A Crônica da Vez: O estranho comportamento de Joana - por Cassio Schaefer

A Crônica da Vez: O estranho comportamento de Joana - por Cassio Schaefer

O relógio na parede adiantado uma hora
Joana escuta um choro na madrugada, aquele acorrentado Videl
duas vidas sentadas na cozinha falando de brigas passadas 
a alma de algum condenado vagando pelos corredores da prisão
escuto o vento, a chuva tocando a janela do meu quarto
cama de pedra e paredes de concreto
o navio branco sumiu outra vez da minha imaginação
os olhos dela se fecham outra vez para mim
adoro esse lugar, embora tenha janelas demais
logo o sol vem iluminar meu canto de sonhos e pesadelos
saio da cama pra ver a tempestade, é tudo tão lindo
não tenho mais o que fazer, sei que tudo é eterno
espelhos na sala iluminam a maquina de lavar roupas
parada, sozinha, feliz 
alguns anos atrás tinha uma plantação de milho verde
enterrei meu cachorro no meio desse milharal
lembro da tarde em que abri o buraco pra sua Cama de vermes e lama
Madona estava jogada no chão, foi atropelada
peguei ela, joguei no buraco
lembro perfeitamente do som de seus ossos quebrados ao cair no chão, Joana

Cassio Schaefer
Canela

O que achou, foi útil para você? Então conta pra nós!

Artigos que podem te interessar

view_module reorder

“Se você não parar com isso vai apanhar...” • Parte V - por Thainá Rocha

Chantagem emocional Uma das maneiras que alguns pais utilizam para educar seus filhos consiste na retirada do amor. Ela acontece quando...

Novos voos - por Nathan Camilo

Será que vale a pena? pensou. Estava às voltas com a possibilidade de alçar novos voos. Tinha muita vontade de...

Navidad todo el año - por Elena Cárdenas

Ya estamos muy muy próximos a la Navidad, es época de luces, familia y de reencuentros. Este año la banda...

Sabia que...

Sabia que você pode distinguir entre um sorriso genuíno e um falso? O sorriso, ao contrário de todas as outras expressões...

Rincão Poético - Belezas da Minha Terra - por Rafael Jung Machado

São Chico terra queridaRecanto do povo serranoÉs bela por naturezaRefúgio de tantas belezasQue nestes versos declamo Dos Campos de cima da...

Rincão Poetico: Meu Pai! - por Zaira dos Santos Reis de Oliveira

Meu Pai! Meu pai um marido carinhoso. Meu pai um pai amoroso. Meu pai um avô brincalhão. Meu pai um...

Construção verde · Um novo olhar, uma nova forma de viver - por Alejandro Gimer

A construção verde não é somente uma forma de arquitetura. Ela vai além... parte da reflexão, da mudança do olhar...

Muy capaces - por Elena Cárdenas

Você conhece a canção “Paint in Black”, dos Rolling Stones? Me veio à mente o que aconteceria se Mick Jagger...

Rincão Poético: Árvore Frondosa - por Iva da Silva

Árvores, ramos... Poetas, livros... Ramos carregados de folhas. Livros cheios de versos. Folhas, oxigênio do ar. Versos, palavras ao vento. Oxigênio, suporte do...

Hipótese Gaia – nosso planeta como um organismo - por Telmo Focht

Na mitologia grega, Gaia era a deusa da Terra, uma metáfora para “terra viva”. Gaia, Geia ou Gé, para os...

Patrocinadores da cultura