, mas se considera uma cidadã do mundo.

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 23 - Abril de 2015

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural