Displaying items by tag: Bem estar - Revista Usina

Trabalhando a Timidez na Escola - por Thainá Rocha

"A ajuda do professor é fundamental para que essas crianças aprendam a lidar com a timidez."

No post anterior, escrevi a respeito da timidez, sobre a importância de sabermos identificar até que ponto se trata apenas de um traço da personalidade da criança e quando se torna um problema real, trazendo sofrimento e a prejudicando em diversas áreas.

Hoje sigo falando da timidez, enfatizando o contexto escolar. A escola é, muitas vezes, o primeiro contato “fora lar” que a criança encontra e não é à toa que muitos problemas emocionais e psicológicos sejam percebidos nela, onde a criança tem possibilidade de se expressar e se mostrar em um ambiente novo e diferente de casa. 

A timidez pode ser um desses problemas em que sua gravidade muitas vezes é melhor detectada no ambiente escolar, e é mais comum do que se imagina!

Enquanto muitas crianças brincam e se divertem na hora do recreio, outras ficam isoladas num cantinho. Na sala de aula quase não falam e participam pouco das atividades. Se esses comportamentos se dão de forma exagerada e frequente, a timidez pode atrapalhar (e muito!) a vida da criança, pois faz com que eles não se exponham e não tirem suas dúvidas com medo de falar besteira, por exemplo. A ajuda do professor é fundamental para que essas crianças aprendam a lidar com a timidez. Além disso, é comum a criança tímida ser esquecida pelo professor e pela turma, pois diferentemente da hiperativa, ela não atrapalha.

A criança tímida:

  • É insegura e tem baixa autoestima;
    Fica isolada do resto da turma;
    Não tem amigos (ou tem poucos);
    Não participa das atividades;
    Não interage com os colegas;
    Não se expõe;
    Observa mais do que fala.

Quando se sente exposto, o tímido geralmente:

  • Fica com a mão gelada;
    Sua;
    Sente frio na barriga;
    Sente dor e sofre;
    Fica com os batimentos cardíacos acelerados;
    Fica angustiado;
    Gagueja.

O que o professor deve fazer:

  • Ter paciência;
    Criar vínculo com os alunos; 
    Observar o comportamento dos alunos para saber suas limitações;
    Convidar a criança tímida a participar das atividades, mas não insistir se perceber que ela está sofrendo. É importante que ela sinta que faz parte do grupo;
    Promover a integração da criança no grupo;
    Elevar a autoestima do aluno com frases de incentivo e elogios;
    Propor atividades em dupla. Assim, os parceiros têm oportunidade de conversar e criar vínculos. Nesse ponto, o professor deve tomar muito cuidado, pois pode acontecer de as crianças mais tímidas não serem escolhidas e, assim, se sentirem rejeitadas; 
    Conduzir as atividades de forma que a turma não perceba que algumas crianças têm dificuldade para participar e se expressar;
    Conversar com a turma sobre as diferenças. Explique que cada pessoa é de um jeito e que não é preciso falar o tempo todo para ser legal;

O que o professor NÃO deve fazer:

  • Insistir para que uma criança fale ou participe de uma atividade;
    Expor o aluno, por exemplo, pedindo para ler em voz alta ou escrever/desenhar no quadro.

Dica de atividade de interação

Com esta brincadeira, sugerida no site “Revista Guia Infantil”, o professor consegue observar quais crianças são tímidas e quais são mais extrovertidas, além de falar sobre sentimentos! Realize esporadicamente e anote em um caderno o comportamento dos alunos. Assim, é possível acompanhar a evolução deles.

Materiais e Instruções:

  • TNT
    Cola
    Caneta hidrocor preta
    Sacolas de supermercado
    Tinta guache ou acrílica
    Tesoura
    Fita
    Pincel

Cole as duas partes do TNT, deixando uma das laterais sem colar para formar uma almofada. Com a caneta, desenhe num lado da almofada uma expressão feliz e do outro, uma expressão triste. Pinte as carinhas. Pela abertura, encha a almofada de sacolas plásticas.  Cole a lateral que ficou aberta e faça o acabamento com a fita.

