Animais Venenosos e Peçonhentos - e podem estar em nossa casa, já pensou? - por Telmo Focht

Animais Venenosos e Peçonhentos - e podem estar em nossa casa, já pensou? - por Telmo Focht

Antes de entrarmos no assunto propriamente dito, uma pergunta: existe diferença entre um animal venenoso e um peçonhento?

Sim, existe! Um animal venenoso não tem como inocular seu veneno na sua presa, ou vítima. Falta a estrutura que lhe permite isso, chamada de peçonha. Um exemplo é o dos sapos. Para que alguém, ou algum outro animal, seja envenenado, ele deve romper as bolhas nas costas destes sapos. Esta á sua proteção contra predadores que, ao tentarem capturá-los pelas costas, já que é sua parte exposta, irão se intoxicar com o veneno. Ele não chega a ser tóxico, mas tem um sabor bastante desagradável, o que avisa seus possíveis predadores com um “Cuidado, não me devore que eu não sou gostoso”. Portanto, não é tão fácil ser envenenado por um sapo, já que ele não tem peçonha. Para ilustrar, você já viu um sapo esfregar suas costas em alguém para envenená-lo(a) voluntariamente? Eu (ainda) não!

Voltando, já um animal peçonhento tem esta(s) estrutura(s). Os exemplos mais conhecidos são as serpentes, as aranhas e os escorpiões. E é destes animais que daremos algumas informações a seguir. Ah, sim, existem as abelhas, mas como aproveitamos o mel que elas produzem, não são citadas como tais. Que discriminação, não?!

Obs.: antes de meu vestibular, aprendi que quanto mais absurda a comparação que fizermos entre duas coisas, fatos, situações, etc., mais fácil será a recordação. Por isso introduzi o exemplo do sapo esfregando as costas. E lembre-se que esta comparação pode ser apenas para seu entendimento. O que importa é que você fixe na memória a diferença do que está comparando! Espero que possa ser útil. E boas comparações!

Bem, vamos ao principal:

Clique nas imagens e veja mais informações:



Aviso importante: as estimativas do risco que o veneno destes animais oferece aos seres humanos são relativas, pois se a pessoa for hiper-sensível, até a picada de uma única abelha pode ser fatal, ou causar sérios problemas/sequelas. Portanto, como precaução, evite contato com eles.

Prevenção

Sacuda e examine calçados e roupas antes de usar.
Mantenha limpos os locais próximos a residências (evite acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção).
Não coloque mãos ou pés em buracos, montes de pedra ou lenha.
Use sempre calçados e luvas durante as atividades rurais.
Use telas e vedantes em portas e janelas.
Crie aves domésticas (predadores naturais) em zonas rurais.
Evite contato com lagartas, olhando atentamente para as folhas e troncos de árvores.

Obs.: sp. é abreviatura de espécie e significa que existe mais de uma espécie que pertence ao gênero Lonomia ou outro qualquer. Infraordem é um dos vários níveis de classificação dos artrópodes (artro = articulação; podes = podos = pés); fica em uma posição intermediária entre o reino e a espécie.

Fonte:
www.cit.rs.gov.br Centro de Informação Toxicológica do Rio Grande do Sul – 0800-721-3000 – Plantão 24horas.

Telmo Focht, biólogo, com doutorado em espécies exóticas invasoras. Também atua na área de licenciamentos ambientais.

Deixe seu comentário

Lugares que podem te interessar

view_module reorder

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Cambará do Sul, RS - a 23 km do centro da cidade. Ver mapa Considerado um dos lugares mais bonitos...

Lajeado das Margaridas - Cambará do Sul/RS

Localização: 12 km do centro de Cambará do Sul O Lajeado das Margaridas está localizado a 12Km do centro de Cambará do...

Cachoeira do Nassucar - Cambará do Sul/RS

Localização: Vale do Rio Santana, a 24 km do centro de Cambará do Sul. No Vale do Rio Santana, ao norte...

Cachoeira do Tio França - Cambará do Sul/RS

Localizada a 3 Km da cidade de Cambará do Sul, é onde o arroio Campo Bom despenca para formar uma...

Cânion Churriado - Parque Nacional da Serra Geral

Localização: Parque Nacional da Serra Geral, o cânion está a 23 quilômetros de Cambará do Sul, RS. Localizado a 23 Km de...

Quer saber as novidades na Usina?

Inscreva o seu email na nossa lista e receba por email

Somos contra o spam. Inscrevendo seu email na nossa lista, receberá email emails somente enquanto desejar, a Usina sempre respeitará a sua decisão, deixando sempre disponível no rodapé do email um link para cancelamento a qualquer momento, sem complicações


Parceiros na difusão cultural