O planeta está doente - por Sérgio Marino

O planeta está doente - por Sérgio Marino

Há muito tempo se ouve que o planeta está em apuros, mas nunca se falou tanto sobre o meio ambiente como agora. Talvez pela falta de água em São Paulo e também a crise das cidades do Vale dos Sinos que tiveram racionamento no verão passado aqui no nosso Estado.

Apesar de toda a repercussão da seca, falamos muito e agimos pouco. Existem várias ações que podemos adotar, para que recuperemos a saúde do planeta e a principal delas é plantar uma árvore. Já imaginaram se cada família plantasse uma árvore no quintal de sua casa? Uma única árvore “adulta” ao transpirar por suas folhas, joga sessenta litros de água, sob forma de vapor, no ar por dia. Esse vapor, ao alcançar as camadas mais altas da atmosfera, se mistura com partículas de todo tipo de poluição, inclusive a gerada por automóveis e indústrias e, ao cair mais tarde em forma de chuva, devolvem ao solo toda essa sujeira, deixando o ar mais fresco e limpinho.
Além da questão da água e da poluição, elas ainda transformam gás carbônico em oxigênio, tão importante à nossa saúde.

Segundo uma pesquisa da NASA (Agência Espacial Americana), as árvores também produzem, CO2 à noite, quando não há luz, mas numa quantidade infinitamente menor do que o oxigênio produzido durante o dia. Conformo o instituto, elas agregam ainda em sua madeira uma série de outros gases e compostos químicos que de outra forma ficariam acumulados poluindo o ar e o solo.

Assim, resumidamente, ainda podemos perceber que árvores tem uma relação direta com os rios, estabilizando seus níveis em época de cheias ou secas, protegendo os solos contra a erosão, fornecendo abrigo e alimento aos animais, perpetuando os lençóis freáticos e fornecendo, além de tudo isso, uma série de produtos importantíssimo a nós, como papel, madeira, alimento etc. 

Estamos no verão e cada vez que plantarmos uma árvore estaremos contribuindo com a vida na terra. Esta é uma atitude simples e cada um de nós pode cuidar de uma. Existem árvores menores que se adaptam a quase todos os ambientes e espaços. Até mesmo em apartamentos e ambientes menores há a possibilidade de ao menos colocarmos um pequeno vegetal, uma folhagem, uma flor para enfeitar e alegrar nossa existência, com a certeza de que cada vez que se toma uma destas iniciativas, estaremos cuidando da vida.

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 21 - Fevereiro de 2015

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural