Quem sou eu? - por Mercedes Sanchez

Quem sou eu? - por Mercedes Sanchez

“Posso ter a surpresa de descobrir que dediquei minha vida a viver na superfície, na periferia das coisas, sem penetrar no verdadeiro sentido da existência, sem descobrir a verdadeira essência da vida e dos seres que me rodeiam.“

Existe no ser humano uma necessidade inata de saber quem é e qual é seu destino. De onde eu venho, aonde eu vou? Qual o sentido da minha vida?
Se mantivermos acesa a chama da necessidade de saber, pode nos levar a vida toda ter uma resposta para estas perguntas. Esta é uma consciência que se desenvolve desde a infância.
A maior dificuldade é que, com frequência, as circunstâncias que temos que viver nos fazem esquecer o fundamental em nossa vida, e nos envolvemos no passageiro, no superficial.
Ter uma identidade, conhecer nossa origem, ter uma família e conhecer os detalhes, nos ajuda a afirmar-nos como personalidade, a definir metas e intentar alcançá-las. Estudo, profissão, conhecimento, êxito, são os alicerces que vamos construindo passo a passo, com esforço e dedicação.




Aprender a enfrentar os desafios, os imprevistos, as dificuldades é outro aspecto que nos fortalece e alimenta nossa personalidade. Criar um mundo de relações, “em nosso nível” também nos afirma e nos dá a ideia de quem somos e o que representamos neste mundo.
Relacionar-nos com nosso passado, procurando nosso rosto naquela foto de infância, tentando descobrir nela os rasgos que nos caracterizam, no olhar, na postura, na simpatia ou na cor dos cabelos. Esse sou eu?
Com o fogo da adolescência, onde tudo é possível, onde o impossível é a meta, renova-se também aquela necessidade de saber: quem sou eu?, qual é meu destino?, o que devo realizar nesta vida?, qual o motivo de meu nascimento?
Mas logo entramos novamente nos paradigmas do que nos toca viver e eles, por si só, já são limitantes. Estudo, trabalho, triunfo ou fracasso. Começamos a viver nos pares de opostos. Gastamos ali nossa energia, nossa força e vitalidade. Nos acomodamos às circunstâncias e vamos tocando a vida.
Sentimo-nos satisfeitos ou não, almejamos novas metas. Viajar, conhecer o mundo, formar uma família, afirmar-nos profissionalmente... E quanto mais tenho, mais afirmo minha personalidade, mais seguro estou.
Nesse jogo, a vida vai passando..., assim, também passam os anos e as possibilidades. E, então me pergunto: já sei quem eu sou, qual o motivo de meu nascimento, o que devo fazer nesta vida?...
Posso ter a surpresa de descobrir que dediquei minha vida a viver na superfície, na periferia das coisas, sem penetrar no verdadeiro sentido da existência, sem descobrir a verdadeira essência da vida e dos seres que me rodeiam. Quem está do meu lado? Quem é esse ser com quem compartilho minha vida?


Mercedes Sánchez, educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.


• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 18 - Outubro de 2014

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Anorexia • Causas, sintomas e tratamentos - por Jose Luiz Prado

É amplamente aceito que algumas pessoas têm traços de personalidade distintos, tornando-os mais vulneráveis à anorexia, mas a causa da...

Reparar na x Reparar a - por Aline Aguiar

O verbo “reparar” possui dois significados. Com a preposição pode ser substituído por notar, observar. Ou seja, deve ser escrito com...

Filme - A Onda 

Direção: Dennis Gansel Ano: 2008 Gênero: Drama Origem: Alemanha Em uma escola da Alemanha, alunos tem de escolher entre duas disciplinas...

Quais os brinquedos mais adequados para cada idade? - por Thainá Rocha

As brincadeiras são importantes no processo de desenvolvimento. Elas vão muito além da diversão e não devem ser subestimadas pelos...

Atitude

Texto: Autor desconhecido Um pai e seu filho caminhavam pelas montanhas. De repente, o menino caiu e, ferido, chorou. Auuuu!Para sua surpresa...

“Se você não parar com isso vai apanhar...” • Parte VI - por Thainá Rocha

A maior dúvida dos pais é: o que fazer quando, depois de explicar as regras e de mostrar os seus...

Música - Catavento

A Catavento, formada por Leonardo Rech (guitarra/voz), Leonardo Lucena (guitarra/voz), Eduardo Panozzo (baixo/voz), Lucas Bustince (bateria) e Johhny Boaventura (teclas/voz)...

Quando seu filho se afasta de você: desenvolvendo a segurança, autonomia e independência - por Thainá Rocha

Já dizia o famoso psiquiatra e educador Içami Tiba: “Ao olharmos um navio no porto, imaginamos que ele esteja em seu...

Rincão Poético: Cafeína - por Mairan Carniel Beren

Um vício, talvez mais que isso Não importa maldade pro coração Taquicardia imponente, Amarelados dentes estridentes Apesar de lindos sorrisos...

São Francisco de Paula

Porta de entrada da Rota dos Campos de Cima da Serra ou ponto final da Rota Romântica, São Chico, como...

Patrocinadores da cultura