Meu anjinho - por Patrícia Viale

Meu anjinho - por Patrícia Viale

Novembro é o mês de nascimento da Maria Rita, minha filha. Ao me descobrir grávida, em 2008, tudo mudou. Inclusive as certezas. Quando me vi grávida pensei "o que irei te oferecer criança"? Numa crise de ansiedade quis consertar o mundo que iria te receber.  Mas o mundo não é consertado. O mundo é vivido. E assim fui viver simplezinho, brincar com as animais, plantar flores, arrumar a nova casa, caminhar, ler, escutar música…





Meu anjinho, de largas asas que sacudiram minhas costelas, não posso te dar um mundo mais harmonioso. Não posso te garantir convivência com pessoas do bem, mas posso te oferecer respeito, gentileza, amor, sinceridade e solidariedade. Esta foi a herança que recebi da vida e será esta herança que te passarei. Terás que aprender sobre a dor e a alegria. Terás que sentir os dias cinzas e os ensolarados. Algumas vezes cairá, mas tenhas a tranquilidade para sentir o tombo, olhar em frente e erguer-se. Minhas duas mãos estarão ao teu lado. É isto que posso te oferecer. Seja feliz minha filha!

Patrícia Viale é mãe, ativista, jornalista, escritora, colagista e pizzaiola. Inquieta e persistente, apaixonada pelos Campos de Cima da Serra.

 

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Patrocinadores da cultura