Displaying items by tag: Viver Melhor - Revista Usina

A família - por Laerte Santos stars

Nos tempos modernos, a família do estilo tradicional, vai se perdendo gradativamente. As reuniões nas refeições são raras. A figura do Pai vai enfraquecendo. A figura da Mãe quase não existe mais.
A presença dos filhos, ao lado dos pais, praticamente desapareceu, pois desde muito cedo cada um estabelece as regras da sua própria vida e isola-se.

A televisão, na hora da novela, do futebol e outros programas, onde todos devem manter o silêncio.... é a figura central. O computador e o celular isolam cada vez mais as pessoas, colocando-as cada uma em seu cantinho.

Ir para a igreja aos domingos não é mais possível, cada um tem o seu programa de final de semana.

Escrevo sobre este assunto, pois me preocupa cada vez mais o enfraquecimento dos laços de família, já que esta foi e sempre será o sustentáculo de qualquer SER HUMANO. Ninguém consegue caminhar pela vida, sem o alicerce familiar. Dificilmente alguém será FELIZ ou terá PAZ longe dela.

Reflita sobre o assunto, caro leitor, e estenda suas mãos no sentido do fortalecimento de sua família. Certamente, será uma busca transformadora!

Laerte Santos
www.laertesantos.com.br

O que entendemos por “aprendizagem flexível”? - por Mercedes Sanchez

Aprender é estar atento à vida, às oportunidades, ao que a vida nos apresenta a cada instante, ao aqui e agora, e a partir daí extrair nossas aprendizagens, renovando-as em cada experiência vivida.

"Aprendizagem flexível significa, não amarrar-se ao passado, as estruturas feitas através de nosso processo evolutivo. Significa estar disposto a mudar nossos conceitos, os pontos de vista, as atitudes..."

Desde que nascemos, aprendemos. A respirar, a mamar, a caminhar, a nos relacionar... e assim por diante. Pouco a pouco, vamos nos individualizando e desenvolvendo nossa personalidade e individualidade.

Cada um tem sua forma de aprender. Não somos todos iguais nem aprendemos da mesma forma.

A atenção à vida, é uma das possibilidades para todos os seres humanos, independentemente de suas características individuais. 

À medida em que nos desenvolvemos, corremos o risco de ir estruturando nossas aprendizagens de tal forma que elas se tornam inflexíveis. É muito comum que digamos: “Eu aprendi assim” ... e dessa forma ficamos com ideias estruturadas num passado que nada tem a ver com o presente em que vivemos.

Isto é uma das maiores dificuldades que encontramos para continuar nosso processo de desenvolvimento.

Recebemos a grande influência da família e do meio e época em que crescemos.

A família marcou nossa forma de ser e aprender com suas atitudes e exemplos.  Muitas vezes sem perceber, queremos ser ou pensar como nossos pais, pois é o exemplo mais próximo que tivemos ao longo de nossa vida. Acredito que nos deram o melhor que tinham, pois com amor e sabedoria nos transmitiram  sua experiência de vida. 

Sem dúvida essa foi a base para nosso desenvolvimento, mas cada um deve criar sua própria forma de enfrentar a vida e aprender com suas próprias experiências. 

O meio sempre deixa suas marcas, pois não paramos de comparar como as coisas eram antes e como são hoje. O hoje é o mundo que construímos, com nosso esforço e ignorância, mas é onde somo atuantes e participantes, e não podemos negá-lo. 

A medida que compreendemos na realidade que vivemos hoje. Viver o presente com cabeça e coração abertos para compreender o que a vida tem para nos ensinar a cada instante.

Mercedes Sánchez, educadora  de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

Bem-vinda, Primavera!!! - por Celina Valderez

Você tem andado pela cidade, admirando as novidades? A Primavera chegou,  enchendo nossos dias de cor e perfume! Você já viu como estão bonitos os ipês amarelos, os jasmins-de-poeta? Que tal cultivar o hábito de olhar as calçadas e os jardins? Você vai  perceber que a paisagem sempre, a cada dia, tem um detalhe diferente! Vivemos num jardim florido, basta observar para perceber!  Admire, observe... cada semana, cada hora, cada mês do ano traz novidades. Acostume-se a olhar o caminho por onde passa, percebendo as mudanças sutis que acontecem a cada dia!

