O que existe além do céu... - pro Marcelo Oliveira

O que existe além do céu... - pro Marcelo Oliveira

O ser humano se diferencia dos animais justamente pela capacidade de raciocínio lógico. Bom, eu acredito que evoluímos, primeiramente, pela maior qualidade humana: A curiosidade. As civilizações progrediram através dos tempos movidas pela curiosidade. Como será que isso acontece? Como será aquilo é por dentro? Se perguntando descobrimos muitas coisas: o fogo, a eletricidade, o papel, a informática, a penicilina, o código genético, a pólvora e a bomba atômica (...).

A curiosidade também fez o homem ir até as profundezas dos mares e da terra atrás do desconhecido. Mas o céu sempre foi a maior curiosidade. Já na infância filmes e livros mexem com nossa imaginação. O que tem lá? O que existe na imensidão desde universo sem fim? Quem nunca se pegou olhando para o céu em uma noite estrelada com a cabeça cheia de indagações? Sentindo-se tão pequeno frente ao universo e ao mesmo tempo tão privilegiado por ser a única inteligência viva neste cosmos.

Mas será que somos o bendito fruto entre o infinito? Seríamos a única fonte de vida existente entre milhares de galáxias? Bom, o homem ainda não superou as limitações de seu organismo tão frágil que não o permitem sair da proteção de nosso planeta. Com muito custo, o homem conseguiu ir até a Lua – há quem duvide. Mas a curiosidade pelo desconhecido faz o homem um descobridor de atalhos a suas limitações. Centros de observações espalhados por todo o planeta com seus poderosos telescópios investigam o universo, satélites errantes pelo universo mandam imagens das nebulosas galáxias, estrelas e planetas, nos mais distantes confins.

E, então sentimos aquela sensação de que não estamos tão sós. Mas a maior curiosidade, com certeza, que faz qualquer humano se descabelar, é o que existe após a morte. Para esta questão ainda não se conseguiu um atalho para ver como é o além. Todas as religiões trazem suas interpretações sobre a vida após morte, umas mais positivas outras nem tanto. Mas, no entanto, a maior curiosidade é também o maior medo, isso mesmo.

Para muitos está ai um grande dilema: Curiosidade x Medo. Talvez quando se perder este medo, os campos se abram para mais essa curiosidade. A ciência que é mãe de todas as curiosidades, é única que não tem medo, e por não ter medo também não tem curiosidade sobre o assunto. Concluo que o medo é pilar da curiosidade, se temos medo automaticamente ficamos tentados a vencê-lo. Mas na questão do além o medo de descobrir que não existe nada é muito maior do que descobrir que existe o inferno.

Marcelo Oliveira, mora em São Francisco de Paula e estuda Gestão Ambiental. Ler e escrever são paixões. O tema? O que mundo lhe apresentar. 

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Passeando em família pelo Itaimbezinho e Fortaleza - por Valéria de Moraes

Localizados nas proximidades do município de Cambará do Sul, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural