A prática da meditação - por Mercedes Sanchez

A prática da meditação - por Mercedes Sanchez

Na edição anterior vimos como o exercício da Meditação pode nos ajudar a ir desenvolvendo uma relação mais profunda com nosso ser interior na busca de sentido da existência. Através dele podemos conhecer a nós mesmos, os objetivos que temos delineado e nossas limitações para realizá-los.

Por isso, em Cafh (www.cafh.org) dizemos que é uma viagem ao desconhecido de nosso ser, pois o exercício da meditação nos permite penetrar num mundo que está além de nossos esquemas mentais conscientes.

Já observaram quantas vezes ficamos pensativos, afastados do mundo que nos rodeia e tentando penetrar nesse mundo desconhecido que não alcançamos a compreender?



Às vezes somos incentivados pela beleza de um por do sol, pelo sorriso de uma criança ou simplesmente pelo voo de um pássaro, quando nos detemos a admira-los. Podemos assim dizer que há uma tendência natural e espontânea à introspecção, que surge como necessidade de nosso ser.

O exercício da meditação, praticado de infinitas maneiras, segundo a orientação que se siga, ajuda a que esta atitude interior se transforme numa ferramenta de conhecimento de nós mesmos.

Aquela manhã parecia como outra qualquer mas não seria assim......, algo importante mudaria em minha consciência.

Sentado, de mãos juntas, pés juntos e coluna vertebral reta, comecei a meditar.

O exercício ao qual nos referimos, chamamos de Meditação Discursiva, pois se estabelece um diálogo interior com o mais elevado de nosso ser, a energia que nos sustenta.

Para realizarmos o exercício, procurar criar um espaço exterior para meditar, onde não sejamos interrompidos. É necessário dedicar uns 15 minutos ao exercício (5 min. cada passo), e começa com a postura adequada.

Primeiro preparamos um tema sobre o qual meditar. Por exemplo, um tema relacionado com aquilo que nos aflige e gostaríamos de superar, mas não sabemos bem como fazê-lo.

Exemplo de meditação discursiva:
Tema: Como trabalhar em mim o sentimento de separatividade que me afasta automaticamente dos demais seres?

Depois de 1 minuto de silêncio, com a finalidade de aquietar-nos interiormente, dizemos:

Invocação: pedimos ajuda para ver-nos incluídos no grupo humano, sem ser melhores que os outros, nem diferentes.

Silêncio: aquietar todos os pensamentos que vem a minha mente. Deixá-los correr como música de fundo, sem ir atrás de nenhum deles. Ficar numa atitude expectante, para ouvir a nossa voz interior.

Resposta: Surge em minha mente e coração a ideia de como incluir-me no grupo humano, esquecendo as diferenças e sentindo-me parte da humanidade. Para isto é importante aprender a silenciar interiormente quando vem a mim a necessidade de criticar ou não aceitar outro. Levo isto à prática durante o dia.

Mercedes Sánchez, educadora  de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

5 de Setembro - Dia da Amazônia

Para celebrar o dia da Amazônia (05 de Setembro) a Usina fez a seleção das mais belas fotos da maior...

Flashes in my brain - por Cássio Schaefer

O mundo continua rugindo em trovões  A neblina cumpre seu papel As gargalhadas dos pássaros na estremeção do céu Uma...

Renovação e rotina - por Mercedes Sanchez

Renovação... a palavra mais almejada no começo de um novo ano. Como por arte de magia, colocamos nossa vida na balança...

Bolinhas de papel - por Rosana Martins

Vinícius é um menino de onze anos. Sentado em uma classe do terceiro ano de uma escola pública. Entediado, passa...

Filme - Madre Teresa de Calcutá

Direção: Fabrizio Costa Gênero: Drama Uma vida devotada aos pobres, aos doentes e aos esquecidos. Conhecida como “a santa dos pobres...

A Pedra no caminho - por William J. Bennett

  Conta a lenda de um rei muito sábio que não poupava esforços para inculcar bons hábitos nos seus súbditos...

Puxando o Gatinho - por Giulia Aimi

Dicas de Maquiagem Hello 2016! A dica da edição passada foi sobre delineado perfeito. Como prometido, voltei para ajudar vocês a...

Quem sou eu? - por Mercedes Sanchez

“Posso ter a surpresa de descobrir que dediquei minha vida a viver na superfície, na periferia das coisas, sem penetrar...

Alienação Parental - Uma patologia psicológica, social e jurídica - por Diovana Hoffmann

Atualmente, tem sido comum encontrarmos pessoas ingressando com ações contra os pais, pedindo valor monetário para compensar a ausência de...

Registrando conquistas - por Rafael França

Hoje em dia a colação de grau e a comemoração da formatura não passam mais despercebidas. Tudo é pensado e...

Patrocinadores da cultura