A Crônica da Vez: Sobre a vida e sobre o tempo - por Mateus Barcelos

A Crônica da Vez: Sobre a vida e sobre o tempo - por Mateus Barcelos

Disseram sobre o tempo....que é um tempo de transições, de navegações (na internet)..., de redes (sociais), de livros de rostos (facebook), de pios (tweets) de cento e quarenta caracteres; tempo de conjugar verbos – clicar, deletar, curtir, marcar, adicionar, inserir, seguir; tempo de muitos amigos (virtuais), de relacionamentos (on-line), de bate-papos (nos chats), tempo de educação à distância (EAD), de aldeias globais, de informação em tempo real, tempo de torpedos, de blogs, de sítios, de páginas, enfim, disseram que este é o tempo.... Disseram também,....que a tecnologia deste tempo nos ajuda a resolver os problemas que não tínhamos antes... deste tempo; Este é o tempo em que o dinheiro compra a felicidade, a fidelidade, a fidedignidade e qualquer coisa que atravessar o seu caminho; ou se não comprar manda buscar de camionete SUV, AWD, de Camaro ou de limusine. Tempo em que as coisas todas têm preço, a saúde, a educação, o petróleo, a terra, a água, o tempo; e um preço alto; chora mais quem paga menos. Este é o tempo que a qualidade de vida das pessoas se mede pelo tanto que estão consumindo, gastando, comprando; que a poluição é um índice de desenvolvimento, o asfalto e a fumaça são indicativos de progresso; tempo de agrotóxicos, sinônimo de mesa farta. Tempo que os políticos (a maioria) fazem na vida pública o que só deveriam fazer na privada; Quem outrora sonhava, nestes tempos nem dorme, e a esperança, neste tempo, é a única que morre. Mas...

Disseram sobre a vida...que é bonita, e é bonita e é bonita; que é linda e triste, feliz e carrancuda, simples e complexa, que é ópio e consciência, medo e indecisão; um gaiato até disse pra não levar a vida tão à sério pois ela não é mais do que uma aventura alucinante da qual não sairemos vivos; Disseram também que é pau, que é pedra, que é o fim do caminho, que  é um pouco de tudo; que são os sonhos e a inércia do sonhador, que são as utopias de quem não sabia que era impossível. Eu digo que são dores e amores, inevitáveis, e por fim, flores. Pra que não digam que não falamos sobre elas.

Mateus Barcelos é professor da educação básica na rede pública municipal de São Francisco de Paula, pedagogo e tecnólogo em Desenvolvimento Rural. 

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural