Vamos dialogar? - por Mercedes Sanchez

Vamos dialogar? - por Mercedes Sanchez

O diálogo é uma das melhores ferramentas para estabelecer uma relação harmônica e equilibrada com os que nos rodeiam. Todos dialogamos em nosso dia a dia, seja em casa, no trabalho ou em qualquer lugar que habitualmente frequentamos. Mas, cabe a pergunta: quando dialogamos, escutamos ao outro? Aprendemos com ele? Ou simplesmente colocamos nosso ponto de vista?

“Diálogo” deriva da palavra grega diálogos. Logos significa “a palavra” ou, ampliando, poderíamos pensar em “sentido da palavra” e “dia”, significa através. O diálogo pode se dar entre duas ou várias pessoas.

Segundo David Bohn, quando o sentido do diálogo está presente, cria uma sucessão de sentidos entre todo o grupo do qual surgirá um sentido novo, que não estava presente no sentido inicial. É algo criativo. Este sentido compartilhado é o cimento que mantém as pessoas e sociedades unidas.

Discussão é diferente de diálogo. A discussão fragmenta as coisas enfatizando a ideia de analisá-las.

Há muitos e variados pontos de vista apresentados de diferentes formas. É bom poder discutir os diversos pontos de vista, mas geralmente não vamos além de colocar nossa opinião e conhecer a dos outros, com a qual pode-se concordar ou não, mas ao não sair do próprio ponto de vista, acaba sendo uma competição ou um confronto de ideias.



A possibilidade do diálogo como ferramenta de desenvolvimento das relações, é o crescimento da própria relação e sua transformação num novo sentido, o qual permite uma nova consciência sobre o assunto de que se trata.

Mas, para que o diálogo se estabeleça é necessário uma troca de atitude, sem tentar sobressair sobre os demais, validando o que os outros dizem e principalmente estando abertos ao despertar de uma nova compreensão sobre o tema tratado. A emoção, muitas vezes, nos limita nessa troca de atitude, pois está ligada à sensação de perda. Deixar meu porto seguro para ter uma visão diferente daquela que talvez defendi durante longos anos.

Mas, para poder ampliar nosso campo de visão, é necessário soltar amarras, deixar o ponto de vista estanque e consolidado em nós, no sentido de estar livres para ter uma nova compreensão. 

Piaget já nos dizia que o conhecimento se desenvolve através de um processo de assimilação, acomodação e equilíbrio no campo individual. A ferramenta do diálogo acelera esse processo, pois sempre estamos em relação e, se soubermos “dialogar”, o desenvolvimento individual da criatividade será uma constante em nossa vida. Para favorecer o desenvolvimento do diálogo se faz necessário uma troca de atitude que me permita escutar com atenção o que o outro tem a dizer, sem julgar se estou
de acordo ou não, sem escutar através do prisma de meu ponto de vista, nem envolvido por meus sentimentos que afloram espontaneamente e muitas vezes entorpecem a possibilidade de abrir-me ao novo, de aprender com o outro.

"...quando o sentido do diálogo está presente, cria uma sucessão de sentidos entre todo o grupo do qual surgirá um sentido novo, que não estava presente no sentido inicial. É algo criativo. Este sentido compartilhado é o cimento que mantém as pessoas e sociedades unidas.”

Mercedes Sánchez
Educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

• Publicado na Revista Usina da cultura - número 13 - Maio 2014 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Alfajor Argentino

Alfajor é tradição na Argentina, tem em todos os lugares! Inclusive, não pode faltar em festas de aniversário e reuniões...

1 e 2 de dezembro - 33° Rodeio Crioulo Interestadual - São Francisco de Paula/RS

/////// 33° RODEIO CRIOULO INTERESTADUAL ///////Parque Davenir Peixoto Gomes - São Francisco de Paula/RS ► Sexta 01/12● 23:30h - Baile com...

Lago Ness - por Juliano Pinto Guimarães

Resolvemos dar a volta no Lago Ness, eu e meu amigo Ronaldo. O lago fica no norte da Escócia e...

Gramado

Gramado é uma cidade marcada por muitas belezas, possuidora de riquezas naturais exuberantes, sendo o maior pólo turístico do Rio...

Dicas para um envelhecimento saudável - por Fabíola Frezza Andríola

Todos sabemos que o processo de envelhecimento é muito complexo e por isto não existe uma “pílula mágica” que acabe...

O guri do nariz azul - por Franco Vasconcellos

Muitos mistérios assolam nossa existência terrena. A mente humana dá lugar aos mais variados questionamentos, sobre os mais diversos assuntos...

A Crônica da Vez: Invasora - por Andrea Dórea

Outro dia precisei pedir um certo favor para um vizinho de piso, uma bobagem. Chamei à sua porta, expliquei a situação...

Cresceram mesmo - por Franco Vasconcellos

Não. Não me venham dizer que as meninas cresceram! Sempre sonhei com a menininha parceira que dizem que toda menina...

Prevenindo as complicações do câncer de próstata: Novembro azul! - por Luisa Braga Jorge

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Mais do que qualquer outro tipo...

O olhar da Psicologia e as relações sociais - por Melissa de Sousa Barbosa

Na atualidade são muitas as demandas direcionadas aos sujeitos, dentre as quais: trabalhar, estudar, ter um bom convívio com familiares...

Patrocinadores da cultura