 

 

A brincadeira:

  • Sente em círculo com os alunos, no chão. 
  • Jogue a almofada em direção a um aluno, que deverá pegá-la. 
  • Diga ao aluno que estiver com a almofada: “O que eu sinto quando... (invente uma situação, por exemplo, minha mãe briga comigo)”. A criança deverá completar a frase. Se ela não conseguir, ajude-a ou peça que desenhe como ela se sente.

Dicas de livros infantis:

 

Thainá da Rocha Silva, Psicóloga especialista em infância e adolescência.

Molho de tomate caseiro

Quem ainda não provou fazer molho de tomate em casa, não sabe o que está perdendo.

Saboroso, saudável e nutritivo, deixa os pratos ainda mais saborosos, sem riscos para a saúde pois podemos controlar bem a qualidade dos ingredientes que estamos utilizando. 

Na verdade não há muito mistério na preparação do molho. A sugestão é cozinhar bem o tomate, para ele perder o sabor ácido.

Cada um pode adaptar ao seu gosto, o importante é provar!!

 

Uma receita muito utilizada por nós aqui na Usina é a seguinte:

• 3 tomates grandes cortados em cubos sem casca
• 2 cebolas médias
• 2 dentes de alho 
• 1 pimentão verde pequeno cortado em cubos
• orégano
• páprica doce (o sabor é suave mas ajuda a dar cor)
• paprica picante
• 1 folha de louro
• sal à gosto

 

Coloque os ingredientes em uma panela e cubra com água. Deixe ferver bem, quanto mais tempo de fervura, mais suave fica o sabor.

Vá completando com água a medida que for necessário. Quando achar que já está bom, utilize da maneira como vc faz normalmente.

Se não gostar dos pedacinhos no molho, você pode bater no liquidificador ou no mixer.

Você também pode misturar algum tipo de carne ou verdura na reta final do cozimento

 

Hummmmmm!!!! 

 

 

 

 

 

Filtro de barro: saudável e econômico

Na era tecnológica, em que a tradição perde lugar para produtos modernos e multifuncionais, um estudo norte-americano provou que o bom e velho filtro de barro é a opção mais saudável para purificar a água que bebemos. Segundo dados publicados no livro The Drinking Water Book, escrito pelo autor Colin Ingran, a filtragem feita pela vela de cerâmica é muito mais eficaz na retenção de substâncias nocivas à saúde, como chumbo, cloro, alumínio e outros resíduos que podem estar presentes na água. O autor ainda menciona que o filtro de barro é capaz de eliminar até 99% dos parasitas causadores de doenças.

Funcionamento
O filtro conta com dois compartimentos fechados, cujo único canal de ligação é a vela de filtragem. A água da torneira é colocada no compartimento superior, onde é lentamente filtrada pela vela. Nela ficam retidas todas as impurezas, como limo, ferrugem, metais e microrganismos. Em seguida, a água já purificada escorre até o compartimento inferior, e está pronta para ser consumida. O processo de filtragem pode durar horas, dependendo da quantidade de água colocada no compartimento.

Preço
Dependendo da capacidade volumétrica do modelo, o preço pode variar de R$ 45,00 a R$ 150,00. Para fazer a manutenção, basta trocar a vela de filtragem, cujo preço vai de R$ 6,00 a R$ 20,00, e manter o interior do filtro limpo.

Como limpar
Aposte em truques caseiros, ao invés de usar produtos de limpeza, pois as substâncias químicas podem prejudicar a saúde e alterar o sabor da água. Comece lavando o interior do filtro com bicarbonato de sódio e uma bucha. Primeiro, esfregue o composto nas laterais da peça e enxague bem. Em seguida, pingue algumas gotas da solução de bicarbonato e água dentro do filtro cheio, e deixe de molho por algumas horas.

