Sapatinho de verniz. Vermelho! - por Rosana Martins

Sapatinho de verniz. Vermelho! - por Rosana Martins

Como sempre bateu pé. A menina queria um sapatinho daqueles. Lindo. De verniz. Vermelho. Como sempre esperou. Pediu. Pediu muitas vezes. O Pai achava tão desnecessário. Gastar com um sapatinho para satisfazer o capricho de uma das filhas, não era do seu costume. Aplicava seu dinheiro na compra de bens. Imóveis. A garantia do futuro tranquilo para a prole.

Mas ela lá entendia disso. Futuro? Entendia do seu desejo. E ele estava ali, no centro da cidade. Na vitrine de uma loja de sapatos. Bem perto de casa, dos seus olhos, do seu coração. O sapatinho de verniz vermelho. Esse era o seu bem maior. Seu passado, seu futuro, o seu presente literalmente.
Como sempre insistiu. Não era impossível. Pegava o pai pela mão e levava até a vitrine: - É esse pai, esse vermelho, olha que lindo! O pai como sempre desconversava: - Outro dia... vou te dar... E a cena se repetiu inúmeras vezes. A menina conhecia o jeito do pai, “mão fechada”. O amava de mais para ficar braba. Tinha paciência... persistência. Sabia que chegaria o momento. O “outro dia” existia sim! E o seu “bater pé”, não era gritar, se atirar no chão, chorar, birrar. Seu bater pé era a determinação. Ela queria muito. Era possível. Então lutaria.
A cena cansou o pai. Um dia colocou a menina dentro do carro. Direto da fonte era mais barato, o homem era esperto. Estacionou em frente de uma fábrica de sapatos. Lá dentro estava ele. O desejo da menina.
Com pés e alma felizes, a pequena parecia pisar o céu. Um céu de verniz. Vermelho! Para meu pai com amor, da menina que me habita!



 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 22 - Março de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Agrotóxicos - por Thuani Farias

O aumento exacerbado da população humana, chegando a 7 bilhões em 2011, desencadeou o crescimento da demanda por alimentos. Nessa...

Em vez de x Ao invés de - por Aline Aguiar

Em vez de x Ao invés de  “Em vez de” pode ser substituído por “no lugar de”. Exemplo: Em vez de viajar...

Torta de Maçã - por Bárbara Brezolla da Luz

 Ingredientes:   Recheio • 13 maçãs sem casca fatiadas • 1 colher (chá) de canela • 1 lata de creme de leite...

Museu Iberé Camargo - Porto Alegre

Construído em ponto estratégico na Avenida Padre Cacique, o Museu Iberê Camargo se tornou um dos pontos culturais de referência...

Gratidão - por Mercedes Sanchez

Gratidão à vida por ter-me permitido viver aprendendo. Aprender que tudo passa abriu minha mente e coração para viver o...

Livro: Outonos

Texto: Evanise Gonçalves Bossle Outonos traz narrativas curtas e envolventes, colocando à nossa frente personagens com que nos deparamos cotidianamente e...

Atividade física sem sair de casa - por Amanda Pessôa

Já pensou fazer exercício sem sair de casa?  Falta de tempo, ou não se adaptar a academia não são desculpas para...

Desenvolvimento – estamos interpretando corretamente? - por Telmo Focht

Na língua portuguesa existem certas definições que podem ter mais de uma interpretação. Entendo que a palavra desenvolvimento seja uma...

A família - por Laerte Santos

Nos tempos modernos, a família do estilo tradicional, vai se perdendo gradativamente. As reuniões nas refeições são raras. A figura...

Gengibre, um grande aliado para a sua saúde

O Gengibre ou a raiz do gengibre é o rizoma da planta Zingiber officinale, consumida como uma iguaria, medicinal ou...

Patrocinadores da cultura