Ilha de Páscoa – Chile - por Gilmar Hinchinck

Ilha de Páscoa – Chile - por Gilmar Hinchinck

Uma maravilha escondida no Pacífico

No início deste ano tive a oportunidade de conhecer o ponto habitado mais isolado do mundo, a ilha de Páscoa, situada em meio ao oceano pacífico, há 3.000 km da costa do Chile. Chegando lá, vi aquela imagem que tanto visualizei em pesquisas na internet, um pequeno espaço de terra em forma triangular, e então me caiu a ficha de que estava pousando em um dos lugares mais desejados pelos amantes de viajens. Os próximos dias foram de muita aventura e trilhas que me levaram até cavernas antigamente utilizadas pelos povos Rapa Nui e é claro as majestosas estátuas chamadas de Moais. São 887 estátuas espalhadas pela ilha, divididas em três categorias:

A primeira seria a dos Moais com olhos e pálpebras entalhados que possuem uma espécie de chapéu – denominado Pukao feito de uma pedra vulcânica avermelhada e muito porosa, tirada do vulcão "Puna Pao", e que chegavam a pesar 12 toneladas. Algumas eram posicionadas conjuntamente sobre monumentos funerários chamados "ahu" dando origem à teoria de que seriam homenagens aos ancestrais da ilha e que serviriam de proteção aos habitantes. 

A segunda  seria a das estátuas erigidas ao pé do vulcão "Rano Raraku". São estátuas com ricos desenhos e inscrições na língua rongorongo que foram terminadas, porém não possuem as pálpebras desenhadas e nem o chapéu pukao, como a linguagem rapanui, muito similar aos hieroglifos egípcios.

A terceira seria a das estátuas "tukuturi", que possuem a particularidade de ter pernas, semelhante em posição e formato às estátuas da arte pré-incaica. Nestas, as estatuas encontram-se sentadas sobre as panturrilhas com braços ao lado do corpo e algumas apresentam genitália fálica. 

Além das estátuas, a ilha possui como atrativo duas praias paradisíacas, Ovahe e Anakena, com águas de cor azul turquesa extremamente cristalinas e areias cor de rosa. A ilha oferece ainda dois espetáculos naturais: o Pôr do sol em Hanga Roa (única cidade da ilha) e o nascer do sol em Ahu Tongariki. 

Sem sombra de dúvidas a ilha de Páscoa é um dos destinos mais incríveis que já conheci pela riqueza histórica e cultural que o local oferece, assim como as paisagens e vistas de tirar o fôlego.



 

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Formas gráficas variantes - por Aline Aguiar

As formas gráficas variantes são palavras equivalentes que possuem mais de um tipo de grafia, ou seja, são escritas de...

Visual com Arte: Óleo sobre tela - por Antônio Moacir Oliveira

Pintura feita pelo artista Antônio Moacir Oliveira, mais conhecido por Katuba na cidade de São Francisco de Paula. Uma homenagem...

Para você ser feliz aos domingos - por Karine Klein

Encontre um trabalho que você ame. É sério. Corra atrás de algo que verdadeiramente faz seus olhos brilharem. Se não...

“Se você não parar com isso vai apanhar...” • Parte VI - por Thainá Rocha

A maior dúvida dos pais é: o que fazer quando, depois de explicar as regras e de mostrar os seus...

Masturbação Infantil: como os adultos devem agir? - por Thainá Rocha

Desde os primeiros meses de vida, a criança começa uma jornada pela exploração do próprio corpo, chegando às zonas erógenas...

Bem-vinda, Primavera!!! - por Celina Valderez

Você tem andado pela cidade, admirando as novidades? A Primavera chegou,  enchendo nossos dias de cor e perfume! Você já...

As lobas também querem voar - por Andrea Dórea

Quase dois anos atrás, em uma tarde de inverno, alguém tocou a campainha insistentemente, me fazendo sair a contragosto da...

São Francisco de Paula promove Beatle Weekend com atrações nacionais e internacionais

Evento ocorrerá durante três dias à beira do Lago São Bernardo, em novembro A Beatlemania no Brasil receberá um novo impulso...

1. 7 em ação - por Luciane Scalcon

Aos poucos vamos vivendo e caindo no mundo, no mundo real, que apenas aqueles sonhos de formatura, cursar faculdade, ser...

Por mais terras que percorra - por Rosana Martins

Aos setenta anos de idade ele chorava. Sentado, na sala, em frente a TV. Era oito de maio, dia da...

Patrocinadores da cultura