Para limpar vela de filtro de barro, misture cinco colheres de sopa de açúcar ao suco de meio limão e esfregue bem em toda a peça. Depois, enxague e coloque de volta no filtro.

Extraído de: http://www.jardimdomundo.com/gengibre-um-grande-aliado-para-a-sua- saude/

 • Publicado na Revista Usina da Cultura - número 32 - Janeiro de 2016

Prevenindo as complicações do câncer de próstata: Novembro azul! - por Luisa Braga Jorge

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de 3/4 dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Os fatores de risco incluem idade avançada (acima de 50 anos), histórico familiar da doença, fatores hormonais, e ambientais e certos hábitos alimentares (dieta rica em gorduras e pobre em verduras, vegetais e frutas), sedentarismo e excesso de peso. A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas.

Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria (presença de sangue na urina). Dor óssea, principalmente na região das costas, devido à presença de metástases, é sinal de que a doença evoluiu para um grau de maior gravidade. O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonoterapia e uso de medicamentos. Para os pacientes idosos com tumor de evolução lenta o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.

Destes procedimentos de tentativa de cura, podem surgir complicações como a perda urinária, perda fecal e disfunção erétil sendo as mais comuns. É através destas complicações que surge a necessidade de tratamento e/ou prevenção. A Fisioterapia urológica especializada é um método eficaz segundo a literatura, que na maioria dos casos minimiza ou trata essas complicações.

A meta é um envelhecimento bem-sucedido. Portando siga as dicas para viver melhor:

• Visite seu urologista regularmente, conforme prescrição médica (principalmente homens acima de 50 anos);
• Tenha uma alimentação saudável;
• Pratique atividade física;
• Durma bem;
• Pós tratamento, visite o Fisioterapeuta urológico para esclarecer dúvidas e ver a melhor forma de tratamento/prevenção.

Luisa Braga Jorge
Formada em Fisioterapia pela PUCRS 2012; Pós Graduada em Fisioterapia Pélvica pela INSPIRAR - CURITIBA 2014

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 30 - Novembro de 2015 

Colágeno: um aliado da sua beleza - por Dra. Suélen de Oliveira

Com o passar dos anos, o efeito da gravidade é cruel com nossa pele. A partir dos 25 anos, nosso organismo já começa a desacelerar o processo de construção e passa a degradar proteínas importantes, dentre elas o colágeno.

Há anos já se falava em ingerir gelatina para ajudar na firmeza da pele. Hoje em dia, se sabe que ela não é tão eficaz assim, e por isso surgiram os suplementos a base de colágeno, muito mais concentrados. Este sim pode ajudar sua pele a se manter firme, deixar suas unhas mais fortes e o cabelo mais resistente.

O colágeno é um suplemento de origem animal, encontrado naturalmente nas carnes, em especial a vermelha. Utilizado de forma adequada, não possui contraindicações, e de um modo geral, é indicado o uso de cerca de 10 gramas por dia, o equivalente a uma colher de sopa rasa.

O colágeno hidrolisado e os peptídeos de colágeno são os mais eficientes. Em cerca de um mês já é possível perceber alguma melhora nas unhas, e o ideal, é ingerir por pelo menos quatro meses. Para auxiliar nos processos degenerativos, como a artrite e artrose, existe o Colágeno tipo II, específico para articulações.

Para obter melhores resultados, é importante que o mesmo seja consumido com uma fonte de vitamina C ou já venha enriquecido com esta vitamina. Ela é fundamental para a absorção e produção do colágeno, sem contar que é um importante antioxidante.

Muitas pessoas indicam também o colágeno como auxiliar no emagrecimento, ou questionam se ele engorda. Ele não possui nenhuma propriedade que emagreça em si, mas quando ingerido na forma de pó, com uma boa quantidade de água, forma um gel que aumenta a sensação de saciedade, o que pode ajudar algumas pessoas no processo de emagrecimento, ao mesmo tempo que não possui calorias suficientes para provocar ganho de peso.

