Métodos de esterilização em animais de companhia - por Bárbara Castagna Lovato

Métodos de esterilização em animais de companhia - por Bárbara Castagna Lovato

Em várias cidades é alarmante a população de animais de rua. A castração de cães e gatos é de suma importância para o controle populacional dos mesmos e, acima de tudo, é uma questão de saúde pública. Cada fêmea que emprenha gera vários filhotes e, no entanto, não há tantas pessoas que se disponibilizam a adotar tantos animais.

Castração é um metódo definitivo de esterilização de fêmeas e machos. O procedimento na fêmea, consiste na remoção dos ovários e útero. Desta forma, não haverá mais o ciclo estral e nem a possibilidade de gestação. A esterilização do macho é um procedimento menos invasivo, em que são removidos os testículos e túbulos seminíferos. Consequentemente, não haverá mais a possibilidade de ejaculação.



Muitos proprietários, ao invés de levar a fêmea ao veterinário para esterilização, fazem uso da famosa “vacina”, que, nada mais é que uma bomba de hormônio. Esse método contraceptivo tem como finalidade, impedir que a cadela entre no cio. Aparentemente seria um método mais barato, porém, pode sair muito caro na hora de tratar o animal em função de um dos efeitos colaterais que essa droga provoca. Não raro, causa câncer de mama, uma vez que este, em cadelas e gatas, é de origem hormonal. E, comumente, provoca infecção uterina. A infecção uterina (Endometrite cística) se desenvolve quando há um pico de hormônio intra-uterino. Começam a se formar cistos de pus dentro do útero e não há antibiótico nem anti-inflamatório que combata, apenas a remoção do órgão com estrema urgência, para retirar a fonte de infecção. Caso contrário, a fêmea vai a óbito. Obviamente, é um procedimento bem mais arriscado que a castração, pois a paciente já vai pra mesa cirúrgica debilitada, tomada de infecção.

O útero pode romper, gerando peritonite séptica. Ainda podendo ocorrer septicemia (infecção generalizada). Por isso, visando o bem estar de seu bichinho e o custo-benefício, é válido pensar duas vezes antes de administrar essa medicação. Além do que, não é um método definitivo, ao contrário da castração. Para os animais de rua, quem tem condições, é válido apadrinhar e mandar castrar. Para as pessoas de baixa renda, há programas de incentivo para esse fim, tanto para animais próprios quanto para apadrinhamento. Em vários municípios, para quem não tem condições financeiras, já se dispõe dessa facilidade.

Basta informar-se!

Bárbara Castagna Lovato
Médica Veterinária, formada na Universidade Federal de Pelotas, Residência em Clínica Médica de Pequenos Animais, pela UFPEL Pós-graduação em Clínica Médica e Cirúrgica pelo Equalis. Atende na área médica e cirúrgica em São Francisco de Paula.

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 15 - Julho de 2014

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Lasanha Vegetariana - por Gabi Figueredo

Antes de ensinar esta receita eu gostaria de esclarecer as principais diferenças entre o veganismo e o vegetarianismo.  O veganismo vai...

A Crônica da Vez: Se todas as pessoas do mundo dessem as mãos, quem puxaria a descarga? - por Roberval Piriri

Digo e repito: o problema fundamental do mundo é o excesso de gente. O número de pessoas cresce dia a...

A superstição dos Irlandeses - por Ariane Rocha Goulart

Ser um irlandês já é sinônimo de sorte, começando pela famosa expressão “Luck of the Irish” (sorte irlandesa).  É o...

Pão Pita - Passo a passo com imagens

O pão pita, ou pão sírio, é um pão achatado de origem árabe, introduzido no Brasil pela colônia sírio-libanesa. É...

A maçã e a seda azul, o balão e a laranjinha - por Franco Vasconcellos

Já comentei várias vezes, em conversas com amigos queridos, das saudades que tenho de algumas coisas. Nessa semana, ouvi uma...

Um toque românico no ambiente para celebrar o amor - por Fabiana Souza

Que tal preparar a casa para celebrar o amor? Aqui vão algumas dicas para você compor a decoração da sua...

Livro - Uma visão de mundo - por Elma Sant’ Ana

Uma visão de mundo Jõao Fabrício de Morais / Elma Sant’ Ana  “ Dr. JOÃO FABRÍCIO DE MORAIS, missioneiro de São Luiz...

Humanidade baixa - por Franco Vasconcellos

Sou servidor público. Em meu trabalho, entre outras funções, está a de atender o público. O público é o mais...

Apenas relaxe - por Cassio Schaefer

Estou poupando meus cigarros, sem dinheiro e bebidas resta apenas dois. de qualquer forma vai acabar hoje a noite, daqui...

Fotografia - Dica de Enquadramento e Composição - A Regra dos Terços - por Silvio Kronbauer

Quer saber como obter um melhor enquadramento em suas fotografias? Saiba como funciona a Regra dos Terços! Algumas pessoas que curtem fotografar...

Patrocinadores da cultura