Ajude a salvar vidas - Saiba mais sobre a doação de sangue

Ajude a salvar vidas - Saiba mais sobre a doação de sangue

Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue. Eles são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue.

O sangue ainda não pode ser produzido artificialmente. Por isso, é preciso contar com a solidariedade da população para manter os estoques cheios e a qualidade adequada para doações e tratamento de doenças. Diversos pacientes necessitam de doação de sangue, desde pessoas submetidas a cirurgias cardíacas, transplantes de rins, de fígado e de medula óssea até quem se submete à quimioterapia, por exemplo.
O sangue coletado durante uma doação é denominado de sangue total e é submetido a um processo de centrifugação, que separa seus principais componentes para uso terapêutico: hemácias, plaquetas e plasma. Cada um destes componentes é utilizado para tratamentos específicos.
Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue. Eles são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue.
Doar sangue é um ato que envolve muita responsabilidade. A sinceridade ao responder as perguntas do questionário que antecede a doação é importante para evitar a transmissão de doenças aos pacientes.

O que você precisa saber antes de doar sangue?

O doador precisa• portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação)
• estar bem de saúde
• ter entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias (dos 16 até 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis)
• pesar mais de 50 Kg
• não estar em jejum
• evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação

Não pode doar temporariamente
• quem está com febre, com gripe ou resfriado
• grávidas
• quem está fazendo uso de alguns medicamentos
• pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis
• quem ingeriu bebida alcoólica no dia da doação

Cirurgias e prazos de impedimentos
• pós-parto: parto normal, 90 dias / cesariana, 180 dias
• tatuagem: 1 ano
• extração dentária: 72 horas
• apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses
• colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses
• transfusão de sangue: 1 ano
• vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina

Não pode doar:
• quem teve hepatite após os 10 anos de idade
• quem apresenta evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
• faz uso de drogas ilícitas injetáveis
• já teve ou tem malária

Cuidados pós-doação:
• evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas
• aumentar a ingestão de líquidos
• não fumar por cerca de 2 horas
• evitar bebidas alcóolicas por 12 horas
• manter o curativo no local da punção por pelo menos de quatro horas
• não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou mergulho

Intervalos para doação:
Homens: 60 dias - Até 4 doações por ano 
Mulheres: 90 dias - Até 3 doações por ano

Para saber onde doar informe-se pelo Disque-Saúde no número 136.

Perguntas frequentes:
• Doar sangue engrossa ou afina o sangue?
Não engrossa nem afina, é apenas um mito.
• Doar sangue dói?
Não.
• Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?
O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação.



Fonte: inca.gov.br
• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 26 - Julho de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

A Argentina que poucos brasileiros conhecem - por Aline Pires

A Quebrada de Humahuaca, pertencente à província de Jujuy, é um vale árido conhecido por sua colonização Inca e por...

A Crônica da Vez: Sobre a vida e sobre o tempo - por Mateus Barcelos

Disseram sobre o tempo....que é um tempo de transições, de navegações (na internet)..., de redes (sociais), de livros de rostos...

Atividades - Coelhinhos de meia

Vamos trabalhar com meias e fazer estes lindos coelhinhos coloridos? É uma ótima ideia para aproveitar aquelas meias que estão...

A prática da meditação - por Mercedes Sanchez

Na edição anterior vimos como o exercício da Meditação pode nos ajudar a ir desenvolvendo uma relação mais profunda com...

Somos todos especiais - por Karine Klein

APAE de São Francisco de Paula, um símbolo de luta pela igualdade no município Dizem que são as nossas diferenças que...

Sucessão ecológica: a vida em movimento - por Telmo Focht

Por sucessão entendemos como a mudança na composição das espécies e estrutura (ou a arquitetura/fisionomia) de uma comunidade vegetal ao...

Bem-vinda, Primavera!!! - por Celina Valderez

Você tem andado pela cidade, admirando as novidades? A Primavera chegou,  enchendo nossos dias de cor e perfume! Você já...

Novos Talentos nos Esportes - por Reinaldo Wanke

"O esporte tem um resultado significativo no desenvolvimento de um cidadão e muitos ensinamentos vão acompanha-lo pelo resto de sua...

Inquietações e questionamentos sobre um dos marcos culturais do Brasil: o futebol - por Rodrigo Koch

Sempre me perguntei porque o futebol ocupa tanto espaço na mídia. Será que não há outra ou outras modalidades esportivas que possam atrair...

Escondidinho de chester

Transforme as sobras da ceia em um novo prato!!Rende 10 porções Ingredientes: Purê 1 kg de mandioquinha (batata baroa) 1 caixa de...

Patrocinadores da cultura