Dra. Suélen de Oliveira
Biomédica especialista em Acupuntura e Estética

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 29 - Outubro de 2015

Acupuntura, muito além de agulhas! - por Dra. Suélen de Oliveira stars

Dores na coluna, insônia, problemas digestivos, enxaqueca... a lista de queixas que ouvimos constantemente só aumentam. Desconfortos que vão se somando e deixando o dia a dia mais cansativo. Problemas, muitas vezes correlacionados a uma vida cada vez mais estressante, à cobranças e problemas emocionais.

São tantas as queixas, que muitas vezes fica difícil saber quem procurar. Mas, felizmente existe uma forma de tratamento que trata o indivíduo como um todo, a Acupuntura.


A Acupuntura é uma das práticas da Medicina Tradicional Chinesa, criada há mais de dois mil anos e que vem ganhando cada vez mais força devido as comprovações científicas de que a terapia realmente funciona. Tradicionalmente, consiste na estimulação de pontos específicos no corpo, através da inserção de agulhas extremamente finas. Esta estimulação leva informações ao cérebro de que alguma região do corpo necessita ser tratada. A escolha dos pontos ocorre através de uma avaliação onde é questionado absolutamente tudo do paciente, das preferências na hora de se alimentar à forma como se comporta diante das diferentes situações cotidianas. São levadas em conta todas as queixas a fim de chegar em um padrão de tratamento que harmonize novamente o seu corpo, que faça toda a engrenagem funcionar de forma equilibrada, sem excessos ou deficiências, ou seja com o Yin e o Yang equilibrados.
De um modo geral, o tratamento com acupuntura não é dolorido, pois as agulhas usadas são extremamente finas, e penetram apenas o suficiente para atingir o CHI, ou seja, conseguir movimentar a energia, o que varia em cada indivíduo e conforme a região que se localiza o ponto. Importante: as agulhas são sempre descartadas após o atendimento, evitando contaminação. Hoje, porém a acupuntura evoluiu! Para termos resultados ainda mais rápidos, e conseguir trabalhar com todos os públicos, temos a eletroacupuntura, onde são ligados eletrodos junto as agulinhas, o que permite uma ação mais rápida, e temos acupuntura a laser, ideal para crianças ou aqueles que não podem nem pensar em agulhas. Enfim, a acupuntura é uma forma de trazer equilíbrio, o que se reflete numa saúde melhor, em um corpo mais bonito e um estado de espírito mais alegre.


Dra. Suélen de Oliveira
Biomédica especialista em Acupuntura e Estética 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 27 - Agosto de 2015

A saúde do corpo e da mente - por Mercedes Sanchez

"O dom mais precioso na vida do ser humano é a saúde do corpo e da mente."

O dom mais precioso na vida do ser humano é a saúde do corpo e da mente. Isto nos permite realizar nossas tarefas com disposição e bom ânimo. Mas, nem sempre lhes damos a atenção necessária.
Nos descuidamos na alimentação, nos deixamos tomar pelo stress provocado pela rotina diária, deixamos de movimentar-nos e caímos na comodidade do sedentarismo. Deixamos de valorizar as boas relações e de alimentar o que nos faz bem.
Muitas vezes, pela responsabilidade ante os compromissos assumidos, esquecemos daquilo que nos completa, nos faz bem e fortalece nosso ser, física e mentalmente.


