MINIMALISMO - Uma ótima alternativa ao consumo desenfreado - por Tânia Quadros da Silva

MINIMALISMO - Uma ótima alternativa ao consumo desenfreado - por Tânia Quadros da Silva

Eu não me lembro do primeiro texto ou blog que li sobre o minimalismo, lembro que procurava ideias para decorar minha casa própria, quando eu tivesse uma. Queria uma casa limpa, organizada, funcional, diferente de mim. Fiquei encantada com os espaços, e como cada móvel tinha um valor real, ele era prático, adaptável à realidade do local e de uma simplicidade maravilhosa. Isto acabou se revelando bem mais do que o simples ato de decorar, planejar e montar uma casa, o minimalismo podia ser encarado como um estilo de vida.

Felizmente, não precisei procurar muito pela web para encontrar inúmeros blogs e descobrir que, mesmo sem conhecer nada sobre tal assunto, eu tinha um desejo de destralhar (um verbo muito comum entre os minimalistas) muitas coisas da minha vida.

Mas afinal, o que é o minimalismo?
"Minimalismo é um estilo de vida que defende uma ideia muito simples; livrar-se de TUDO que não for essencial, útil, bonito, e não fizer a sua vida melhor, não fizer de você um SER HUMANO melhor!"

Hoje, também pode ser considerado um movimento, uma resposta ao consumismo desenfreado, apesar dos alertas que a natureza nos dá, à ostentação e extravagância, e ao acúmulo de sonhos em plástico-bolha. É sério que você precisa madrugar na fila para ter um Iphone n° 32? Se ainda fosse o oitavo livro do Harry Potter... Eu seria a 1ª! Não, não falo sério!
No começo, você pode começar por limpar uma gaveta, em abrir o guarda-roupa e ver a quantidade absurda de roupas que você não usa mais, em olhar a fatura do seu cartão de crédito e ver aqueles R$ 120,00 gastos em band-aid coloridos da Barbie, em analisar a real importância de ter 50 potes de cosméticos, 100 pares de calçados e o motivo que faz você insistir em relações vazias. O principal objetivo do minimalismo é focar naquilo que de fato importa. Não precisamos adoecer seriamente, perder alguém que amamos ou ver o trabalho de uma vida toda desmoronar em frente aos nossos olhos para que isso aconteça. Só precisamos abrir os olhos e ver. O mais incrível do minimalismo é que quando você se pergunta se precisa de tantas coisas, tantos compromissos inadiáveis, estar conectado o tempo todo, estar fazendo isso ou aquilo, a resposta pode ser libertadora, assustadora e por que não, divertida? Comece hoje mesmo! Comece agora!





Defina suas prioridades
O que é de fato essencial, o que nem por um instante sequer você consegue viver sem. Pode ser passar mais tempo com a família, encontrar os amigos, cuidar da saúde...

Limpe sua caixa de e-mails
E se não for pedir demais, limpe o quarto também, os pais agradecem!

Ande devagar
Pra que tanta pressa?

Veja as coisas pelo que elas são
Se uma coisa não é útil, não é bonita, se só atrapalha, se não é usada, essa coisa é tralha e pode ir fora - mas não necessariamente para o lixo. Pode vender ou doar a alguém que precise. Para mim a beleza do minimalismo é ter tempo!

Uma dica: Comece.



• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 18 - Outubro de 2014

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

ATENÇÃO! Prevenção contra afogamentos: 8 Dicas Básicas

Com a chegada do verão, muitas pessoas se aventuram para as margens de rios, açudes e barragens e não levam...

Visual com Arte: Aquarela e nanquim - por Marcelo Capocci

Autor: Marcelo Capocci - São Paulo/ SP Técnica: aquarela e nanquim Portfólio: www.instagram.com/mcapocci {loadmodule mod_custom,Banner adsense middle article}

Território preservado: A Estradinha - por Patrícia Viale

Gosto de caminhar com sol nas costas. No início caminho como exercício. Aos poucos cada passo torna-se um pensamento, que...

Polo Aquático - por Amanda Pessôa

Parece futebol, mas é jogado com as mãos. Parece voleibol, mas o objetivo é fazer gols. Parece handebol, mas é...

Produtos de limpeza e o meio ambiente - por Celina Valderez

Você já parou para pensar o quanto  nossos hábitos de higiene contribuem  para a poluição do meio ambiente? Diariamente sabões...

Escolas sem Partido ou Partidos sem Escola? - por Aline Reis Calvo Hernandez

Venho de uma família de professoras e de professores. Minha avó materna, mesmo tendo cursado somente o Ensino Fundamental, foi...

Muy capaces - por Elena Cárdenas

Você conhece a canção “Paint in Black”, dos Rolling Stones? Me veio à mente o que aconteceria se Mick Jagger...

Uma data chamada Natal - por Patrícia Viale

Natal é mais que uma data ou uma troca de presentes. Natal é um espírito, um estado de ser. Na...

Sou uma pessoa resiliente? - por Mercedes Sanchez

Muitas vezes admiro nas pessoas o poder de superação das dificuldades que a vida lhes apresenta. Mas eu, como enfrento...

Como encarar a chegada de um irmãozinho? - por Thainá Rocha

Assim como a primeira, a segunda gestação também provoca vários sentimentos ambivalentes nos pais: a alegria por estar novamente aguardando...

Patrocinadores da cultura