Eu e minhas outras... - por Esther Luisa Guthartz

Eu e minhas outras... - por Esther Luisa Guthartz

Detenho o movimento constante para adiante, e descubro uma coleção de personalidades que mostrei ao longo da minha vida. Como esquecer minha infância cheia de brincadeiras, medos e surpresas. Como não sentir a presença da adolescente rebelde e sonhadora?
Dentro de cada folha do almanaque em meu histórico aparece a neta, a filha, a irmã, a amiga de todas minhas amigas inesquecíveis. Depois aparecem a namorada, a esposa, a mãe e a avó. Também vejo que as circunstâncias me fizeram descobrir meus princípios, valores éticos, condicionamentos culturais. Julguei as injustiças sociais, sofri junto aos familiares e amigos que adoeceram e já não estão junto de nós, mas o afeto e as lembranças nos mantém unidos. Quem não passou por isto? Não sou nenhuma exceção.
Além disto vejo uma mulher submissa, uma déspota, uma religiosa e uma ateia. Uma pesquisadora e uma confiante e iludida buscadora da verdade. Parece-me um museu de retratos. O que eu sou hoje, assim como a vida foi lapidando, experiência trás experiência, não é por acaso. Alegrias e tristezas foram caindo como folhas no outono deixando as lascas ao longo do caminho andado.
Todas elas estão de plantão e se mostram quais facetas que me fizeram aprender, me ajudaram a me desenvolver e compreender que elas são a minha força interior, o mastro mor da minha nau. Não abro mão de nenhuma delas. Minha consciência de ser necessita de todas elas.



O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Rincão Poético: Verdadeira Paixão - por Diogo Maicon Krevoniz Balduino

Sinto a textura do papelEm minhas mãos,Escrevo cada palavraQue brota de meu coração. Sinto a doce sensaçãoDe liberdade, porqueMinhas palavras contêmPaixão...

Bem-vinda, Primavera!!! - por Celina Valderez

Você tem andado pela cidade, admirando as novidades? A Primavera chegou,  enchendo nossos dias de cor e perfume! Você já...

Onde ou aonde? - por Aline Aguiar

Onde indica permanência, um lugar onde algo ou alguém está. Exemplo: Onde ele trabalha? / Onde deixei minhas chaves? Aonde indica movimento...

Desafago - por Patrícia Viale

Vago neste lugar qualquer. Meus pés ardem. Já não levanto a cabeça. Tudo dói. O respirar está fraquinho. Não sei...

Rincão Poético: Abandono - por Daiana Michaelsen Mergener

Sob o prisma desta luz o que era loucura agora é necessidade; Sob o prima desta luz o que era rotina...

Lasanha de Berinjela

A lasanha de berinjela é uma excelente opção para quem quer incluir no seu dia a dia mais verduras no...

Crase - por Aline Aguiar

Está em dúvida em relação ao uso da crase? Seguem algumas dicas práticas que te ajudarão a empregar o acento...

Orchata de chufa si us plau - por Franco Vasconcellos

A frase que batiza esta crônica integra a letra de “Vaca Profana”, de Caetano Veloso, considerado um dos mestres da...

Sociedade civil apresenta minuta de lei de proteção de animais

Uma minuta de lei de proteção aos animais foi entregue na tarde desta quarta-feira, 9 de agosto, à advogada do...

Previsão do tempo de antigamente - por José Carlos Santos da Fonseca

Foto de: Alex Haas Antigamente as previsões do tempo eram baseadas por pistas fornecidas pela natureza e muitas vezes aconteciam conforme o previsto...

Patrocinadores da cultura