Não devemos esquecer que somos seres completos, de corpo, mente e espírito, e precisamos alimentar-nos com boa alimentação, sã e energizante, com bons pensamentos e informação positiva, e não destrutiva, e com objetivos claros e definidos para nossas vidas. Tudo tem seu grande valor para manter nosso corpo e mente saudáveis e ativos.
Mas, na questão de saúde, a gente sabe que tem casos que independem de nosso cuidado. Aí entra a importância de um país organizado que cuida e protege a saúde de seus habitantes. Como é fundamental contar com os recursos necessários!
Hospitais bem equipados, equipes de médicos, enfermeiros e técnicos bem preparados são indispensáveis para atender as necessidades da população em geral.
É uma utopia? Acredito que não, é uma possibilidade e um bem que todos merecemos. Cidadãos que contribuímos com nosso esforço e com o trabalho do dia a dia.
É necessário que as autoridades tenham como foco e prioridade o desenvolvimento desta possibilidade. Os países mais adiantados primam por uma melhor saúde para sua população.

Mercedes Sánchez, educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.


• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 24 - Maio de 2015

Gyrokinesis® - por Manuela Coimbra Pinto

Força, fluidez, flexibilidade, equilíbrio, coordenação, respiração e movimento: tudo isso reunido numa mesma atividade física, que trabalha corpo e mente simultaneamente, melhora o condicionamento físico, remodela o corpo, traz saúde e bem-estar. Parece uma fórmula mágica! E, de fato, podemos dizer que é uma jornada mágica através da coluna vertebral. Estamos falando de GYROKINESIS®, chamada originalmente de “Yoga para Bailarinos”, consistindo na essência do GYROTONIC®, prática corporal conhecida como “a arte de se exercitar e ir além”.

Na última edição da revista vimos como essa metodologia tão completa, criada na década de 70 pelo bailarino romeno Juliu Horvath, vem conquistando cada vez mais o público em geral (desde atletas e bailarinos a pessoas comuns, de variadas idades) com sua forma inteligente de se exercitar, valendo-se de movimentos oriundos do Yoga, Tai Chi, Ballet e Natação, que obedecem à natureza tridimensional do corpo, trabalhando a consciência e a reeducação funcional global. Diferentemente do GYROTONIC®, que é desenvolvido em equipamentos especialmente desenvolvidos para o trabalho, o GYROKINESIS® é praticado no solo e num banquinho.

Na aula, que tem a duração de 1 a 2 horas, o corpo inteiro é estimulado com a realização de exercícios de mobilização gradativa da coluna. Os movimentos, em espirais, ondulatórios e circulares, são encadeados de forma ritmada e integrados com a respiração, o que estimula o sistema nervoso, libera o caminho para o livre fluxo de energia, promove a oxigenação do sangue, a renovação celular e o rejuvenescimento. A movimentação flui como uma dança, permitindo que as articulações se movam naturalmente, com suavidade e sem compressão, beneficiando não só a musculatura, mas também os órgãos internos.

Juliu Horvath diz que “a causa de toda doença é a estagnação, seja ela física, mental ou de qualquer outra natureza”. Assim, movimentar-se é preciso! O GYROTONIC EXPANSION SYSTEM®, que engloba o GYROTONIC® e o GYROKINESIS®, atende perfeitamente às demandas do mundo atual, já que considera o ser humano sob o ponto de vista holístico, levando em conta os aspectos físicos, emocionais e energéticos. Superando os movimentos repetitivos e mecânicos da ginástica tradicional, o método propicia movimentos orgânicos que requerem atenção e consciência corporal transformando a rotina do exercício numa experiência prazerosa e surpreendente.

Manuela Coimbra Pinto 
Bailarina clássica, Educadora Física (CREF 019400-G/RS), Pré-treinadora de Gyrokinesis® e Gyrotonic®

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 23 - Abril de 2015

Você toma refrigerante? - por Fabíola Frezza Andríola

Se imagine em um dia muito quente, você está suando, com calor... Agora me responda: o que você pensa em tomar para MATAR a sede? Muitos de vocês podem até ter respondido que gostariam de tomar um copo de água, mas tenho certeza que a maioria pensou em uma coca-cola bem gelada...

Um estudo do Prof. Dr. Carlos Alexandre Fett, da Faculdade de Educação Física da UFMT, revela o que acontece com o seu organismo após ingerir uma latinha de refrigerante.

