A Louça da Noite Anterior - por Ester Chaves

A Louça da Noite Anterior - por Ester Chaves

Não há nada mais horripilante do que acordar de manhã e se deparar com a pia convulsionando louça suja. O caminho até o filtro vira um congestionamento de copos bêbados e insatisfeitos. As vasilhas acotovelam-se no canto da pia. Os pratos treinam o equilíbrio numa gangorra perigosa.

A louça da noite anterior é uma vingança que te dá “bom dia”.

Uma gargalhada estridente que reverbera enquanto você come Sucrilhos.

De dentro do pijama azul-celeste você ensaia uma reclamação. Quer apontar um culpado, mas não adianta. Você mora sozinho.

Louça suja não faz pacto com a meteorologia. Não faz amizade com tempestades ou vulcões. Louça suja esbanja paciência. O arrependimento não tem poderes autolimpantes e o seu erro só será perdoado com água e sabão. A alegação é sempre a mesma, “não tinha tudo isso”. Você exclama dentro de um silêncio sofrido, como se a mágoa fosse capaz de lavar os copos. Uma lágrima quase cai. A sua fisionomia é de quem cometeu um crime, deturpou um mandamento doméstico. “NÃO DEIXARÁS LOUÇA SUJA NA PIA”, você deixou.

Ela se multiplica para rir do seu espanto. Nessas horas, até a panela de pressão comparece ao “Baile dos Pratos Sujos”. Você caminha pensativo, anda de um lado para outro na cozinha, quer decompor a noite anterior. Refaz os passos, ordena a memória em arquivos e nada. Você não deu festa. Não recebeu convidados para o jantar. Não fez estrogonofe. Não fritou ovo. Você só esqueceu que é reincidente nesse crime, e sujeira tem memória visual. As noites anteriores acumularam as infrações e a pia apenas fez o seu papel de caixa registradora. Agora, você está acuado, nem pode dizer “lavo as minhas mãos”.

Ester Chaves, escritora Brasiliense, graduada em Letras e estudante de Gestão e Produção Cultural.



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

SW 38 Sport Cabriolet - por Thais R. dos Reis

TÉCNICA: Desenho a caneta esferográfica(BIC) AUTORA: Thais R. dos Reis TÍTULO: SW 38 Sport Cabriolet  

Cabo Querido - por Daniele Sandri Soligo

Assim que eu defino Cabo Polônio-UY, de tão querido e simpático que é este lugar! O lugarejo fica dentro de um Parque...

Rincão Poético: Beleza - por Esther Luisa Guthartz

Belo é o dia que nasce, Como a flor que desponta em botão. Trazendo promessas de luz e aromas, ...

Psicoterapia Infantil: Dúvidas Frequentes - por Thainá Rocha

Durante a infância, as crianças se deparam com um novo mundo a ser explorado e descoberto. Nesta fase da vida...

A importância do equilíbrio de nossos centros de energia - por Patrícia Muller

Mais saúde física, mental, emocional e espiritual Quando passamos por problemas, nosso campo energético pode se desequilibrar, gerando bloqueios, que travam...

Plantas Medicinais – uma farmácia a céu aberto, e pode estar em nosso quintal! Parte 2 - por Telmo Focht

Na publicação passada, comentamos sobre a primeira parte de algumas plantas medicinais aqui em São Chico. Vamos aproveitar a carona...

Rocambole de Carne - por Tânia D’ El Rei

Ingredientes 1⁄2 kg de carne moída 1 ovo 1 pacote de creme de cebola 100 g de presunto picado 1 kg...

Produtos de limpeza e o meio ambiente - por Celina Valderez

Você já parou para pensar o quanto  nossos hábitos de higiene contribuem  para a poluição do meio ambiente? Diariamente sabões...

Visual com Arte: Tinta guache - por Isabela Sanchez Huguenin

Autora: Isabela Sanchez Huguenin Desenho com tinta guache Quer ver sua imagem aqui? Envie para info@usinadacultura.com   • Publicado na Revista Usina da...

Permita-se a lembrança boa - por Karine Klein

Se você pudesse guardar uma lembrança boa de um amor que lhe feriu, qual seria? Normalmente, quando se termina um...

Patrocinadores da cultura