O medo na infância - por Thainá Rocha

O medo na infância - por Thainá Rocha

Quando pequenos sentimos vários medos, alguns tão intensos que muitos os carregam ainda na vida adulta.  É importante saber que os medos são importantes para o desenvolvimento das crianças. Na dose certa, o medo é nosso aliado para a vida toda, porque nos alerta de algum risco que estamos correndo. Na infância, esse sentimento é uma resposta emocional frente a uma situação inédita e a incapacidade de dominá-la.

Os medos aumentam diante do novo, como a mudança de casa, escola, separação dos pais, morte ou quando a criança fica muito exposta a informações perturbadoras. 

Medos mais comuns por faixa etária:

Até os 6 meses: ruídos fortes ou gerado pela sensação da perda de segurança.
7 aos 11 meses: de pessoas estranhas.
1 ano: ficar longe dos pais, temendo que desapareçam. Esse medo se intensifica nos próximos três anos.
2 anos: de barulhos altos, de médico, de criaturas imaginárias.
3-4 anos: máscaras ou rosto coberto (palhaço, pessoas fantasiadas), escuro, monstros, insetos e de ficar sozinho.
5 anos: se machucar, de ladrão, de cachorro e de se perder dos pais.
6-7 anos: aqui a criança já possui um senso de realidade mais claro, porém ainda possui uma imaginação criativa, apresentando medo de bruxas, fantasmas, tempestades, de dormir sozinho ou que algo ruim aconteça aos seus pais.

Expressar os medos e falar sobre seus sentimentos é importantíssimo para que possam se desenvolver e criar relações seguras que servirão de base para estar no mundo de forma autoconfiante. 

Referência: LATTA, Nigel. Por dentro da cabeça do seu filho. Ed. Fundamento, 2009.

Thainá da Rocha Silva Psicóloga especialista em infância e adolescência.



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

5 Dicas para um relacionamento feliz - por Ana Cruz

Por um mundo com menos “eu” e mais “nós”, por favor. Seja o namoro ou o casamento, em um relacionamento amoroso...

YANGOS na cerimônia do Grammy Latino

Banda gaúcha viaja para a 18ª Entrega Anual do Latin GRAMMY® que acontece no dia 16 de novembro em Las Vegas/EUA. YANGOS...

Humanidade baixa - por Franco Vasconcellos

Sou servidor público. Em meu trabalho, entre outras funções, está a de atender o público. O público é o mais...

Depois de vários meses - por Cassio Schaefer

Depois de vários meses Depois de vários meses uma borboleta repousa no ralo do chuveiro no bosque do asilo folhas e bancos...

A Tartaruga Negra e a Saúde - por Fabiana Souza

A Tartaruga Negra Gigante é um dos quatro animais sagrados, também utilizada no Feng Shui. Ela está localizada no assentamento...

O interesse ou as ideias nos governam? - por Luís Osório Cardoso de Moraes

Pode-se dizer, mais acertadamente, que pelas ideias, pela ideologia, que dá operacionalidade àquele interesse - até então - mera potencialidade...

O que te identifica? - por Franco Vasconcellos

Num dos trechos de “O Homem do princípio ao fim” - seguidamente falo desse texto, pois o acho incrível, e...

Rincão Poético: Jeito Orestes Leite de ser - por José Luis do Nascimento

  No ano de 1964, lá no Bairro do Rincão nascia uma instituição que se dedicaria ao ensino, acolhendo meninas e...

Rincão Poético: Poema de amor - por Cora Coralina

Este é um poema de amor tão meigo, tão terno, tão teu... É uma oferenda aos teus momentos de luta...

A magia da dança - por Rafael França

Apesar de ser uma arte muito antiga, ainda existe tabu e preconceito em relação a arte da dança, como por...

Patrocinadores da cultura