E pensar que toda essa beleza... não tem preço! Não precisamos pagar para admirar as camélias em flor, as glicínias com seus cachos azuis, as orquídeas “olho-de-boneca”, os “funcionários públicos”...as hortênsias azuis, cor de rosa... lanterninhas chinesas...e as rosas? São Chico tem as mais lindas que já vi! Roseiras arbustivas,  trepadeiras, Rosas-de-Santa-Terezinha...e os plátanos, os acer, as “escovas de garrafa”? os brotinhos novos, de primavera, são de um verde que não se repete em outras estações!

E já que estamos falando de plantas, você já pensou em conversar com a terra?

Cada ser se comunica de alguma forma. A terra não comunica com palavras, mas com...brotos! Se as plantas  germinam, brotam, crescem, dão flores... a terra está nos dizendo que está “bem de saúde”.  Plantar é conversar com a terra! Cuidar das plantas, das árvores, dos arbustos, das flores, é uma atividade muito saudável, e faz bem para a alma também!

E se a as flores, e as folhas, cairem no chão? Então, teremos o melhor adubo do mundo! Esse “adubo verde” devolve para a terra aqueles nutrientes que as raízes das plantas retiraram lá do fundo! Não são, absolutamente, “sujeira”!

Então, a dica da primavera é plantar! Plante chás, temperos, e muitas flores! Se tiver espaço, plante árvores que dão flores. Elas vão alegrar sua vida e sua cidade! Ajude a transformar nossa querida cidade num jardim, a cada ano mais bonito!

Se você mora em apartamento, experimente cultivar um vaso pequeno flores, ou temperos, ou chás. E, sempre que possível, consiga mudinhas com seus amigos. Guarde em sua casa uma lembrança viva das amizades! E aproveite ao máximo a beleza desta estação!

Celina Valderez Feijó Kohler (Val). 
Enfermeira, especialista em Saúde Pública, terapeuta comunitária. Membro da Associação Ecológica Portal do Sol.

Óleo e bueiro não combinam! - por Celina Valderez

Uma pessoa da comunidade, aqui em São Chico, assistiu despejarem óleo de fritura em um bueiro e ficou muito preocupada, pois sabe dos problemas que pode causar. Todo mundo deveria saber que o óleo de cozinha, apesar de reciclável, tem um grande potencial contaminante. Infelizmente, nem todos já se conscientizaram do quanto é importante o descarte adequado. Percebemos, portanto,  que ainda restam muitas dúvidas: como descartá-lo? por que não devemos jogá-lo na pia da cozinha, no tanque de lavar roupa, nos bueiros? O que podemos fazer com o óleo usado? Como armazená-lo?

Segundo dados coletados junto aos fabricantes de óleo de cozinha, de cada quatro litros consumidos, um é descartado de forma incorreta. Esse litro de óleo descartado incorretamente tem potencial para contaminar 20 mil litros de água, segundo a SABESP (Saneamento Básico no Estado de São Paulo). Apenas 10% do óleo de cozinha usado é reciclado atualmente, e a maior parte da população ainda descarta simplesmente em qualquer lugar – até nos bueiros!

Mas qual o problema do descarte inadequado desse óleo?? O problema é que ele vai chegar em algum arroio, lago, ou rio; vai formar uma película sobre a água, e provocar a diminuição de oxigênio [sim, na água há oxigênio dissolvido!], levando à morte  peixes e muitos outros seres vivos.
Na maioria das residências existe um equipamento chamado caixa de gordura, um dispositivo que acumula a gordura para ela não ir parar na rede de esgoto, ou na de águas pluviais. O descarte inadequado do óleo de cozinha, mais cedo ou mais tarde, será responsável por entupir encanamentos. Será necessário um processo trabalhoso para limpar esse encanamento e a caixa de gordura. Além disso, uma parte do óleo descartado que passa pelos encanamentos não fica retido na caixa de gordura, chegando às redes que, em São Chico, vão terminar em algum dos pontos turísticos da cidade:  Lago São Bernardo,  Barragem da CORSAN,  Cascata da Ronda... 


Então, o que fazer com o óleo?
Após utilizar o óleo de fritura, você pode armazená-lo em uma garrafa PET. Aqui em São Chico, um dos dispositivos para o descarte correto fica no Supermercado  Rissul. O óleo descartado serve para produção de biodiesel, sabão, tintas a óleo, massa de vidraceiro e outros produtos. Isso preserva matéria-prima, incentiva a reciclagem e evita que mais litros de óleo sejam descartados de maneira incorreta. Assim, você elimina o problema de um item que, apesar de biodegradável, é um poluidor e grande contaminante. 

Fontes:
http://site.sabesp.com.br/site/interna/Default.aspx?secaoId=115
www.ecycle.com.br
http://www2.portoalegre.rs.gov.br/dmlu/default.php?reg=5&p_secao=184
http://www.abras.com.br/supermercadosustentavel/noticias/descarte-inadequado-do-oleo-usado-de-cozinha-traz-risco-de-contaminacao-ao-meio-ambiente/
http://www.ecycle.com.br/component/content/article/35/438-aprenda-a-fazer-sabao-com-oleo-de-cozinha-usado.html (Dica para fazer sabão em casa, com óleo de cozinha já usado).

Celina Valderez Feijó Kohler (Val). 
Enfermeira, especialista em Saúde Pública, terapeuta comunitária. Membro da Associação Ecológica Portal do Sol.

A oportunidade de viver - por Mercedes Sanchez

"Transformar em mim, o que desejo para o mundo."

Se pensarmos na vida como uma possibilidade para nosso desenvolvimento como seres humanos, podemos descobrir a grande riqueza de oportunidades que ela nos apresenta a cada instante.

Nos momentos de felicidade, de alegria, de tristeza, de dor e sofrimento, sempre teremos a oportunidade de aprender.

Na vida evoluimos a través de nossas aprendizagens, algumas orientadas desde o exterior: pais, família, professores, sociedade em geral, cultura e herança histórica do lugar onde nascemos.. e outras que partem do desenvolvimento da consciência desde nosso ser interior.

Aprendemos de nossos pais que nos deram seu exemplo de vida e guiaram nossos  primeiros passos como seres dependentes e independentes. Nunca vou esquecer quando minha filhinha de 11 meses de idade, se soltou de minha mão e começou a caminhar sozinha.

A família também nos oferece uma serie de oportunidades de aprender.  Avós, irmãos, tios, primos, foram importantes em nosso crescimento e cada um contribuiu de uma forma ou outra para nosso desenvolvimento. A família é um vínculo muito forte e aprender a relacionar-nos dando a cada um o lugar que corresponde, através do respeito e estabelecendo boas relações é muito importante para o nosso processo de aprendizagem. 

A herança histórica e cultural do lugar onde nascemos e vivemos impregna nossa mente e coração pois nos identificamos íntimamente. Por exemplo: nasci no Rio Grande do Sul, sou gaúcho. Assim aprendemos que a cultura gaúcha é nossa cultura  e vamos levá-la conosco em qualquer lugar que estivermos.

Mas como aproveitar a oportunidade de viver, sem estar carregado de todas as expectativas e mágoas porque as pessoas não são como gostaríamos que fossem? 

Quando a base  da relação é de respeito e de reconhecimento das características de cada um, aprendemos a amá-los como são, sem esperar nem querer mudar o que cada um é.

No desenvolvimento da consciência, a oportunidade de viver, cada momento, cada dia sabendo que nosso equilíbrio é interior, sustentado pela coerência de viver como pensamos e sentimos que devemos viver, sem deixá-lo ao vaivém das circunstâncias, é a maior riqueza que possuímos como seres humanos.

Transformar em mim, o que desejo para o mundo.

Mercedes Sánchez, educadora  de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

 

Alimentação adequada e saudável - por Celina Valderez

"Alimentar-se não é apenas “engolir nutrientes”. É um conjunto de práticas que envolvem a escolha dos alimentos,  como eles  são combinados entre si e preparados, o modo de comer e os hábitos culturais e sociais da pessoa e do meio em que vive."

