Somos todos especiais - por Karine Klein

Somos todos especiais - por Karine Klein

APAE de São Francisco de Paula, um símbolo de luta pela igualdade no município

Dizem que são as nossas diferenças que preenchem o mundo de graça. Já imaginou se todos fôssemos iguais? Que chatice! Porém saber lidar com a diferença é fundamental para a qualidade de vida e a felicidade de cada um. Pois afinal, somos todos especiais e todos queremos nosso espaço. 

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Francisco de Paula, fundada em 16 de agosto de 1989, é uma associação civil, filantrópica, de caráter assistencial, educacional, cultural, de saúde, de estudo, pesquisa, desportivo e outros, sem fins lucrativos. Seu principal objetivo é desenvolver atividades voltadas ao bem-estar e desenvolvimento de pessoas com deficiência. Atualmente atende principalmente portadores de deficiência intelectual, múltipla e autismo.

Em consonância com o Movimento Apaeano, vem construindo sua identidade ao longo de seus 27 anos de funcionamento, sustentada por uma filosofia de trabalho que prioriza o compromisso ético e uma atitude de aceitação e compreensão diante das dificuldades do outro.

Atualmente a equipe que integra a APAE trabalha com a diferença e na diferença, entendendo a deficiência intelectual como uma entre as muitas características de seus usuários, e não como a única possibilidade de expressão dos mesmos. Assim proporciona um acolhimento ao usuário e sua família respeitando suas limitações e reconhecendo suas capacidades, valorizando e potencializando cada sujeito, buscando contribuir para a conquista da autonomia, que implica também em responsabilidades. Trabalha com a intenção de participar da construção de uma instituição que busque novos saberes e fazeres, coerentes com uma sociedade mais implicada e comprometida com as diferenças e que, acima de tudo, valorize a vida.

Sua missão é “buscar, através de diferentes conhecimentos e de recursos técnicos e comunitários, promover e articular ações de defesa dos direitos da pessoa com deficiência, enquanto sujeito desejante e participante de sua comunidade”. Para isso conta com diversos profissionais. São eles: duas psicólogas, duas fisioterapeutas, uma terapeuta ocupacional, uma profissional de serviço social – cada uma dessas profissionais atende grupos ou individualmente; – uma fonoaudióloga, que atende individualmente, uma diretora, um oficineiro que trabalha com grupos, e uma estagiária. Além desses, a APAE também conta com profissionais voluntários nas áreas de pedagogia, ioga, jornalismo e psicopedagogia.

De acordo com o presidente da instituição, Jairo Luiz Dreyer, “a APAE tem importância fundamental, principalmente no desenvolvimento e na Inclusão das pessoas com deficiência, participando da vida ativa no município”. Porém, como toda a entidade filantrópica, são muitos os desafios pelos quais a instituição passa. “Principalmente financeiros devido aos restritos recursos repassados pelo Estado e o não repasse financeiro do município. É muito importante o repasse para manter funcionando a APAE com dignidade e respeito a quem vem a procura de assistência física e psicológica”, ressalta Jairo. 

E essa mesma dignidade é a que as famílias encontram nesta relação com a instituição. Cleonice Maria Tusinho Ebani é mãe de uma usuária da APAE. Sua filha Shalita Ebani teve lesão cerebral no nascimento, é deficiente física e intelectual. Hoje com 33 anos é frequentadora assídua da instituição. “Enxergo a importância da APAE como vital, uma vez que só ela consegue oferecer o atendimento especializado que os usuários necessitam. ”  A respeito do que mudou na vida de sua filha desde que começou a frequentar a APAE, Cleonice afirma que foi a segurança de que ela está recebendo o tratamento adequado para sua condição. “Notamos as evoluções dia a dia. O desenvolvimento dela é visível.” Completou Cleonice. 

Duas instituições, um só espaço

A Associação de Pais e Amigos e Excepcionais e a Escola de Educação Especial Dr. Angelo Athanásio ocupam o mesmo endereço, porém são duas instituições diferentes. A Escola Especial é mantida pelo município, já a APAE, como associação e instituição filantrópica, é mantida pelos seus sócios e das doações que recebe. Os profissionais da APAE são conveniados ao SUS, mas se não tiver esse apoio da comunidade acaba dificultando muito o trabalho dos técnicos e da equipe.



