O Eu de uma mirtácea - por Patrícia Viale

O Eu de uma mirtácea - por Patrícia Viale

Território preservado

Já invejei árvores mais nobres. Certo dia um biólogo puxou-me pelas folhas. “Eis uma mirtácea!”. Era ele um recém-formado, entusiasmado em descobrir novas espécies. Sabia que nós, as mirtáceas, somos a mais rica família em frutos tropicais. São parentes a goiabeira, o araçá, a jabuticabeira, a uvaia e também a guabirobeira. Se ainda não me apresentei, chamo-me pitanga. De folhas em tons verdes e nuances avermelhadas. Sou planta um tanto meiga. Preciso de proteção das árvores mais altas. Não sou como as vassouras, pioneiras, e guerreiras. Elas chegam primeiro e deixam tudo ao redor mais seguro. Depois chegamos nós, as mirtáceas. Dizem que somos o maior número de espécies na ameaçada Mata Atlântica. O que sei é que sou uma mirtácea, que nunca chegará aos pés de uma angustifolia. Não me incomoda ser mais baixa, ter que florescer todo ano e oferecer meus frutos aos animais, inclusive o homem. Estar viva até o presente me consola. Num momento de tantos conflitos por causa de territórios e riquezas foram-se as araucárias e os ipês. Ficaram as mirtáceas, árvores de comunidade.
E depois de mais um beliscão do biólogo posso suspirar e dizer: - Ainda bem que sou uma destas.



Patrícia Viale
É mãe, ativista, jornalista, escritora, colagista e pizzaiola.
Inquieta e persistente, apaixonada pelos Campos de Cima da Serra.

 

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 26 - Julho de 2015 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Curitiba
 · A cidade exala cultura - por Marcelo Silveira

Viajar pela tão famosa e desenvolvida Curitiba foi incrível! A cidade exala cultura e tive o privilégio de conhecer diversos...

Doroty Gale tem razão - por Franco Vasconcellos

Quando pensei em escrever essa crônica, terminava de organizar as coisas no apartamento onde passei a morar. Pensei seriamente em...

Perigo a vista: lugares altamente mortais - por Telmo Focht

Ter um seguro viagem é importante para quando você for viajar. Seja para proteger suas bagagens, seu voo ou te...

Sapatinho de verniz. Vermelho! - por Rosana Martins

Como sempre bateu pé. A menina queria um sapatinho daqueles. Lindo. De verniz. Vermelho. Como sempre esperou. Pediu. Pediu muitas...

Atividades - Máscara de carnaval

Faça sua própria máscara para se divertir no carnaval. Use sua imaginação e invente os modelos! Como sugestão, trouxemos um modelo...

O menino que Morava na Nuvem - por Luciana Neves

Livro O Menino que Morava na Nuvem aborda adoção de forma leve. A publicação chega à segunda edição como boa opção para...

Gotas de Felicidade - por Douglas B. Torres Blanca

Li uma frase em um outdoor no caminho para casa hoje “A Felicidade é sempre a soma de pequenas felicidades”...

Sabia que...

Sabia que você pode distinguir entre um sorriso genuíno e um falso? O sorriso, ao contrário de todas as outras expressões...

Eu, fotógrafo - por Rafael França

Olá! A partir de hoje terei um espaço aqui dentro da Usina da Cultura para compartilhar com vocês os mais...

Caminando en un sueño - por Elena Cárdenas

Cuando se vive en una ciudad nueva es inevitable sentirse emocionado a cada momento, cada día te sientes como si...

Patrocinadores da cultura