A Louça da Noite Anterior - por Ester Chaves

A Louça da Noite Anterior - por Ester Chaves

Não há nada mais horripilante do que acordar de manhã e se deparar com a pia convulsionando louça suja. O caminho até o filtro vira um congestionamento de copos bêbados e insatisfeitos. As vasilhas acotovelam-se no canto da pia. Os pratos treinam o equilíbrio numa gangorra perigosa.

A louça da noite anterior é uma vingança que te dá “bom dia”.

Uma gargalhada estridente que reverbera enquanto você come Sucrilhos.

De dentro do pijama azul-celeste você ensaia uma reclamação. Quer apontar um culpado, mas não adianta. Você mora sozinho.

Louça suja não faz pacto com a meteorologia. Não faz amizade com tempestades ou vulcões. Louça suja esbanja paciência. O arrependimento não tem poderes autolimpantes e o seu erro só será perdoado com água e sabão. A alegação é sempre a mesma, “não tinha tudo isso”. Você exclama dentro de um silêncio sofrido, como se a mágoa fosse capaz de lavar os copos. Uma lágrima quase cai. A sua fisionomia é de quem cometeu um crime, deturpou um mandamento doméstico. “NÃO DEIXARÁS LOUÇA SUJA NA PIA”, você deixou.

Ela se multiplica para rir do seu espanto. Nessas horas, até a panela de pressão comparece ao “Baile dos Pratos Sujos”. Você caminha pensativo, anda de um lado para outro na cozinha, quer decompor a noite anterior. Refaz os passos, ordena a memória em arquivos e nada. Você não deu festa. Não recebeu convidados para o jantar. Não fez estrogonofe. Não fritou ovo. Você só esqueceu que é reincidente nesse crime, e sujeira tem memória visual. As noites anteriores acumularam as infrações e a pia apenas fez o seu papel de caixa registradora. Agora, você está acuado, nem pode dizer “lavo as minhas mãos”.

Ester Chaves, escritora Brasiliense, graduada em Letras e estudante de Gestão e Produção Cultural.



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

10 de Dezembro - 6ª Volta Ecoclística no Parque Estadual do Tainhas

6ª Volta Ecoclística no Parque Estadual do Tainhas promovida pela Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – SEMA Um evento onde...

A meu ver x Ao meu ver - por Aline Aguiar

A expressão “Ao meu ver” não existe. A forma correta é: A meu ver. A meu ver ele conseguirá a aprovação...

Crise e Oportunidade - por Valmira Fernandes

Os chineses usam a mesma palavra para as duas coisas. Para dizer que sempre que surge uma crise, as oportunidades...

Centenário Grande Hotel Canela • Uma História, uma família, um grande hotel

A cidade de Canela, no Rio Grande do Sul completou 70 anos de emancipação em 2014. Entretanto, o turismo e...

Mãe Reflorestadora - por Liti Belinha Rheinheimer

Quando eu era criança, nossa família vivia num sítio. Década de 1930 a 1950, em Gramado. Em 1930, meus pais...

Rincão Poético: Dos desencontros - por Cláudia Santos Duarte

E mesmo que o calor aqueça O corpo e a alma Os contatos permanecem frios São pálidos os encontros Mornos...

Entenda o que são Raios UVA e UVB - por Letícia Liesenfeld

A Radiação Ultra Violeta (UV) faz parte da luz solar, podendo ser subdividida em UVA, UVB e UVC. Graças a...

Muy capaces - por Elena Cárdenas

Você conhece a canção “Paint in Black”, dos Rolling Stones? Me veio à mente o que aconteceria se Mick Jagger...

Rincão Poético: Vida - por Evanise Bossle

Piquei palavras de papel comum,Palavras soltas de jornal comum.Piquei palavras soltas ao acaso.Fiz como o vento, levandoPétalas, folhas, sementes e...

Livro: Imagens do meu Rio Grande do Sul antigo e seus vizinhos

O livro “Imagens do meu Rio Grande do Sul antigo e seus vizinhos” volume 1 é uma coletânea de mais...

Patrocinadores da cultura