Primeiros 10 minutos
10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.

20 minutos
O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura.

40 minutos
A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras.

45 minutos
O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do corpo.
(Fisicamente, funciona como com uma droga..)

50 minutos
O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.

60 minutos
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação. Você urina.
Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais seus ossos precisariam..

Conforme a onda abaixa, você sofrerá um choque de açúcar. Ficará irritadiço. Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.

Pense nisso antes de beber refrigerantes. Se não puder evitá-los, modere sua ingestão!

Fonte: http://www.fatorrrh.com.br/

Nutricionista Fabíola Frezza Andríola
Especialista em Psicologia do Comportamento Alimentar e Nutrição Clínica Personalizada.
Atende em São Francisco de Paula.

 • Publicado na Revista Usina da Cultura - número 20 - Janeiro de 2015

Férias: tempo de curtir - por Mercedes Sanchez

Viver a rotina de forma organizada, dando um tempo para o descanso, para a alimentação e o cuidado pessoal, para estudar e produzir em nossas atividades, é viver com sabedoria".

Durante o ano, planejamos nossas férias como o momento de descanso, de alegria, de relax. Praia, montanha, fazendas... seja qual for o lugar, o importante é aproveitá-las da melhor forma possível.

Momento ideal para o encontro familiar ou com os amigos. A boa disposição e a alegria de estar juntos ajuda na convivência do grupo.

Hoje, vivemos num mundo globalizado, onde tudo está próximo e é possível deslocar-se a outros países, conhecer outras culturas e enriquecer-se, participando de outras realidades. As viagens ficaram mais acessíveis.

As novas gerações aproveitam da facilidade da vida moderna, ampliando horizontes e conhecendo lugares remotos, integrando-se com muita facilidade a novas culturas.

O que curtimos nas férias?

Sair da rotina, o tempo livre e a possibilidade de escolha. Isto nos dá a sensação de liberdade.

Necessitamos sentir-nos livres num período do ano, pois ainda não conseguimos ser livres em nossa rotina diária. Geralmente, nos sentimos sufocados... é como se fôssemos carregando-nos, dia a dia, com os compromissos e atividades, até, num momento, conseguir colocar a cabeça fora para respirar (período de férias).

Viver a rotina de forma organizada, dando um tempo para o descanso, para a alimentação e o cuidado pessoal, para estudar e produzir em nossas atividades, é viver com sabedoria. Se fosse assim, as férias seriam mais um momento de prazer e não uma fuga da rotina diária.

Aprender a curtir a vida no seu cotidiano não é tarefa fácil. Quase sempre nos carregamos com as sensações das circunstâncias que temos que viver, e assim, muitas vezes, perdemos a possibilidade de aproveitar o momento presente. Curtir as pessoas que nos rodeiam, as atividades que realizamos, o lugar onde vivemos, ou simplesmente viver a vida na sua plenitude e beleza.

Como fazer para trazer à nossa rotina um pouquinho do que vivemos nas férias?
Se nas férias apreciamos a natureza e a beleza do lugar que visitamos, por que não observar um pouco mais a natureza que nos rodeia no cotidiano? Se nelas tivemos um tempo maior para conversar com os familiares ou amigos, por que não dedicar um tempo em nosso dia a dia para o diálogo familiar ou com os companheiros de trabalho ou amigos?

Se aceitamos as circunstâncias que se apresentaram com bom ânimo, pois estamos de férias, por que não aceitar também as circunstâncias e dificuldades que se apresentam no dia a dia? Enfim, a vida é uma só e depende de nós aprender a vive-la com sabedoria, desfrutando em qualquer circunstância. Boas Férias!

 

Mercedes Sánchez
Educadora de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

 • Publicado na Revista Usina da Cultura - número 20 - Janeiro de 2015

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Passeando em família pelo Itaimbezinho e Fortaleza - por Valéria de Moraes

Localizados nas proximidades do município de Cambará do Sul, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural