Use boné - por Franco Vasconcellos

Use boné - por Franco Vasconcellos

Não sou do tipo que reclama à toa. Mas funciono melhor em temperaturas baixas. Esse verão me tirou o couro – literalmente. Numa manhã, bem cedo, de cerração, me enchi de coragem e, branquelo que sou, me besuntei do protetor solar Solar Expertise Invislight Body FPS 50, da L'oréal, peguei uma cadeira de praia verde e amarela MOR, chinelos cinza West Coast, guarda-sol e bermuda ambos em azul e branco e sem marca definida, um boné mofado, me paramentei e rumei ao Atlântico.

Confesso que, logo nos primeiros metros da rua de areia, pensei em desistir. Mas levado pelo oba-oba do resto do povo que insistia, fui. Lá chegando, abri a cadeira debaixo do guarda-sol e me sentei meio torto, porque o guarda-sol era baixo e fiquei ali, torcendo para não ter que correr atrás dele, caso a ventania o arrancasse da areia.

Uns quinze minutos, ou pouco mais do que isso, talvez vinte, já sentia uma leve ardência no peito dos pés que, óbvio, não receberam proteção. Encabulado, me despedi de todos, fiz mil recomendações às minhas filhas, e fui embora para casa.



  

Sentia arrepios. Na ducha para remoção da areia pude ter um aperitivo do que viria pela frente. Cheguei em casa apressado e curioso. Fui até o espelho e me vi, cor de cereja. Meus ombros, que haviam permanecido o tempo todo protegidos estavam cheios de bolhas. Inexplicável. Morei ali por doze anos e nunca havia tomado uma sapecada tão grande. Apenas as costas, pois fiquei sentado na cadeira e o rosto (bendito boné mofado), não se queimaram. Tive que dormir na mesma posição à noite, com uma toalha de banho molhada em cima.

No outro dia, precisei ir ao supermercado. Tive que fazer mil malabarismos para colocar o cinto de segurança sem que ele me arrancasse os pedaços. Improvisei uma ombreira com uma toalha, fechei o cinto e #partiumercado. Esqueci da minha barriga – que não é das menores. O roçar do cinto com a pele beirava o insuportável. Fiquei à sombra o restante dos meus dias de praia.

Ano que vem tem mais. Um conselho? O Bial já te mandou usar filtro solar. Eu te digo: leia o título da crônica.Fran

Franco Vasconcellos e Souza, gaúcho de Erechim, escreve sobre o cotidiano e aceita sugestões dos leitores

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

"São João" no Porto - por Nathan Camilo

O mês de junho, em Portugal, é marcado por uma diversidade de festas que celebram os santos populares no país:...

Patchwork: a arte de costurar

A palavra Patchwork significa "trabalho com retalho". É uma técnica de costura que une tecidos com uma infinidade de formatos...

Voluntariedade: o tornado que arrasou São Chico

Voluntariedade é a palavra que encontramos para descrever essa mistura entre solidariedade e voluntariado, que tanta diferença fez (e está...

Exoplanetas – possíveis lares para a humanidade do futuro? - por Telmo Focht

Mas, afinal, o que é um exoplaneta? Basicamente, é um planeta orbitando uma estrela fora do Sistema Solar. E este corpo...

Uma velhice saudável exige boas memórias - por Rita Frezza Maganini

  É importante perceber que para se viver bem, mais e melhor, é necessário encarar a depressão. Cultivar momentos positivos e contar...

Do Atari ao Xbox: a evolução dos games

Você já parou para pensar como eram os primeiros jogos e como funcionavam os primeiros aparelhos de videogame? Vamos lembrar...

ATENÇÃO! Cuidados com abelhas, vespas e marimbondos

O Calor e a florada influenciam no surgimento de enxames itinerantes e no aumento de número de insetos nas colmeias...

Rincão Poético: Noite de Frio - por Antônio Moacir Oliveira

É noite de inverno E a neve acumulando Eu ouço um gemido É o bugio que tá roncando Eu ouço...

O Uso de Espelhos no Feng Shui - Por Fabiana Souza

De acordo com as técnicas do Feng Shui Tradicional, a utilização de espelhos na decoração deve ser bastante cautelosa. A...

A assustadora língua do português - por Franco Vasconcellos

Estava eu a tomar uma chávena de chá, quando avistei na montra de sandes, um de fiambre. Peguei a bicha...

Patrocinadores da cultura