Chiliques, birras e acessos de raiva - por Thainá Rocha

Chiliques, birras e acessos de raiva - por Thainá Rocha

Crianças entre 1 e 3 anos são especialmente propensas a ter esses "ataques". 
Geralmente surgem por conta de uma frustração, pois ainda não conseguem se expressar com palavras. Enquanto as crianças não sabem lidar com o “não” somente os pais podem tomar uma atitude capaz de melhorar a situação. São eles que devem manter o controle, e não as crianças!

 

Vamos às dicas?

 

Não perca a calma você também: A solução não envolve gritos, puxões de orelha ou palmadas, mas sim firmeza e autoridade, desenvolvidas a médio prazo. Além disso, a última coisa que a criança precisa é sentir que você também está sem controle. 

 

Por mais que o chilique dure, não ceda: Bem que dá vontade de fazer isso, ainda mais quando se está em público. Tente não se preocupar com o que os outros pensam. Se você ceder, só vai ensinar ao seu filho que espernear é um bom jeito de conseguir o que quer. Quanto mais atenção os pais derem à birra do filho, pior será o comportamento dele.

 



Se a birra aumentar a ponto dele bater nas pessoas, jogar coisas ou gritar sem parar, leve-o até um lugar seguro, como o quarto. Explique por que ele está lá ("Você bateu na sua irmãzinha") e fique com ele até ele parar. Em um lugar público, leve-o para fora até ele se acalmar.

Após a “tempestade”, converse sobre o que aconteceu. Ajude-o a colocar os sentimentos em palavras. Deixe-o perceber que, se ele usar palavras para se expressar, vai conseguir resultados melhores.

Distraia a criança: Em certas situações chamar a atenção para outra coisa pode ser a melhor saída. Fazê-la rir ou distraí-la com outro atrativo costuma ser efetivo e a criança pode esquecer a razão do escândalo que estava fazendo minutos atrás.

Dê o exemplo: Os pais devem ser bons modelos para seus lhos. Por mais incrível que pareça, muitas vezes a criança está apenas repetindo o comportamento dos pais (bater a porta, gritar...)

Sim, seja exível de vez em quando! Os pais devem ser rmes e mostrar quem coloca as regras no dia a dia. Mas isso não signi ca incorrer no autoritarismo. Algumas coisas podem
e devem ser negociadas com a criança. A nal, será que 10 minutinhos a mais no parquinho é um grande transtorno.

Valorize e quali que a criança: Reforçar positivamente o bom comportamento depois de um ataque de birra ajuda a preve- nir novos episódios.
Fique de olho em sinais de estresse: Pense se houve algum problema na família, uma fase de muita correria na vida de todos, se há tensão entre os pais. Tudo isso pode causar esse tipo de comportamento.

Atenção: Se seu lho tem mais de 3 anos e continua tendo acessos de raiva, pode ser o caso de procurar ajuda pro ssional!

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

A família - por Laerte Santos

Nos tempos modernos, a família do estilo tradicional, vai se perdendo gradativamente. As reuniões nas refeições são raras. A figura...

Dreads flutuantes e pés descalços - Andrea Dórea

Já faz algum tempo que tenho ouvido falar dos festivais de música eletrônica que acontecem pelo mundo afora. Tribos diversas...

O interesse ou as ideias nos governam? - por Luís Osório Cardoso de Moraes

Pode-se dizer, mais acertadamente, que pelas ideias, pela ideologia, que dá operacionalidade àquele interesse - até então - mera potencialidade...

As luzes ainda estão acesas - por Elena Cárdenas

Feliz Ano Novo! Já estamos em 2015 e a imagem das festas natalinas está, ainda, muito forte em nossa memória. Continuamos...

PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais) • estas plantas são punk! - por Telmo Focht

Você já ouviu falar nas PANC? Apesar de ter a mesma pronúncia, nada tem a vem com os punks, movimento...

E os anjos fumam seus charutos - por Franco Vasconcellos

"... Jamais voltaremos a ser que éramos antes da morte de um ente querido. Morremos também e em nosso lugar...

Carlos e Valéria - por Franco Vasconcellos

Era janeiro. As árvores da Júlio de Castilhos ainda mostravam-se verdes. Saímos de casa junto com o caminhão da mudança...

Ditados Populares com nomes de Animais – você já deve ter ouvido muitas vezes - por Telmo Focht

Quem já não ouviu pelo menos uma das dezenas, ou centenas, de ditados populares envolvendo o nome de pelo menos...

A Rainha Vermelha • Victoria Aveyard - por Isabela Sanchez

Dois mundos totalmente diferentes, pessoas divididas pelo sangue: vermelho e prateado. Mare Barrow é uma garota normal, de sangue vermelho...

Lixo separado, ambiente preservado - por Celina Valderez

Você sabe porque a separação de lixo é entre ORGÂNICO e SECO? Orgânico restos de cozinha, papel higiênico, fraldas Seco plástico, papel Você sabia que 70% do lixo...

Patrocinadores da cultura