Novos sócios para seguir atendendo

Hoje a principal prioridade da APAE é conseguir captar novos sócios, já que são com esses recursos que a associação é mantida. Qualquer pessoa pode se tornar um sócio e qualquer valor doado é bem-vindo. 

Caso você possa ajudar, compareça na APAE e faça desse exercício de solidariedade a certeza da continuidade deste trabalho ímpar em São Francisco de Paula. 

A importância do voluntariado

Mesmo oferecendo diversos serviços e atividades, a APAE necessita de mais profissionais para atender a demanda e manter a qualidade dos serviços. Porém, devido as dificuldades financeiras, a saída encontrada está no voluntariado. São aceitos novos voluntários em qualquer período do ano. Visite a APAE, conheça a instituição e se deixe tomar pelo sentimento de doação. 

Projetos e atividades

Todas as terças-feiras pela manhã ocorrem reuniões direcionadas para a independência e o encaminhamento para o emprego. Desde então, de acordo com as capacidades e limitações individuais, a APAE já conseguiu colocar alguns usuários no mercado de trabalho. Atualmente alguns deles estão contratados pelo Rissul, Loja Benoit e fábrica de Calçados Di Cristalli. 

Neste momento está em vigor também o projeto “Além dos Muros”, uma parceria com o Colégio Expressão Coopeserra, em que os alunos se deslocam até a APAE e os usuários até o Expressão, construindo uma integração de respeito e amizade. Essa parceria vem rendendo muitos bons frutos, entre eles o fornecimento de equipamentos adaptados para uma sala de informática. 

Outro projeto em vigor atualmente é o “Anjos de Patas”, atividade de Pet Terapia que foi contemplada com um valor pelo Sicredi para compra de materiais. 

Projeto Anjos de Patas

A APAE por quem faz

Trabalhar na APAE é uma experiência que nos faz crescer no aspecto da humanidade. Aprendi muito no decorrer destes 15 anos e me tornei uma pessoa melhor. Pude ver muitas crianças e jovens se desenvolvendo e superando dificuldades. O trabalho da APAE é interdisciplinar, ou seja, trabalhamos em equipe e trocamos entre diferentes profissionais para buscar caminhos para os pacientes e seus familiares. Acredito que o trabalho é muito significativo para a comunidade, por isso é bem importante que possamos comunicar nossas experiências e investir em espaços de troca com diferentes segmentos. Enfim, trabalhar na área da saúde e da educação é algo desafiador, mas também é algo que encanta pelas oportunidades e vínculos que criamos.” - Melissa de Sousa Barbosa, psicóloga da APAE São Francisco de Paula

“Eu faço trabalho voluntário na APAE desde abril deste ano, mas o ano passado já havia tido um contato bem grande com o pessoal, porque eu participava de um projeto realizado em parceria com o Colégio Expressão, então eu passei o ano inteiro trabalhando com os grupos de jovens e adultos. Este ano meu trabalho é mais focado com as crianças. Um trabalho de desenvolvimento precoce que passa pelo viés da Pedagogia e também pelo da Psicopedagogia. Trabalhar na APAE é muito gratificante, a gente se sente realizado a cada conquista, a cada evolução que a gente percebe neles. Eles nos dão um retorno muito instantâneo; se eles estão gostando eles falam na hora, eles demonstram, e se eles não gostam, também. Enfim, é muito bacana. Me sinto acolhida por eles, muito amada. O tempo inteiro eles demonstram esse afeto que sentem pela gente. É um trabalho que me deixa muito feliz e muito realizada. Além disso é muito importante a gente perceber e sentir que está fazendo a diferença para alguém e que se está sendo valorizado por isso. O quanto o trabalho e simplesmente um olhar, o carinho que eles recebem, o quanto muda a vida deles, o quanto eles se sentem bem, e isso é recíproco, pois a gente passa a olhar o mundo de uma forma diferente depois que começa a trabalhar com a Educação Especial. 

Depois que eu iniciei o trabalho na APAE eu passei a valorizar as coisas pequenas da vida que a gente muitas vezes deixa passar despercebido, e que na verdade são as coisas mais importantes. Um olhar, um abraço, um afeto, o respeito pelo outro. Isso é muito importante! Os apaeanos com quem tive contato me ensinaram isso, que é preciso ter mais amor pelo outro, ter empatia, e perceber que a gente tem que ser feliz da maneira que a gente é. Sem se preocupar com o que o outro pensa e sem querer mudar em função dos outros. 

