Quem sou eu? - por Mercedes Sanchez

Quem sou eu? - por Mercedes Sanchez

“Posso ter a surpresa de descobrir que dediquei minha vida a viver na superfície, na periferia das coisas, sem penetrar no verdadeiro sentido da existência, sem descobrir a verdadeira essência da vida e dos seres que me rodeiam.“

Existe no ser humano uma necessidade inata de saber quem é e qual é seu destino. De onde eu venho, aonde eu vou? Qual o sentido da minha vida?
Se mantivermos acesa a chama da necessidade de saber, pode nos levar a vida toda ter uma resposta para estas perguntas. Esta é uma consciência que se desenvolve desde a infância.
A maior dificuldade é que, com frequência, as circunstâncias que temos que viver nos fazem esquecer o fundamental em nossa vida, e nos envolvemos no passageiro, no superficial.
Ter uma identidade, conhecer nossa origem, ter uma família e conhecer os detalhes, nos ajuda a afirmar-nos como personalidade, a definir metas e intentar alcançá-las. Estudo, profissão, conhecimento, êxito, são os alicerces que vamos construindo passo a passo, com esforço e dedicação.

Aprender a enfrentar os desafios, os imprevistos, as dificuldades é outro aspecto que nos fortalece e alimenta nossa personalidade. Criar um mundo de relações, “em nosso nível” também nos afirma e nos dá a ideia de quem somos e o que representamos neste mundo.
Relacionar-nos com nosso passado, procurando nosso rosto naquela foto de infância, tentando descobrir nela os rasgos que nos caracterizam, no olhar, na postura, na simpatia ou na cor dos cabelos. Esse sou eu?
Com o fogo da adolescência, onde tudo é possível, onde o impossível é a meta, renova-se também aquela necessidade de saber: quem sou eu?, qual é meu destino?, o que devo realizar nesta vida?, qual o motivo de meu nascimento?
Mas logo entramos novamente nos paradigmas do que nos toca viver e eles, por si só, já são limitantes. Estudo, trabalho, triunfo ou fracasso. Começamos a viver nos pares de opostos. Gastamos ali nossa energia, nossa força e vitalidade. Nos acomodamos às circunstâncias e vamos tocando a vida.
Sentimo-nos satisfeitos ou não, almejamos novas metas. Viajar, conhecer o mundo, formar uma família, afirmar-nos profissionalmente... E quanto mais tenho, mais afirmo minha personalidade, mais seguro estou.
Nesse jogo, a vida vai passando..., assim, também passam os anos e as possibilidades. E, então me pergunto: já sei quem eu sou, qual o motivo de meu nascimento, o que devo fazer nesta vida?...
Posso ter a surpresa de descobrir que dediquei minha vida a viver na superfície, na periferia das coisas, sem penetrar no verdadeiro sentido da existência, sem descobrir a verdadeira essência da vida e dos seres que me rodeiam. Quem está do meu lado? Quem é esse ser com quem compartilho minha vida?


Mercedes Sánchez, educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.


• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 18 - Outubro de 2014

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Passeando em família pelo Itaimbezinho e Fortaleza - por Valéria de Moraes

Localizados nas proximidades do município de Cambará do Sul, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina...

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural