Campos de Cima da Serra – um lugar para ver e se encantar - por Telmo Focht

Campos de Cima da Serra – um lugar para ver e se encantar - por Telmo Focht

Esta região está situada no nordeste do Rio Grande do Sul, em altitudes entre 900 metros, a oeste, e 1.200 metros a leste, nos Aparados da Serra, divisa com Santa Catarina. Seus municípios principais são Bom Jesus, Cambará do Sul, Esmeralda, Lagoa Vermelha, São Francisco de Paula e Vacaria. Sua área total é de 21.033 km², e a lei federal 11428, de 2006, definiu que este também é bioma associado da Mata Atlântica.

Predomina a vegetação campestre, havendo presença esparsa de capões de araucárias e de turfeiras (vegetação adaptada a se desenvolver sobre matéria vegetal em decomposição, em baixadas alagadas). Também nesta região são encontrados muitos cânions (vales profundos com encostas quase verticais), que encantam turistas do mundo todo. Os principais e mais conhecidos são o Itaimbezinho e o Fortaleza, em Cambará do Sul.



Apesar de sua aparente homogeneidade fisionômica, são encontradas centenas de espécies, dentro de várias famílias vegetais. Nas áreas alagadas, encontram-se facilmente o gravatá-do-banhado, o Sphagnum (planta muito característica das turfeiras), e predominam gramíneas e juncos. O clima frio da região aliado à elevada precipitação e altitude, desenvolveu muitos endemismos. Muitas espécies vegetais também estão em extinção. É frequente o uso do fogo no mês de agosto, para propiciar o rebrote da vegetação que alimentará o gado na primavera e verão. Esta prática é adotada há 150 anos e provavelmente muitas espécies animais e vegetais desenvolveram mecanismos de escape ou defesa frente a esse distúrbio.

Campos de Cima da Serra

O quero-quero (ave símbolo do RS) só é encontrado nos campos. Muitas outras aves e outros grupos animais também ocorrem exclusivamente nesses ambientes. A aparente abundância dessa espécie contrasta com muitos outros grupos, que tem representantes em risco de extinção. Cerca de onze espécies animais que habitam os campos e a Mata de Araucária estão nessa categoria, assim como muitas espécies vegetais.

Telmo Focht, biólogo, com doutorado em espécies exóticas invasoras. Também atua na área de licenciamentos ambientais.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Chile - Um país delineado pelo deserto - por Karine Vasem Klein

Na edição passada contei para vocês um pouquinho do meu encanto ao descobrir o Peru, relatando o passeio no Lago...

Livro infantil ecológico traz passatempos e brincadeiras com consciência ambiental

Entre os fatores que contribuem para os problemas ambientais enfrentados nos últimos tempos, pode-se destacar a ação do homem, atuando de...

Lá em Berlim - por Elena Cárdenas

¡Ya ha pasado un mes desde que llegué a Berlín! Un nuevo país, una nueva ciudad, y un nuevo lugar...

Onde está a cidadania do brasileiro? - por José Souza

“Cidadão é o indivíduo que, como membro de um Estado, usufrui de direitos civis e políticos garantidos pelo mesmo Estado...

Nesta vida, tudo passa... - por Mercedes Sanchez

A vida é um contÍnuo devenir. TUDO PASSA... Passam os anos, as vidas das pessoas, suas obras, seus sonhos e possibilidades. Em realidade...

Fotografia - Filtros fotográficos - por Silvio Kronbauer

Foto: mesma cena sem e com o filtro polarizador Nesta edição vamos abordar os filtros fotográficos. Desde a era analógica, os...

Uso do particípio - por Aline Aguiar

Uso do particípio O particípio é a forma nominal do verbo que expressa ações plenamente concluídas. Em sua forma regular, o...

A Arte do Acaso - por Alexandre Kury Port

A vida nos surpreende a cada dia, se organiza e reorganiza, seja de forma caótica ou exemplar. Sempre que temos...

Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC)

Obra de Oscar Niemeyer, quem em 2006 diz: “Como é fácil explicar este projeto! Lembro quando fui ver o local. O...

Sarau das prendas, beleza e tradição - por Mariane Soares

O Tradicionalismo vai além da indumentária, da música e da preservação dos costumes, tem um jeito de viver singular, e...

Patrocinadores da cultura