Você já ouvir falar em Roda dos Alimentos? em Pirâmide Alimentar? Com certeza sabe que, para ter saúde, é importante cuidar da alimentação - que é importante comer  frutas e verduras,  menos açúcar e gorduras,  menos sal, menos alimentos à base de farinha, que é importante ingerir proteína (ovos, carne e derivados) todos os dias.

Alimentar-se não é apenas “engolir nutrientes”. É um conjunto de práticas que envolvem a escolha dos alimentos,  como eles  são combinados entre si e preparados, o modo de comer e os hábitos culturais e sociais da pessoa e do meio em que vive. Todos esses aspectos influenciam a saúde e o bem-estar.  As práticas alimentares apropriadas são importantes para ter  saúde e  prevenir doenças.

Todos já ouviram falar que os alimentos disponíveis para comprar contém altos índices de agrotóxicos. O que podemos fazer? Na medida do possível, adquirir da agricultura familiar, informando os produtores sobre a importância de produzir com menos venenos.

Além desse importante cuidado, é bom saber que  em 2015 foi lançado o Novo Guia Alimentar para a População Brasileira. O novo Guia leva em consideração grandes  mudanças nos padrões de alimentação nas últimas décadas. As mais graves são a substituição de alimentos in natura ou minimamente processados de origem vegetal (arroz, feijão, mandioca, batata, legumes e verduras) e preparações culinárias à base desses alimentos por produtos industrializados prontos para consumo. Esses produtos estão aumentando a frequência da obesidade e do diabetes, da hipertensão (pressão alta), das doenças do coração e de certos tipos de câncer. Muitos desses problemas atingem agora até adolescentes e crianças.

Portanto, uma pequena atitude que trará grandes mudanças na sua saúde é, a partir de hoje, escolher os seus alimentos com sabedoria: resistir à tentação de consumir alimentos industrializados e tirar do baú o livro de receitas da vovó!!! 

Celina Valderez Feijó Kohler (Val). 
Enfermeira, especialista em Saúde Pública, terapeuta comunitária. Membro da Associação Ecológica Portal do Sol.

Como encontrar o equilíbrio interior? - por Mercedes Sanchez

Estamos num mundo dividido, onde o homem perdeu seu centro, como a folha solta levada pelo vento. É como se estivéssemos à deriva deixando-nos levar pelas circunstâncias que nos tocam viver e pelas emoções que nos afetam em cada momento, além da influência que o pensamento coletivo tem sobre nós.

Falta de respeito pela forma de pensar do outro, incoerência em nossas ações e, principalmente, falta de amor, são algumas das características do homem contemporâneo.

Como criar as bases para um mundo mais harmônico e feliz?

O primeiro passo seria agradecer à vida pela possibilidade de estar vivos e pensantes.

Logo, começar a visualizar o meio em que vivemos, descobrindo as pessoas que nos rodeiam como seres individuais com suas próprias limitações e possibilidades. Respeitar suas características e sua forma de pensar. Manter uma conduta coerente com nossos pensamentos e com o que desejamos para a vida.

Geralmente vivemos dentro dos pares de opostos, vamos de um extremo ao outro dependendo dos estados de ânimo frente às circunstâncias que a vida nos apresenta.  Se encontrarmos o equilíbrio interior poderemos ampliar a visão de mundo e de vida. Mas, como encontrar o equilíbrio interior?

Aprendemos a viver para fora, nossas ações determinam o que pensamos ou sentimos. Fazer é a consigna.

Desde pequenos fomos ensinados a apoiar-nos no triunfo, na conquista, no possuir, na competição, no ser mais.  

O estado interior se consegue através de deter nossas ações e ir ao desconhecido da alma. Exige concentração em nós mesmos. 

Como a gota de água que fura a pedra, criar o hábito da meditação e concentração abre a brecha no interior do ser e pouco a pouco consegue ir equilibrando sua energia e mundo interior.

O exercício de meditação é uma excelente ferramenta para percorrer o caminho em procura de nós mesmos.

Para isto, primeiro devemos criar o espaço exterior favorável. Ordem, limpeza, contato com a natureza, silêncio, boa disposição, são aspectos necessários para uma boa concentração.

