Mar ou montanha? Os dois - por Luciana Pontes

Mar ou montanha? Os dois - por Luciana Pontes

Em Lisboa, convivi com cabo verdianos muito legais. Então, quando surgiu a questão “Onde será nossa lua de mel?”, nem pisquei para responder. Meu companheiro fez cara de susto, especialmente tendo em conta a nossa grana curta. Cabo Verde é um país da costa oeste africana formado por 10 ilhas. Sua diversidade se reflete na língua, o crioulo, mistura de idiomas nativos e dos vários colonizadores (é uma rota de marinheiros, pois há uma corrente marítima que proporciona a melhor travessia do Atlântico). Para o nosso itinerário, escolhemos três ilhas: Sal (onde está o aeroporto), São Vicente (berço da música) e Santo Antão (paraíso do trekking). 

A gente não os conhece, mas eles conhecem a gente. Chegando ao aeroporto, fomos trocar dinheiro e o atendente, ao pegar meu passaporte, disse: “Ah, você é de Uberlândia...”. Automaticamente respondi: “É, lá no interior do Brasil, ninguém conhece”. Então, ele responde: “Estudei lá”. Vendo minha cara incrédula, abre a carteira e mostra uma foto. Foi então que eu quase caí: minha irmã estava na foto! Depois fui entendendo melhor: por exemplo, na rádio só toca axé. É que enquanto o Brasil é grande e relativamente influente, eles só tem uma personalidade conhecida: Cesárea Évora, a diva dos pés descalços. 

Sal é uma ilha turística, cujo nome deve-se às salinas, com piscinas onde uma pessoa flutua involuntariamente devido à densidade da água. Em São Vicente, conferimos bares marinheiros à beira do porto e curtimos um festival de música. 

Conseguimos pegar o barco que só os nativos usam para ir a Santo Antão. Éramos os únicos brancos e ali o português não era língua oficial. Assim, perdemos uma oportunidade de conhecê-los melhor, mas era uma lua de mel e a nossa antropologia andava preguiçosa. 

Em Santo Antão, viajamos 5h em caminhonete para chegar a Tarrafal do Monte Trigo. Na carroceria, pudemos falar com um professor, que explicou que o problema ali era a falta de água doce. Justamente, Tarrafal é uma mina de água que brota da montanha, uma mancha verde no meio da aridez. Uma aridez espetacular de praias de areias negras, montanhas escarpa- das, falésias que acabam no mar colorido. Os donos da pousada, marinheiros que haviam dado a volta ao mundo, tinham decidido viver ali porque era o lugar mais lindo que encontraram. Ali também conhecemos uma alemã, tradutora de várias línguas africanas, que nos explicou as diferenças entre Cabo Verde e os países do continente. 

Marcante mesmo foi a caminhada entre Tarrafal e Monte Trigo. A paisagem desértica e a gente andando ali na montanha quase caindo no mar, com aquela beleza ensurdecedora nos cegando. Saímos tarde, resultando na desaconselhável proeza de cruzar um deserto com o sol a pino. Chegando a Monte Trigo, aldeiazinha de pescadores, eu pensava já não poder dar um passo. Porém, quando pediram 60 euros para levar a gente de volta em barco, me restabeleci na hora. Nunca ser avarenta me saiu tão bem: com o cair da tarde, a caminhada de volta foi ainda mais linda. 



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Chutando o pau da barraca - por Franco Vasconcellos

Quando tinha apenas catorze anos, assisti “O cozinheiro, o ladrão, sua mulher e o amante”, rotulado como comédia dramática. Eu...

Câncer de mama: previna-se! - por Nilton Ricardo Vargas Sager

Atualmente, o câncer de mama é o tipo de câncer mais incidente entre as mulheres no Brasil e a estimativa...

Nova Petrópolis

No início do Século XIX, a região sul era um problema de segurança e infra estrutura para o governo central brasileiro recém liberto...

Registrando conquistas - por Rafael França

Hoje em dia a colação de grau e a comemoração da formatura não passam mais despercebidas. Tudo é pensado e...

Antonio Villeroy - Samboleria de Bolso

Grande vencedor do Prêmio Açorianos de Música, anos 2014/2015, com os troféus de Melhor Compositor de MPB, Melhor Disco de...

Construções tridimensionais com “palitos de dente”

Olha que atividade legal de fazer em casa!!! Você vai precisar apenas de massinha colorida e palitos de dente. Além dos...

Quais os brinquedos mais adequados para cada idade? - por Thainá Rocha

As brincadeiras são importantes no processo de desenvolvimento. Elas vão muito além da diversão e não devem ser subestimadas pelos...

Mastigação é o princípio para uma alimentação saudável! - por Fabíola Frezza Andriola

Quando sentamos a mesa e, sem pressa, saboreamos nossa refeição, acabamos comendo menor quantidade do que quando sentamos à mesa...

Encontros do Quadrante Patrulhense - por Gesmar Borges

Os 78 municípios desmembrados de Santo Antônio da Patrulha têm efetuado encontros para recapitularem suas experiências. O Quadrante Patrulhense é...

A família - por Laerte Santos

Nos tempos modernos, a família do estilo tradicional, vai se perdendo gradativamente. As reuniões nas refeições são raras. A figura...

Patrocinadores da cultura