Tardígrados - superorganismos - por Telmo Focht

Tardígrados - superorganismos - por Telmo Focht

Seu nome tem origem no latim e quer dizer “quem anda devagar”. Pouco se sabe sobre sua evolução, o que é péssimo porque os biólogos acreditam que foi interessante. O problema é que é difícil de encontrar fósseis.

Apenas recentemente eles ganharam seu próprio filo, uma importante categoria taxonômica, abaixo apenas de reino. Originalmente estavam incluídos entre os artrópodes (do grego arthros=articulados e podos=pés). Apesar de serem difíceis de encontrar na Natureza, eles são muito resistentes. Os musgos, líquens e cascas de árvores são microambientes hospitaleiros a eles.

Eles passam a maior parte do tempo juntos e comendo plantas e animais menores que eles.

Tipicamente cinzas claro e mais ou menos transparentes, com cerca de 1,6 milímetros de comprimento. Sua expectativa de vida é de aproximadamente um ano. Vivem quase que em todos os lugares: no musgo e nos liquens, em águas termais borbulhantes, no gelo da Antártica, em trincheiras no fundo do mar e no topo das montanhas do Himalaia. São criaturas particularmente impressionantes entre os "extremófilos".

Confrontados com secas, rápidas mudanças de temperatura, alterações na salinidade da água ou outros problemas, eles diminuem seu metabolismo para 0,01 por cento do normal, entrando em uma espécie de animação suspensa, na qual perdem a maior parte de seus fluídos corporais. Sem água, os efeitos prejudiciais do congelamento não acontecem.

Também ficam protegidos contra o calor, porque a água dentro deles não pode se transformar em gás e se expandir. Então, enrolam-se como um "tonel", que pode sobreviver a pressões atmosféricas 600 vezes maiores do que a da superfície da Terra. Podem ser congelados a 150 graus Celsius abaixo de zero por mais de um ano sem problemas.

Já foram enviados ao espaço nesse estado e dois terços sobreviveram simultaneamente à exposição à radiação solar e ao vácuo espacial. São resistentes mesmo!

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/the-new-york-times/2015/09/19/sabe-qual-criatura-e-uma-das-mais-invenciveis-que-existe-o-tardigrado.htm

Telmo Focht, biólogo, com doutorado em espécies exóticas invasoras. Também atua na área de licenciamentos ambientais.

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira dos Venâncios - Cambará do Sul/RS


Localização: A 23 Km da cidade, distante 12,5 Km da RS 020. Ver mapa O município de Cambará do Sul, conhecido...

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural