A Melhor  Herança - por Marcelo Oliveira

A Melhor Herança - por Marcelo Oliveira

“Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registrar todo nosso vazio”.
Khalil Gibran

O Homem é movido pelo anseio da satisfação de suas necessidades, mudando o ambiente conforme o fim que deseja. A construção de uma grande hidrelétrica, por exemplo, a fim de sanar o consumo de energia ou a construção de casas e prédios para moradias e lazer. Ninguém nega a importância de garantir mais energia e manter ligado o sistema – já que vivemos em um tempo onde somos extremamente dependentes de eletricidade.

Também sabemos que todo ser humano tem direito a moradia, direito este que está garantido na Declaração Universal dos Direitos Humanos, assim como livre comércio capitalista, onde o investidor (empreendedor) é a base para o progresso. No entanto, quando se fala em progresso se entende: avanço, transformação, melhorias... E neste contexto podemos encontrar algumas possíveis falhas. Como por exemplo, agir pensando no progresso e esquecer-se de perguntar: se progresso é avanço, para onde vamos avançar e a custo de quais perdas? O avanço de hoje não será a perda de amanhã? Se progresso é transformação, o que vamos transformar e como vamos transformar? Se progresso é melhoria, o que vamos melhorar, para que vamos melhorar? E, principalmente, estamos melhorando para o nossa geração ou para as próximas gerações?

Construir hidrelétricas e moradias é necessário e será no futuro, mas dispomos de um planeta com recursos limitados e áreas de preservação reduzidas, então, ser sustentável é saber o legado que se está deixando para próximas gerações, pois qual pai não pensa em deixar o filho com o futuro garantido, gozando de tranquilidade e paz e não onde terá que descobrir meios para sobreviver sem os nossos recursos naturais.

Sentir a aura no rosto que vem de uma mata verde, poder beber das águas límpidas de uma nascente e ouvir gorjeio dos pássaros ao pé do ouvido é a melhor herança que se pode deixar.

Marcelo Oliveira, mora em São Francisco de Paula e estuda Gestão Ambiental. Ler e escrever são paixões. O tema? O que mundo lhe apresentar.



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Games: más que juegos - por Elena Cárdenas

¿A quién no le gusta jugar? Sea a algún depor- te, a juegos populares, a las cartas, juegos de rol...

Cuidados Especiais com gás de cozinha - GLP

O GLP, ou gás de cozinha, tem sido o segundo maior causador de incêndios nos lares, muitas vezes por uso...

Todo dia é dia DELA! - por Celina Valderez

Em Março celebramos o Dia Mundial da Água - elemento fundamental para todas as formas de vida, mas é no...

Bariloche: Diversão e cultura abaixo de zero - por Gilmar Hinchinck

Nas minhas idas e vindas pela nossa formidável América do Sul, não poderia deixar de conhecer este lugar magnífico chamado...

Rincão Poético: Passeando Pelos Pagos - por Cassia Maria de Castilhos Teixeira Pinto

Eu não nasci em São Francisco, Mas mesmo assim amo esta terra... Pois, minha paixão são os pontos turísticos Que...

Promover a cultura é tri - por Karine Klein

No mês que completa seu primeiro triênio, conheça um pouco da filosofia da revista que chegou para transformar a realidade...

A Crônica da Vez: Sobre a vida e sobre o tempo - por Mateus Barcelos

Disseram sobre o tempo....que é um tempo de transições, de navegações (na internet)..., de redes (sociais), de livros de rostos...

Como Higienizar os Pincéis? - por Giulia Aimi

Assim como cuidamos ao escolher quais produtos iremos utilizar em nosso rosto, devemos prestar bastante atenção na higienização dos pincéis...

1. 7 em ação - por Luciane Scalcon

Aos poucos vamos vivendo e caindo no mundo, no mundo real, que apenas aqueles sonhos de formatura, cursar faculdade, ser...

5 Dicas para um relacionamento feliz - por Ana Cruz

Por um mundo com menos “eu” e mais “nós”, por favor. Seja o namoro ou o casamento, em um relacionamento amoroso...

Patrocinadores da cultura