Austrália, meu bem querer! - por Fernanda Mumbach

Austrália, meu bem querer! - por Fernanda Mumbach

Imagino o mundo sem poder viajar, aff, não seríamos tão felizes. Gracias Santos Dumont, guerreiro da aviação, que ligou as veias do mundão. Minha gratidão!

Um dia, ainda adolescente, sonhei ser comissária de voo. E, não bastando, idealizei sair fora do Brasil e conhecer uma outra cultura, língua e pessoas. Como seriam os costumes, vida, afazeres e belezas desse novo lugar? Comecei pelo sonho pioneiro e fui atrás de uma vida cheia de decolagens e pousos. Logo após, me deparo com um lugar desconhecido, totalmente by my self. Ufa, cheguei, legal! Aqui tudo é maravilho! E agora, o que eu faço se só sei dizer to be or not to be? (rsrs). E, se duvidar, falando errado.
Tirei um visto de estudante que me deu direito a ficar na Austrália por 4 meses e garantir minha passagem de volta. Prorroguei a volta e fiquei um ano. Fui eu, atrás de vida, saúde, praia, sonhos e realizações. A Austrália me foi sugerida e eu amei a experiência! Foi um ano de grandes encontros. Brasileiros fora do Brasil Praias e campos misturados, cangurus selvagens, coalas fofinhos!





Meu primeiro trabalho foi na pizzaria de um armênio, onde fazia um pouco de tudo. Delivery de pizzas, cozinhava, atendia o restaurante, limpeza e até pedidos ao telefone eu arrisquei! Simples, mas para uma iniciante brasileira, foi meu ápice! Bah, já me sinto nativa. E foi quando comecei a entender, a me comunicar e a me expressar em inglês. Delícia quando você consegue conquistar seu objetivo. É um momento de realização! E por aí vai, segue o rumo de vida Australiana, outros trabalhos, mais amigos, encontros, aprendizado e realizações.

Fica a minha dica sobre o sentido da vida: é correr riscos, viver intensamente e ir atrás de algo que tenha sentido e valor para você, seja a sua carreira profissional, encontrar amigos, viver um amor! O sentido da vida é viver com tesão!

Hoje, sou muito feliz em São Chico!

Fernanda Mumbach

Conte-nos sobre algum lugar que visitou!
Envie para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Mais info www.usinadacultura.com

• Publicado na Revista Usina da Cultura - número 31 - Dezembro de 2015

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

Masturbação Infantil: como os adultos devem agir? - por Thainá Rocha

Desde os primeiros meses de vida, a criança começa uma jornada pela exploração do próprio corpo, chegando às zonas erógenas...

Meu anjinho - por Patrícia Viale

Novembro é o mês de nascimento da Maria Rita, minha filha. Ao me descobrir grávida, em 2008, tudo mudou. Inclusive...

Sabia que...

Sabia que você pode distinguir entre um sorriso genuíno e um falso? O sorriso, ao contrário de todas as outras expressões...

Dicas de pronúncia - por Aline Aguiar

GratuitoPronuncia-se (gratúito) ou (gratuíto)? O correto é pronunciar (gra-túi-to), com o acento tônico no “u”, assim como circuito, muito, intuito... ...

A adolescência saudável e a prática de exercícios - por Mercedes Sanchez

Qual o adolescente que não se preocupa com sua forma física, sua aparência, seu estado de ânimo e com sentir-se...

Antonio Villeroy - Samboleria de Bolso

Grande vencedor do Prêmio Açorianos de Música, anos 2014/2015, com os troféus de Melhor Compositor de MPB, Melhor Disco de...

Ginástica Rítmica - por Amanda Pessôa

As Olimpíadas estão chegando, e muitos esportes que fazem parte desse belo evento não são muito conhecidos pelas pessoas por...

Agatha - por Cassio Schaefer

Saio pelas ruas de uma cidade grande, não sei bem por que lugares estou andando me pego dentro de um...

Um lar e uma família - por Laerte Santos

Tenho sistematicamente abordado o assunto FAMÍLIA em minhas palestras. Na última semana sugeri ao auditório lotado, de que todos ali...

Rincão Poético: O Ébrio - por Cristiano Machado Lisboa

Veja o ébrio que em noite fala o seu encanto, Quando ainda canta sua sina sem parar Veja o ébrio...

Patrocinadores da cultura