A seguir, dependendo do tipo de meditação que se realize, dedicar uns minutos para esse voo interior. A meditação é sempre um encontro do ser consigo mesmo, uma viagem ao desconhecido.  

Mercedes Sánchez, educadora  de longa trajetória na educação brasileira, com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

 

Os oito maiores benefícios do Tai Chi Chuan - por Celina Valderez

Em toda a China, milhares de homens, mulheres e crianças de todas as idades se juntam nos parques das cidades todas as manhãs para praticar o Tai Chi Chuan. E eles estão certíssimos. A arte melhora a forma física e mental. Estudos comprovam, inclusive, que quem pratica o Tai Chi frequentemente, têm uma vida diferente, especialmente quando chegam aos 80/90 anos. Os ossos ficam mais fortes e as juntas mais flexíveis. O exercício também faz bem para a mente. As pessoas se mantêm alertas e conscientes, com grande capacidade de concentração. Tem mais. O coração se fortalece e bate calmamente. Em resumo: o organismo ganha força e saúde, logo as enfermidades passam longe.

O que é o Tai Chi Chuan afinal?

É uma arte composta por movimentos relaxantes, desenvolvidos para estabilizar o equilíbrio das forças vitais do organismo (a união da energia Yin e Yang). Isso ajuda o corpo a executar as suas funções de maneira mais eficiente. A prática destes movimentos suaves ocasiona um impacto no sistema nervoso central e constrói uma base para melhorar os outros sistemas orgânicos do corpo, como esqueleto, músculos, aparelho circulatório, sistemas linfático, aparelho excretor, glândulas endócrinas, sistema nervoso, aparelho digestivo e órgãos sensoriais.

Conheça os oitos maiores benefícios dessa arte milenar:

1 – O Tai Chi Chuan ativa os hormônios da juventude, fortalece o coração, coloca em ordem suas funções orgânicas, refina os reflexos e equilíbrio e ajuda a afastar os sinais da idade. E para o seu humor? É como abrir uma janela num quarto abafado – um grande alívio!

2 – É perfeito para aqueles que detestam exercícios e para qualquer pessoa cujas juntas e coração não podem exercer movimentos extenuantes.

3 – É ótimo para a saúde do coração, pois equivale a uma caminhada.

4 – Dá energia e  equilibra a pressão sanguínea: As técnicas respiratórias reduzem o estresse e diminuem a frequência cardíaca.

5 – Aumenta a capacidade de concentração e exercita a memória.

6 – Os movimentos vagarosos e circulares diminuem a tensão e aumentam a resistência muscular e a flexibilidade das articulações.

7 – Melhora o equilíbrio e reduz o risco de quedas e acidentes.

8 – Melhora a circulação: a respiração profunda e os movimentos amplos revigoram os músculos, aumentando o fluxo sanguíneo.

Fonte: Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan

Extraído de: http://osaf.com.br/v5/?p=2371

Celina Valderez Feijó Kohler (Val). 
Enfermeira, especialista em Saúde Pública, terapeuta comunitária. Membro da Associação Ecológica Portal do Sol.

Dicas para acabar com a insônia - por Celina Valderez

A insônia é caracterizada pela falta e/ou dificuldade de dormir ou conseguir manter um sono contínuo sem ser interrompido durante a noite. Tal distúrbio ocorre por fatores diversos, entre eles estão: expectativas, como por exemplo, provas, reuniões ou viagens; problemas de saúde, como depressão, ansiedade, dor crônica, estresse; ou o uso de medicamentos. Conheça algumas dicas simples para ter uma boa noite de sono:

•Estabeleça uma rotina: procure deitar e levantar sempre em um mesmo horário, todos os dias. Isso é importante, pois fará com que o seu corpo crie uma rotina de sono.

•Evite aparelhos eletrônicos: ficar no celular, computador ou assistir televisão antes de dormir não são recomendados.