O papel dessa instituição é muito importante, mas infelizmente ele não é muito valorizado pela comunidade de uma forma geral. Não tem uma visibilidade tão grande como merece. Porque os profissionais, os técnicos fazem um trabalho lindo e muitas vezes a comunidade nem sabe o que acontece aqui. O trabalho também tem o objetivo de incluir os usuários não só no âmbito escolar, mas também social.” - Aline Reis Camargo, voluntária na área de Pedagogia e Psicopedagogia

 “O trabalho de voluntariado com a APAE primeiro representa para mim a possibilidade de doação, desprendimento e amor. Nestes mais de 10 anos como voluntária, a palavra  para  expressar tudo é gratidão! Com os usuários aprendo mais do que ensino. O Ioga é uma ferramenta extremamente integrativa e tudo que eles precisam. Me sinto igual a eles, verdadeiramente irmã, mãe, amiga e instrutora. Eles me ensinam a receptividade, a aceitação e a mais nobre qualidade, não criticar. Que o Yoga sempre nos mantenha unidos! Obrigada a toda a direção por me proporcionar esta bela possibilidade.” - Iara Müller de Oliveira, voluntária de Ioga. 

A APAE está de portas abertas para a comunidade. Visite. Ajude. Participe. 

Acesse a página oficial no Facebook e fique por dentro de tudo que ocorre na instituição: https://www.facebook.com/APAE-S%C3%A3o-Francisco-de-Paula-1605077343128081/

SERVIÇO:
APAE São Francisco de Paula
Horário de atendimento: das 8h às 12h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira.
Endereço: Rua Frederico Tedesco, n° 25, Centro.
Telefone: (54) 3244-2818.
E-mail contato geral: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
E-mail comunicação: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Site (em construção): http://apaesfp.wixsite.com/apaesfp

Crédito fotos: Acervo APAE São Francisco de Paula

SERRANÍSSIMA - São Chico em pauta
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Karine Klein é jornalista e apaixonada por São Chico. Sonha viver de contar histórias e acredita que cada um pode começar a mudar o mundo. 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Hífen - por Aline Aguiar

Algumas regrinhas básicas que auxiliam em muitos casos. Emprega-se o hífen: CONSOANTES IGUAIS - Quando o prefixo e o segundo termo apresentarem consoantes...

Pragas - Os insetos - por Roger França

Existem dois grupos de insetos: os sugadores e os mastigadores. Os sugadores se alimentam da seiva da planta deixando-as fracas...

O planeta está doente - por Sérgio Marino

Há muito tempo se ouve que o planeta está em apuros, mas nunca se falou tanto sobre o meio ambiente...

Sabia que...

... Istambul, na Turquia, está localizada em dois continentes? A cidade é dividida em duas pelo estreito de Bósforo, que também...

5 Dicas para um relacionamento feliz - por Ana Cruz

Por um mundo com menos “eu” e mais “nós”, por favor. Seja o namoro ou o casamento, em um relacionamento amoroso...

Este fim de semana tem Festival do Ronco do Bugio na Serra!

VER PROGRAMAÇÃO O Bugio é o único ritmo genuíno do RS, diferente de outro tantos que receberam influência de países vizinhos...

Quando devo adubar as minhas plantas? - por Roger França

Estamos na primavera, folhas e flores colorindo a paisagem, um período muito lindo e perfumado! Mas, às vezes, algumas plantas...

Rincão Poético: Vida - por Evanise Bossle

Piquei palavras de papel comum,Palavras soltas de jornal comum.Piquei palavras soltas ao acaso.Fiz como o vento, levandoPétalas, folhas, sementes e...

Saúde para todos - por Rodrigo Valadares Ribeiro

Em 2004, o Governo Federal, em parceria com as prefeituras municipais, criou a Farmácia Popular do Brasil, que surge como...

Dia 25 de Novembro • A Jornada de Ísis - São Francisco de Paula/RS

Espetáculo de Dança Oriental: A JORNADA DE ÍSIS O Mito de Ísis e Osíris contado através da Dança. É com muita honra que...

Patrocinadores da cultura