O frio é o cupido atento que se aproveita da fragilidade dos corpos para aproximar as almas - por Ester Chaves

O frio é o cupido atento que se aproveita da fragilidade dos corpos para aproximar as almas - por Ester Chaves

O frio é um convite para encurtar distâncias. Uma bela desculpa para reconciliação depois de um mal-entendido. Quando o casal briga num dia comum, onde a temperatura não ameaça, o marido já acampa no sofá, voluntariamente, sem cogitar a possibilidade de prolongar a conversa. Sabe que depois do erro, ficará uma lacuna que só será superada após algumas horas de solidão da mulher.

Cabisbaixo, o infrator carrega o travesseiro como uma criança que recolhe da caixa somente o brinquedo que ficará na cama durante à noite. A travessia do quarto para sala é realizada apenas uma vez, sem esticar o olhar para o lado e com extremo cuidado para não esbarrar em algum pertence esquecido por ela no meio do trajeto. Depois disso, não voltará mais ao local do crime, a não ser que seja convocado para matar uma barata.

Passar a noite em outro cômodo da casa sem a companhia da mulher é conhecer o campo minado da ausência. É treinar exaustivamente uma posição menos desconfortável, onde possa acalentar a si mesmo até adormecer. O castigo por ter pisado na bola é proporcional ao tempo de adaptação noturna, onde pensará no delito até que o sono resolva suspender o sofrimento.





Quando a temperatura cai, a tolerância aumenta. Há uma solidariedade espontânea de ambas as partes. Uma disposição heroica para evitar que o outro pegue um resfriado e adoeça. As mãos estão sempre disponíveis, como um cabide automático que oferece casaco. Há o cuidado de alertar o outro sobre a importância do uso das meias e o boletim sobre a evolução das enfermidades que surgem com as baixas temperaturas está sempre atualizado como medida preventiva.

O frio sempre joga a favor da união do casal. Qualquer esbarrão é motivo para oferecer abraço e inaugurar uma nova lua de mel. Qualquer caminhada é pretexto para entrelaçar os dedos. O frio é o cupido atento que se aproveita da fragilidade dos corpos para aproximar as almas.

Ester Chaves, escritora Brasiliense, graduada em Letras e estudante de Gestão e Produção Cultural.

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

O Eu de uma mirtácea - por Patrícia Viale

Território preservado Já invejei árvores mais nobres. Certo dia um biólogo puxou-me pelas folhas. “Eis uma mirtácea!”. Era ele um recém-formado...

Uma paixão chamada antigomobilismo - por Adelar Colombo

Desde criança tenho uma paixão: admirar carros clássicos da minha época e os anteriores a ela, também. Geralmente, todo colecionador de...

Desenvolvimento da capacidade criadora através da arte - por Mercedes Sanchez

A arte é uma atividade dinâmica e integradora, com um papel fundamental na educação. O desenho, a pintura, a música, o teatro..., conformam...

Leitura - por Aline Aguiar

O hábito da leitura melhora o vocabulário, a escrita, a memória e desenvolve o raciocínio. Além de ser um caminho...

Lixo separado, ambiente preservado - por Celina Valderez

Você sabe porque a separação de lixo é entre ORGÂNICO e SECO? Orgânico restos de cozinha, papel higiênico, fraldas Seco plástico, papel Você sabia que 70% do lixo...

Rincão Poético: Minha terra - por Luciane Scalcon

O chão onde piso reflete a imensidão desta cidade querida. Com sua cultura entra em ação, com sua tranquilidade nos...

Atividade - Elefantinho colorido

Que tal brincar de Elefantinho Colorido? Chame seus amigos e boa diversão! Quem joga? Minimamente 3 crianças a partir de 4...

Será que vou me arrepender? - Diogo Krevoniz

Esta perguntinha me atormenta e se aplica a tudo na minha vida. Afinal, temos que fazer escolhas constantemente. As escolhas...

Rincão Poético: A vida é linda - por Milena Castilhos

A vida é linda: O lindo pairar De um beija-flor, O lindo som De um beijo de amor O lindo olhar...

Amigos de Casa e de Rua - por Celina Valderez

Os animais domésticos, cães e gatos especialmente, estão se tornando cada vez mais presentes na sociedade. A superpopulação é um...

Patrocinadores da cultura