Nesta vida, tudo passa... - por Mercedes Sanchez

Nesta vida, tudo passa... - por Mercedes Sanchez

A vida é um contÍnuo devenir. TUDO PASSA...

Passam os anos, as vidas das pessoas, suas obras, seus sonhos e possibilidades. Em realidade, o tempo presente é o único real em nossas vidas. As experiências vividas, os objetivos que traçamos, a forma em que vivemos, determinam quem somos hoje. Lamentavelmente, nem sempre vivemos com esta consciência, pois atuamos como se fôssemos eternos, como se sempre pudéssemos manter a chama da vida acesa e perpetuar-nos com ela.

O futuro também é a grande ilusão que estimula nossa caminhada em procura de conquistas, de realização, de objetivos, de querer chegar a algum lugar. Mas a realidade é que tudo passa...

Então, onde podemos e devemos atuar com consciência? É neste instante, no presente, desenvolvendo as possibilidades que a vida nos apresenta e também aquelas que criamos com nossas atitudes. É no presente que podemos colocar o melhor de nós, com respeito e reverência pelo outro, com a consciência de que todos juntos e cada um, de seu lugar, trabalha pelo desenvolvimento da humanidade.

Muitos passaram e deixaram seu legado, através de conhecimentos, tecnologias, invenções, vidas monásticas e caridosas, lutas e conquistas... Hoje nos apropriamos dessa herança sem pensar no processo de quem a criou, nem em seu esforço, nem em suas lutas internas, seus medos ou fracassos.

Nós usamos e nos apropriamos porque pertencem a humanidade. Nós passaremos, mas o que foi construído ficará como base para novas descobertas, para novas inquietudes, para novas caminhadas. Por isso a vida é devenir contínuo.

Pais vem seus filhos crescerem e formarem suas vidas, e em um momento se perguntam: será que dei a esse ser que foi colocado a meu cuidado e proteção, o melhor de mim, o amor e dedicação que ele precisava para ter bases sólidas para sua vida? Será que os filhos que veem seus pais envelhecerem, se detém a pensar o quanto eles precisam de seu carinho e atenção? Professores veem seus alunos crescerem, criarem suas próprias estruturas e passarem pelo período escolar. Sem dúvida, em algum momento se perguntam: será que dei o melhor de mim a esse ser que dependia de meu esforço, conhecimento e dedicação para criar bases que lhe permitissem desenvolver suas possibilidades na vida? Governantes, com um mundo de possibilidades em suas mãos, será que pensam, em algum momento, que também passarão e depende de sua visão e objetivos, deixarem uma melhor qualidade de vida para o povo que representam? Médicos, que com o conhecimento em suas mãos podem ajudar ao ser humano a viver com mais qualidade de vida, ensinando a prevenir doenças e a ter uma vida mais saudável.

Enfim, cada um é responsável por aquilo que pratica. Sair um pouco da sua zona de conforto, de viver só para si mesmo e perceber que cada um pode fazer a diferença no lugar em que está, na atividade que desenvolve. É sempre importante perguntar: qual a herança que deixo para a humanidade? Pois a vida de cada um de nós também passará.

Mercedes Sánchez
Educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preo- cupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 15 - Julho de 2014

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Lasanha Vegetariana - por Gabi Figueredo

Antes de ensinar esta receita eu gostaria de esclarecer as principais diferenças entre o veganismo e o vegetarianismo.  O veganismo vai...

Ecoserra: da escola para a vida

“A Ecosserra constitui um conjunto de ações em educação ambiental, que visa deixar uma mensagem de preservação e de equilíbrio...

O interesse ou as ideias nos governam? - por Luís Osório Cardoso de Moraes

Pode-se dizer, mais acertadamente, que pelas ideias, pela ideologia, que dá operacionalidade àquele interesse - até então - mera potencialidade...

As lobas também querem voar - por Andrea Dórea

Quase dois anos atrás, em uma tarde de inverno, alguém tocou a campainha insistentemente, me fazendo sair a contragosto da...

Dança, uma história em cinco minutos - por Thiago Alves de Souza

“Dance primeiro, pense depois. É a ordem natural.” - Samuel Beckett (Escritor irlandês) A dança simplesmente existe. Ela não pode ser considerada...

Cresceram mesmo - por Franco Vasconcellos

Não. Não me venham dizer que as meninas cresceram! Sempre sonhei com a menininha parceira que dizem que toda menina...

Encontros do Quadrante Patrulhense - por Gesmar Borges

Os 78 municípios desmembrados de Santo Antônio da Patrulha têm efetuado encontros para recapitularem suas experiências. O Quadrante Patrulhense é...

Lago São Bernardo: local de lazer, turismo e práticas corporais - por Rodrigo Koch

O Lago São Bernardo é o principal “cartão postal” da cidade de São Francisco de Pau- la e, por este...

A Importância do Primer - por Giulia Aimi

Oi pessoal! O assunto de hoje é primer facial e primer para os olhos! O primer é extremamente fundamental tanto...

Torta de Maçã - por Bárbara Brezolla da Luz

 Ingredientes:   Recheio • 13 maçãs sem casca fatiadas • 1 colher (chá) de canela • 1 lata de creme de leite...

Patrocinadores da cultura