O planeta está doente - por Sérgio Marino

O planeta está doente - por Sérgio Marino

Há muito tempo se ouve que o planeta está em apuros, mas nunca se falou tanto sobre o meio ambiente como agora. Talvez pela falta de água em São Paulo e também a crise das cidades do Vale dos Sinos que tiveram racionamento no verão passado aqui no nosso Estado.

Apesar de toda a repercussão da seca, falamos muito e agimos pouco. Existem várias ações que podemos adotar, para que recuperemos a saúde do planeta e a principal delas é plantar uma árvore. Já imaginaram se cada família plantasse uma árvore no quintal de sua casa? Uma única árvore “adulta” ao transpirar por suas folhas, joga sessenta litros de água, sob forma de vapor, no ar por dia. Esse vapor, ao alcançar as camadas mais altas da atmosfera, se mistura com partículas de todo tipo de poluição, inclusive a gerada por automóveis e indústrias e, ao cair mais tarde em forma de chuva, devolvem ao solo toda essa sujeira, deixando o ar mais fresco e limpinho.
Além da questão da água e da poluição, elas ainda transformam gás carbônico em oxigênio, tão importante à nossa saúde.

Segundo uma pesquisa da NASA (Agência Espacial Americana), as árvores também produzem, CO2 à noite, quando não há luz, mas numa quantidade infinitamente menor do que o oxigênio produzido durante o dia. Conformo o instituto, elas agregam ainda em sua madeira uma série de outros gases e compostos químicos que de outra forma ficariam acumulados poluindo o ar e o solo.

Assim, resumidamente, ainda podemos perceber que árvores tem uma relação direta com os rios, estabilizando seus níveis em época de cheias ou secas, protegendo os solos contra a erosão, fornecendo abrigo e alimento aos animais, perpetuando os lençóis freáticos e fornecendo, além de tudo isso, uma série de produtos importantíssimo a nós, como papel, madeira, alimento etc. 

Estamos no verão e cada vez que plantarmos uma árvore estaremos contribuindo com a vida na terra. Esta é uma atitude simples e cada um de nós pode cuidar de uma. Existem árvores menores que se adaptam a quase todos os ambientes e espaços. Até mesmo em apartamentos e ambientes menores há a possibilidade de ao menos colocarmos um pequeno vegetal, uma folhagem, uma flor para enfeitar e alegrar nossa existência, com a certeza de que cada vez que se toma uma destas iniciativas, estaremos cuidando da vida.

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 21 - Fevereiro de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Previsão do tempo de antigamente - por José Carlos Santos da Fonseca

Foto de: Alex Haas Antigamente as previsões do tempo eram baseadas por pistas fornecidas pela natureza e muitas vezes aconteciam conforme o previsto...

Plantas tóxicas: um perigo também dentro de casa? - por Telmo Focht

Já pensou que podemos ter dentro de casa, ou no jardim, plantas até venenosas? Eis algumas: Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia ssp) Herbácea de folhagem...

O que é Desenvolvimento Rural? - por Mateus Barcelos

O termo “desenvolvimento rural” tem sido utilizado em diversos espaços, assim como também tem recebido inúmeras definições, que vão do...

Primeira casinha entregue - por Rita Maganini

Na última sexta, 19, os presos participantes do Projeto “Casa para Todos” do Presídio Estadual de São Francisco de Paula...

Como esfumar? - por Giulia Aimi

Esquecido por algumas e temido por outras, o esfumado (e não esfumaçado) é uma das maiores dúvidas quando o assunto...

A que paradigma responde minha maneira de pensar e de viver? - por Mercedes Sanchez

Certamente, vivemos dentro de normas orientadoras, que estabelecem limites e determinam como as pessoas devem viver. Estes paradigmas surgem nas...

Do Atari ao Xbox: a evolução dos games

Você já parou para pensar como eram os primeiros jogos e como funcionavam os primeiros aparelhos de videogame? Vamos lembrar...

Ressocializar e fazer o bem - por Karine Klein

Crédito foto principal: Silvio Kronbauer -  Parceria entre a ONG Amigos de Rua e o Presídio de São Francisco de Paula...

Psicoterapia Infantil: Dúvidas Frequentes - por Thainá Rocha

Durante a infância, as crianças se deparam com um novo mundo a ser explorado e descoberto. Nesta fase da vida...

Depois de vários meses - por Cassio Schaefer

Depois de vários meses Depois de vários meses uma borboleta repousa no ralo do chuveiro no bosque do asilo folhas e bancos...

Patrocinadores da cultura