Quando você mesmo é seu colo - por Karine Klein

Quando você mesmo é seu colo - por Karine Klein

Às vezes a gente precisa de alguém para conversar e ninguém está disponível. Falta um ombro amigo, um colo, quem quer que seja que te escute e te apoie. Não tem ninguém. Aquele amigo que tinha marcado liga e cancela. O outro que há tempos promete aquela cervejinha no bar está de novo ocupado. Nem alguém da sua família pode te ouvir. 

Tem dias que é preciso a gente mesmo ser nosso colo. 

São tempos não só de amores superficiais – desses que de tão líquidos escorrem pelo ralo – mas também de amizades assim. Parece que não faz muito tempo que as pessoas eram mais disponíveis e sabiam escutar. Tempos em que doar-se era bonito e não sinal de fraqueza. 

Hoje em dia ninguém pode, todos estão sempre ultra, mega, super ocupados. O trabalho é mais importante que a amizade, que o amor, que a solidariedade. Que geração chata essa que privilegia a carreira à vida. Mas é a vida... dizem uns. 



Apesar de toda aquela lenga-lenga de frequência afetiva, eu acho que tudo isso é desculpa. Escusa de gente que não quer, de quem não está a fim, ou de quem julga ter algo melhor pra fazer do que estar com um amigo. É preciso sim respeitar o tempo de cada um. Assim como você pode ter aquele parceirão baladeiro que sempre é o primeiro a chamar para sair, pode ter também outro que goste mais de programas caseiros, como um filminho no final de domingo, e que raramente toma a iniciativa de te mandar mensagem. Mas é importante ser presente na vida das pessoas. Mostrar que você se importa com elas. O velho ditado de que quem muito se ausenta um dia deixa de fazer falta, segue sendo verdade. 

O trabalho é mais importante. Tão importante que esgota nossas vidas e nos deixa cansados. Cansados para sonhar e deixar-se amar. Aquele que está na tela do celular tem mais preferência do que o que está sentado à nossa frente na mesa do bar, compartilhando do momento. Preferimos fotos vazias nas redes sociais, cenas montadas e carregadas de falsidade, do que um o sorriso aberto e a risada – às vezes meio esquisita – mas que preenche cada espaço da sala, daquele amigo que não vemos há tanto tempo. Quando digo preferimos não estou generalizando, mas sim me referindo a uma maioria. Aqueles que ainda não descobriram que felicidade não cabe no Facebook e que agora estamos aqui, mas amanhã já não sabemos, por isso é necessário valorizar quem sempre está ao nosso lado (ou tentando estar). 

Que bom que, mesmo minoria, ainda tem gente que sabe ser presente. Presente do dia a dia.

Karine Klein é jornalista, idealista, otimista e detalhista. Uma mistura de rock n’ roll, blues e tango. Sonha viver de contar histórias, se perde admirando as estrelas e acredita que cada um pode começar a mudar o mundo.

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Aplicando Blush - por Giulia Aimi

O blush é um dos itens mais delicados na hora de finalizar a make. É muito fácil ficar com aquela...

Leitura - por Aline Aguiar

O hábito da leitura melhora o vocabulário, a escrita, a memória e desenvolve o raciocínio. Além de ser um caminho...

Como e quando devo podar as plantas? - por Roger França

O tempo ideal para a poda de árvores, arbustos e flores são os meses que não tem “R”, (Maio, Junho...

Crase - por Aline Aguiar

Está em dúvida em relação ao uso da crase? Seguem algumas dicas práticas que te ajudarão a empregar o acento...

Um Novo Ano - por Alexandre Kury Port

Novembro e Dezembro se apresentam… Na Serra Gaúcha, a chegada destes meses dá cores às ruas e aos céus durante...

A Fênix Vermelha e a Prosperidade - por Fabiana Souza

A proporção das formas ideais, representada pelos quatro animais sagrados da cultura chinesa, gera a perfeita interação entre as energias...

Que equipamento devo comprar? - por Silvio Kronbauer

Hoje a dica é um pouco diferente. Seguidamente as pessoas pedem (aos fotógrafos) um palpite sobre qual câmera comprar. Então...

Escolas sem Partido ou Partidos sem Escola? - por Aline Reis Calvo Hernandez

Venho de uma família de professoras e de professores. Minha avó materna, mesmo tendo cursado somente o Ensino Fundamental, foi...

Música - Lara & Jackpot Band - Ride around in trouble!

Lara & Jackpot Band, banda que iniciou seus trabalhos há poucos meses atrás com um single poderoso, elogiado no estúdio...

A Crônica da Vez: Sobre a vida e sobre o tempo - por Mateus Barcelos

Disseram sobre o tempo....que é um tempo de transições, de navegações (na internet)..., de redes (sociais), de livros de rostos...

Patrocinadores da cultura