Vamos dialogar? - por Mercedes Sanchez

Vamos dialogar? - por Mercedes Sanchez

O diálogo é uma das melhores ferramentas para estabelecer uma relação harmônica e equilibrada com os que nos rodeiam. Todos dialogamos em nosso dia a dia, seja em casa, no trabalho ou em qualquer lugar que habitualmente frequentamos. Mas, cabe a pergunta: quando dialogamos, escutamos ao outro? Aprendemos com ele? Ou simplesmente colocamos nosso ponto de vista?

“Diálogo” deriva da palavra grega diálogos. Logos significa “a palavra” ou, ampliando, poderíamos pensar em “sentido da palavra” e “dia”, significa através. O diálogo pode se dar entre duas ou várias pessoas.

Segundo David Bohn, quando o sentido do diálogo está presente, cria uma sucessão de sentidos entre todo o grupo do qual surgirá um sentido novo, que não estava presente no sentido inicial. É algo criativo. Este sentido compartilhado é o cimento que mantém as pessoas e sociedades unidas.

Discussão é diferente de diálogo. A discussão fragmenta as coisas enfatizando a ideia de analisá-las.

Há muitos e variados pontos de vista apresentados de diferentes formas. É bom poder discutir os diversos pontos de vista, mas geralmente não vamos além de colocar nossa opinião e conhecer a dos outros, com a qual pode-se concordar ou não, mas ao não sair do próprio ponto de vista, acaba sendo uma competição ou um confronto de ideias.



A possibilidade do diálogo como ferramenta de desenvolvimento das relações, é o crescimento da própria relação e sua transformação num novo sentido, o qual permite uma nova consciência sobre o assunto de que se trata.

Mas, para que o diálogo se estabeleça é necessário uma troca de atitude, sem tentar sobressair sobre os demais, validando o que os outros dizem e principalmente estando abertos ao despertar de uma nova compreensão sobre o tema tratado. A emoção, muitas vezes, nos limita nessa troca de atitude, pois está ligada à sensação de perda. Deixar meu porto seguro para ter uma visão diferente daquela que talvez defendi durante longos anos.

Mas, para poder ampliar nosso campo de visão, é necessário soltar amarras, deixar o ponto de vista estanque e consolidado em nós, no sentido de estar livres para ter uma nova compreensão. 

Piaget já nos dizia que o conhecimento se desenvolve através de um processo de assimilação, acomodação e equilíbrio no campo individual. A ferramenta do diálogo acelera esse processo, pois sempre estamos em relação e, se soubermos “dialogar”, o desenvolvimento individual da criatividade será uma constante em nossa vida. Para favorecer o desenvolvimento do diálogo se faz necessário uma troca de atitude que me permita escutar com atenção o que o outro tem a dizer, sem julgar se estou
de acordo ou não, sem escutar através do prisma de meu ponto de vista, nem envolvido por meus sentimentos que afloram espontaneamente e muitas vezes entorpecem a possibilidade de abrir-me ao novo, de aprender com o outro.

"...quando o sentido do diálogo está presente, cria uma sucessão de sentidos entre todo o grupo do qual surgirá um sentido novo, que não estava presente no sentido inicial. É algo criativo. Este sentido compartilhado é o cimento que mantém as pessoas e sociedades unidas.”

Mercedes Sánchez
Educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

• Publicado na Revista Usina da cultura - número 13 - Maio 2014 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

“Se você não parar com isso vai apanhar...” • Parte III - por Thainá Rocha

REGRAS Quando a criança nasce, já começamos a ensiná-la algumas regras, como por exemplo, na amamentação. Algumas mães conseguem organizar uma...

Turismo natural como vocação serrana - por Karine Klein

As opções de lazer natural são muito procuradas aqui em São Francisco de Paula, já que a natureza presenteou esta...

Concordâncias verbais - por Aline Aguiar

Concordância com o verbo ser • Com as palavras tudo, isto, isso, aquilo o verbo pode ir para o plural. Ex.:...

Liberdade, liberdade, liberdade! - por Mateus Barcelos

Maressa sonhava com dias melhores, e tinha certeza de que eles viriam. Imaginava pra si própria um mundo de sonhos...

Perigo a vista: lugares altamente mortais - por Telmo Focht

Ter um seguro viagem é importante para quando você for viajar. Seja para proteger suas bagagens, seu voo ou te...

Livro: Outonos

Texto: Evanise Gonçalves Bossle Outonos traz narrativas curtas e envolventes, colocando à nossa frente personagens com que nos deparamos cotidianamente e...

Sabia que...

... Istambul, na Turquia, está localizada em dois continentes? A cidade é dividida em duas pelo estreito de Bósforo, que também...

Promover a cultura é tri - por Karine Klein

No mês que completa seu primeiro triênio, conheça um pouco da filosofia da revista que chegou para transformar a realidade...

Fazendo meu filme • Paula Pimenta - por Isabela Sanchez

Já viu aquela história romântica e engraçada que te faz chorar, rir, sentir um pouco de raiva, chorar de novo...

Músico serrano Israel Da Sois lança CD na Livraria Miragem

No último sábado, 5 de Agosto, o gaiteiro serrano Israel Da Sois lançou seu novo CD "Essência de Campo" na...

Patrocinadores da cultura