Sapatinho de verniz. Vermelho! - por Rosana Martins

Sapatinho de verniz. Vermelho! - por Rosana Martins

Como sempre bateu pé. A menina queria um sapatinho daqueles. Lindo. De verniz. Vermelho. Como sempre esperou. Pediu. Pediu muitas vezes. O Pai achava tão desnecessário. Gastar com um sapatinho para satisfazer o capricho de uma das filhas, não era do seu costume. Aplicava seu dinheiro na compra de bens. Imóveis. A garantia do futuro tranquilo para a prole.

Mas ela lá entendia disso. Futuro? Entendia do seu desejo. E ele estava ali, no centro da cidade. Na vitrine de uma loja de sapatos. Bem perto de casa, dos seus olhos, do seu coração. O sapatinho de verniz vermelho. Esse era o seu bem maior. Seu passado, seu futuro, o seu presente literalmente.
Como sempre insistiu. Não era impossível. Pegava o pai pela mão e levava até a vitrine: - É esse pai, esse vermelho, olha que lindo! O pai como sempre desconversava: - Outro dia... vou te dar... E a cena se repetiu inúmeras vezes. A menina conhecia o jeito do pai, “mão fechada”. O amava de mais para ficar braba. Tinha paciência... persistência. Sabia que chegaria o momento. O “outro dia” existia sim! E o seu “bater pé”, não era gritar, se atirar no chão, chorar, birrar. Seu bater pé era a determinação. Ela queria muito. Era possível. Então lutaria.
A cena cansou o pai. Um dia colocou a menina dentro do carro. Direto da fonte era mais barato, o homem era esperto. Estacionou em frente de uma fábrica de sapatos. Lá dentro estava ele. O desejo da menina.
Com pés e alma felizes, a pequena parecia pisar o céu. Um céu de verniz. Vermelho! Para meu pai com amor, da menina que me habita!



 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 22 - Março de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Mãe Reflorestadora - por Liti Belinha Rheinheimer

Quando eu era criança, nossa família vivia num sítio. Década de 1930 a 1950, em Gramado. Em 1930, meus pais...

Como investir em maquiagem? - por Giulia Aimi

Nesta edição, vamos conversar um pouquinho sobre como comprar maquiagem sem gastar tudo e mais um pouco. Para poder explicar...

Tardígrados - superorganismos - por Telmo Focht

Seu nome tem origem no latim e quer dizer “quem anda devagar”. Pouco se sabe sobre sua evolução, o que...

Anorexia • Causas, sintomas e tratamentos - por Jose Luiz Prado

É amplamente aceito que algumas pessoas têm traços de personalidade distintos, tornando-os mais vulneráveis à anorexia, mas a causa da...

Entendendo a base - por Giulia Aimi

Após o uso dele do primer passamos a base, que é um dos produtos mais importantes para a maquiagem. Sua...

Dar valor à força da palavra é um processo consciente - por Mercedes Sanchez

Uma vez ouvi dizer: “A palavra é prata e o silêncio é ouro” Pensar antes de falar evitaria muito mal-estar, em...

Mascotes de todas as Copas do mundo

Você conhece todos os mascotes de todas as Copas do Mundo?A equipe da Usina da Cultura fez um compilado de...

A Semana Farroupilha - por Prof.ª Rose Mari Da Sois Fetter

A Semana Farroupilha é um culto às tradições gaúchas. O gaúcho orgulha-se de sua história, dos costumes, das lendas e...

Um Novo Ano - por Alexandre Kury Port

Novembro e Dezembro se apresentam… Na Serra Gaúcha, a chegada destes meses dá cores às ruas e aos céus durante...

Levantamento de Peso - por Amanda Pessôa

Quer conhecer os atletas mais fortes do Mundo Olímpico? Fique de olho na modalidade de Levantamento de Peso nas Olimpíadas...

Patrocinadores da cultura