•Nada de nicotina, cafeína e álcool: procure não consumir bebidas ou alimentos que contenham cafeína, como café, chá preto, chocolate, refrigerante, entre outros, porque agem como estimulantes, mantendo as pessoas acordadas. Os fumantes, de uma forma geral, tendem a ter um sono leve, em razão da ansiedade, e o álcool também prejudica no sono profundo. Tranquilizantes ou outras drogas estimulantes devem ser evitadas, exceto com acompanhamento médico.

•Pratique exercícios: exercitando-se de 20 a 30 minutos por dia, fará com que você gaste energia e o seu corpo precisará descansar à noite. É recomendável que o exercício seja feito de cinco a seis horas antes de ir para a cama.

•Ambiente adequado: se possível, procure dormir em um ambiente com temperatura adequada, longe de barulho ou distrações.

•Relaxe antes de dormir: um banho, uma leitura agradável ou beber um chá quente são opções que facilitam na hora de descansar.

Extraído de: http://www.pfizer.com.br/noticias/Dicas-para-acabar-com-insonia

•Tenha cama e travesseiros confortáveis: A qualidade material de sua cama e dos seus travesseiros é muito importante.

•Não coma excessivamente: Procure ter uma alimentação mais leve, especialmente à noite.

•Tire os relógios de perto de você: Ficar olhando o “tempo” na hora de dormir faz a pessoa ficar pensando já na hora de levantar, não relaxar e pode também distrair. Esqueça do tempo que precisa levantar e relaxe. O despertador fará o seu trabalho.

•Durma em local escuro: A iluminação pode atrapalhar.

Extraído de: www.mulherdigital.com/dicas-acabar-insonia-dormir-bem/

Celina Valderez Feijó Kohler (Val). 
Enfermeira, especialista em Saúde Pública, terapeuta comunitária. Membro da Associação Ecológica Portal do Sol.

Liberdade interior - por Mercedes Sanchez

Muitas vezes nos imaginamos seres livres e imediatamente relacionamos com a ideia de poder fazer o que quiser e quando quiser. Por isso valorizamos tanto nosso período de férias, onde aparentemente podemos dispor de nosso tempo à vontade.

Assim, nos esforçamos para poder realizar esse sonho e sentir-nos livres da rotina do dia a dia, do ambiente habitual, das obrigações e compromissos.

Sem perceber, vamos levando em nossa mente uma carga muito mais sutil,  que pesa em nossa viagem e nos limita para viver a liberdade que projetamos. É a carga dos preconceitos, das ideias feitas, dos valores pré-estabelecidos, dos limites que nós mesmos impomos a nossa consciência.

Por isso é importante pensar na possibilidade da liberdade real, a liberdade interior.

Todos nós temos a possibilidade de escolher na vida como queremos vivê-la, apesar das circunstâncias presentes. Na vida tudo passa.

É importante ir um pouco mais fundo em nosso ser e alcançar nosso verdadeiro “eu interior”. Ali está a fonte da sabedoria, o manancial de onde surge o sentido da vida, onde podemos descobrir para que nascemos e dar sentido transcendente à Vida. 

A liberdade interior é o resultado do processo desta viagem ao desconhecido, ou seja nós mesmos.

Muitas vezes nos apoiamos nos valores exteriores, buscando a fortaleza que todos precisamos para viver uma vida plena e com sentido, mas estes valores não são transcendentes, são passageiros. Hoje podemos tê-los e amanhã não. 

Como descobrir os valores interiores?

Cada um pode encontrar sua forma, seu caminho do encontro consigo mesmo. Algumas ferramentas úteis para este processo são por exemplo,  o exercício de meditação, o exercício de detenção.

O exercício de meditação, quando praticado diariamente nos abre a porta ao mundo interior elevando nosso nível de consciência.

O exercício de detenção nos ajuda a visualizar como vivemos e qual o sentido do que realizamos, onde  aplicamos nosso esforço. 

A liberdade interior, é uma conquista individual à que todo ser humano tem direito, na qual  ninguém pode interferir, só aprender a caminhar em sua direção. 

Mercedes Sánchez, educadora com a constante preocupação de procurar meios que possibilitem o desenvolvimento do ser humano.

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Passeando em família pelo Itaimbezinho e Fortaleza - por Valéria de Moraes

Localizados nas proximidades do município de Cambará do Sul, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Parceiros na difusão cultural