Selo Scream&Yell lança tributo à música instrumental

Selo Scream&Yell lança tributo à música instrumental

Sem Palavras reúne 10 artistas de estilos diferentes para reinterpretar, em versões instrumentais, canções de Black Sabbath, Rolling Stones e Roberto Carlos, entre outros

Sem Palavras é um disco que reúne doze  recriações instrumentais de canções clássicas do cenário pop mundial. As versões são feitas por dez artistas brasileiros e um argentino, que têm em comum o fato de carregarem a música instrumental como base de sua obra.

Participam do disco artistas do Rio Grande do Sul (Pata de Elefante, Yangos, Magabarat), Paraná (ruído/mm, Terremotor), Santa Catarina (Os Skrotes), Distrito Federal (Muntchako, Esperando Rei Zula), Rio Grande do Norte (Camarones Orquestra Guitarrística), Pará (Félix Robatto) e Argentina (Mauricio Candussi, uma das metades do Duo Finlandia). O projeto foi concebido e organizado por Leonardo Vinhas, jornalista e produtor que foi responsável por cinco outros discos lançados pelo selo Scream&Yell.

Vinhas conta que o projeto nasceu da sua paixão pela música instrumental e pelo incômodo que ele sente ao perceber que essa estética acaba sendo visto como um rótulo limitante. “Temos que parar de ver ‘música instrumental’ como gênero”, diz Vinhas. “Não é porque não tem letra que a composição deixa de ser rock, reggae, chacarera ou seja lá qual for o estilo. É apenas uma opção de dispensar a letra”.

Assim, o título do álbum ressalta essa característica da ausência de palavras, mas também traz um significado mais sutil: implica que não há como verbalizar o agradecimento que todos os envolvidos no disco – artistas, produtor, ilustrador de capa, técnicos de som – têm pela música. 

“Pedi aos músicos participantes que escolhessem uma composição que fosse importante em sua formação pessoal, que trouxesse pontes entre a identidade do homenageado e a deles próprios”, conta Leonardo Vinhas. Dessa premissa, vieram versões de nomes tão diferentes quanto Astor Piazzolla, Black Sabbath, Kraftwerk, Ramones e Roberto Carlos (confira a lista de faixas anexa).



Entre os participantes, há bandas de todos os esilos: cabe tanto o rock’n’roll da Pata de Elefante e da Camarones como o “afro-dubstep-latino” do Muntchako, a surf music do Terremetor e o jazz fusion do Magabarat, o folclore platense da Yangos e o reggae do Esperando Rei Zula, entre outros.

Sobre o produtor:

Leonardo Vinhas é jornalista, produtor cultural e escritor, tendo passado por redações de revistas e sites de âmbito nacional, bem como pelo COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo FIFA 2014 e pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Colabora com o Scream&Yell desde 2001, e desde novembro de 2011, mantém no site a seção Conexão Latina, na qual entrevista artistas dos países latino-americanos. É também colaborador para o site espanhol Zona de Obras. Já produziu dois discos focados na integração latino-americana pela música, Somos Todos Latinos (com artistas brasileiros) e Brasil También Es Latino (com artistas da América Latina), além de tributos a Paralamas do Sucesso e Alceu Valença, com elenco nacional e internacional (respectivamente, os álbuns  Caleidoscópio e Ainda Há Coração). Foi ainda o responsável pela coletânea de raridades e sobras de estúdio Faixa Seis.

Sobre o selo:

Scream&Yell é um site sobre cultura pop em atividade desde o ano 2000. Começou como uma fanzine em papel ainda nos anos 1990, e foi um dos primeiros espaços de cultura pop numa web ainda incipiente. Hoje tem uma média de 50 mil visualizações por mês, e traz novidades sobre literatura, cinema, quadrinhos, e acima de tudo, boa música. Enquanto selo, já lançou tributos a Milton Nascimento, Belchior, Engenheiros do Hawaii, Paralamas do Sucesso e Alceu Valença, além de ter disponibilizado discos inéditos de artistas como Marcelo Perdido, Transmissor, Walverdes e Natália Matos, entre outros. Lançou ainda os álbuns de inéditas Temperança – Um Manifesto contra o Ódio e Faixa Seis, ambos com a participação de vários artistas de todo o Brasil.

www.screamyell.com.br

 

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Deliciosas curiosidades sobre a Pizza

De onde surgiu? Qual a maior, a mais cara e a mais antiga pizza do mundo? Doces, salgadas, tradicionais, exóticas...

Ambrosia simples - por Rosângela Valim Traslatti 

 Ingredientes:01 Litro de leite 500 g Açúcar 10 Ovos inteiros batidos Modo de preparo:• Fazer um caramelo com o açúcar (nessa...

Sapatinho de verniz. Vermelho! - por Rosana Martins

Como sempre bateu pé. A menina queria um sapatinho daqueles. Lindo. De verniz. Vermelho. Como sempre esperou. Pediu. Pediu muitas...

Saúde para todos - por Rodrigo Valadares Ribeiro

Em 2004, o Governo Federal, em parceria com as prefeituras municipais, criou a Farmácia Popular do Brasil, que surge como...

Férias: tempo de curtir - por Mercedes Sanchez

Viver a rotina de forma organizada, dando um tempo para o descanso, para a alimentação e o cuidado pessoal, para...

Projeto voluntário visa proporcionar orientação profissional àqueles que buscam recolocação no mercado de trabalho

A partir da experiência vivenciada em grupos de RH via WhatsApp, administrados pela Mestre em Educação, Cláudia Marchioro, nasceu o...

No todos los festivales son de música - por Elena Cárdenas

Al escuchar la palabra “festival” es fácil pensar en grandes eventos de música o quizás teatro. Sin embargo hace poco...

Para se falar em Educação, é necessário chegar à raiz da questão! - por Aline Aguiar

Para se falar em Educação, é necessário chegar à raiz da questão! Li um artigo do professor, linguista e escritor, Marcos...

Caminando en un sueño - por Elena Cárdenas

Cuando se vive en una ciudad nueva es inevitable sentirse emocionado a cada momento, cada día te sientes como si...

O negro espelho, o primeiro-ministro e a porca - por Franco Vasconcellos

Não sou do tipo de assiste séries episódio por episódio, de cada temporada... tenho amigos que dedicam finais de semana...

Patrocinadores da cultura