Câncer de mama: previna-se! - por Nilton Ricardo Vargas Sager

Câncer de mama: previna-se! - por Nilton Ricardo Vargas Sager

Atualmente, o câncer de mama é o tipo de câncer mais incidente entre as mulheres no Brasil e a estimativa para os anos 2012/2013 é de 52.680 casos no país (ABC DO CÂNCER). Para reduzirmos a mortalidade desta neoplasia é necessário que fiquemos atentos à prevenção e diagnóstico precoce dessa doença, que inicia na mama e quando tratado antes de criar raízes ou metástases, há grande chance de cura.



As causas do desenvolvimento de câncer de mama estão relacionadas a fatores internos como hereditariedade e hormônios, e a fatores externos como tabagismo, sedentarismo e má alimentação, que são hábitos possíveis de serem modificados. Mas somente isso não é o bastante, uma vez que os fatores internos não podem ser mudados, então precisamos investir na prevenção, atentando aos sinais iniciais dessa doença.

Fala-se muito em autoexame das mamas, mas existem fatores que implicam na realização correta dessa técnica, um deles é que o exame não pode ser realizado no período menstrual, quando alterações nas glândulas destes órgãos são normais e frequentemente são confundidas com nódulos. O período ideal para a realização do exame é de 6 a 10 dias após o primeiro dia da menstruação. A maneira mais eficiente de você agir na prevenção do câncer de mama é observar a presença dos sinais, como os apresentados na figura abaixo.

Se você identificar qualquer um desses sinais em suas mamas, procure a unidade de saúde mais perto de sua casa. Os enfermeiros são profissionais comprometidos com a prevenção da saúde e qualificados para realizar o exame das mamas de forma correta e ajudá-la a diagnosticar o câncer de mama precocemente. Não tenha vergonha nem medo de buscar informação e ajuda, busque sempre conhecer seu corpo, é a melhor maneira de preservar a sua vida.

Nilton Ricardo Vargas Sager
Acadêmico de Enfermagem na Universidade Feevale de Novo Hamburgo. Morador e natural da cidade de Campo Bom/RS.

 • Publicado na Revista Usina da Cultura - número 05 - Setembro de 2013

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Nado sincronizado - por Amanda Pessôa

Já pensou nadar, decorar uma coreografia e ainda entrar em sincronia com sua equipe? Esse é o NADO SINCRONIZADO outra...

Bolo de Paçoca - por Ana Priscila Volkart

Ingredientes:- 2 ovos;- 3/4 xícara (chá) de açúcar;- 3 colheres (sopa) de manteiga  amolecida;- 2 colheres (chá) de essência de...

Livro: Imagens do meu Rio Grande do Sul antigo e seus vizinhos

O livro “Imagens do meu Rio Grande do Sul antigo e seus vizinhos” volume 1 é uma coletânea de mais...

A pior solidão está no sentimento de inferioridade - por Daniel Grandinetti

As redes sociais imitam a vida. Assim como nas redes sociais as pessoas estão preocupadas em passar a imagem de...

Novos Talentos nos Esportes - por Reinaldo Wanke

"O esporte tem um resultado significativo no desenvolvimento de um cidadão e muitos ensinamentos vão acompanha-lo pelo resto de sua...

Do Atari ao Xbox: a evolução dos games

Você já parou para pensar como eram os primeiros jogos e como funcionavam os primeiros aparelhos de videogame? Vamos lembrar...

Rota do Sol - No caminho do litoral

Ver mapa Verão, época de praia! Até pouco tempo atrás os gaúchos da Serra precisavam fazer um grande percurso, ou acessar...

Escolas sem Partido ou Partidos sem Escola? - por Aline Reis Calvo Hernandez

Venho de uma família de professoras e de professores. Minha avó materna, mesmo tendo cursado somente o Ensino Fundamental, foi...

As sobrancelhas importam? - por Giulia Aimi

Algumas pessoas acreditam que elas não fazem parte da maquiagem ou sequer fazem diferença no resultado final. Na dica de...

Promover a cultura é tri - por Karine Klein

No mês que completa seu primeiro triênio, conheça um pouco da filosofia da revista que chegou para transformar a realidade...

Patrocinadores da cultura